quarta-feira, 25 de janeiro de 2012

A CONSOLIDAÇÃO DA BURGUESIA- Revolução Inglesa- Século XVII


Ache outros vídeos como este em Cafe Historia

Músicas utilizadas na aula:
Falcão: Um bodegueiro na Fiec
Cazuza - Burguesia


Revolução inglesa


VEJA AQUI UM POUCO SOBRE AS SEIS MULHERES DE HENRIQUE VIII.

RevoluçãO Inglesa




AA Revolução Inglesa do século XVII representou a primeira manifestação de crise do sistema da época moderna, identificado com o absolutismo. O poder monárquico, severamente limitado, cedeu a maior parte de suas prerrogativas ao Parlamento e instaurou-se o regime parlamentarista que permanece até hoje. O processo começou com a Revolução Puritana de 1640 e terminou com a Revolução Gloriosa de 1688. As duas fazem parte de um mesmo processo revolucionário, daí a denominação de Revolução Inglesa do século XVII e não Revoluções Inglesas. 
Esse movimento revolucionário criou as condições indispensáveis para a Revolução Industrial do século XVIII, limpando terreno para o avanço do capitalismo. Deve ser considerado a primeira revolução burguesa da história da Europa: antecipou em 150 anos a Revolução Francesa.


Cotidiano europeu no início da idade moderna

·         HIGIENE: O sabão era muito caro e as pessoas raramente tomavam banho. Até mesmos os reis precisavam usar perfumes especais para disfarçar o mau cheiro do corpo
·         VESTUÁRIO: Enquanto a Rainha Elisabeth I tinha guarda-roupas repletos de vestidos enfeitados com pedras preciosas, a maioria dos seus súditos não tinha mais que roupas simples de lã, geralmente feita em casa
·         ALIMENTAÇÃO: A dos camponeses não era nem balanceada e nem variada. Com era tudo caro, não podiam comprar muita coisa além do pão e das cevada ou centeio. Em contraste os ricos comiam uma grande variedade de carne e peixe. A carne era sempre seca e salgada, para se conservar durante o inverno. Era então cozida com especiarias (cravo, canela, pimenta, noz-moscada, gengibre) para disfarçar o gosto e o cheiro da carne estragada
·         MULHERES E CRIANÇAS: Metade das crianças morriam antes de completar 1 ano. Os jovens que sobreviviam morriam muito cedo, de fome, doença ou na guerra. Mais de 40 anos era considerado velho. As mulheres eram controladas pelos homens.
·         TRABALHO NO CAMPO: a população da cidade era 1 para 10 em relação a do campo. Estes tinham que fornecer alimento e vestuário para os da cidade e para eles mesmos. O dia no campo começava com o nascer do sol e terminava quando estava escuro demais para enxergar.
·         DIVERSÕES POPULARES: Durante a semana, não tinha tempo para o lazer. Domingos, dias santos e nas grandes festas de Natal, Páscoa e Pentecostes, todos descansavam e divertiam-se.



Veja mais sobre Calvinismo e Anglicanismo AQUI.



ATENÇÃO!

Antes de responder as questões propostas, fique ciente que:

• não serão aceitas respostas copiadas dos colegas e muito menos copiar e colar da internet;

• o aluno que de alguma forma se desviar da proposta do blog (o aprendizado, a troca de idéias, a exposição do pensamento) com piadinha ou desrespeito terá sua nota de atividade anulada.

• Toda e qualquer resposta aos questionamentos deverá, obrigatoriamente, ter um porque, uma justificativa clara e lógica.

QUESTÕES PROPOSTAS:
1- Conceitue Revolução Inglesa.
2- Identifique as causas da Revolução Inglesa.
3- Comente sobre o processo revolucionário na Inglaterra.
4- Quais as consequências da Revolução Inglesa na Europa e para o mundo?
5- O que foi a Guerra das Duas Rosas?
6- Explique a Revolução Puritana.
7- Explique a Revolução Gloriosa.

97 comentários:

  1. A Revolução Inglesa do século XVII representou a primeira manifestação de crise do sistema da época moderna, identificado com o absolutismo. O poder monárquico, severamente limitado, cedeu a maior parte de suas prerrogativas ao Parlamento e instaurou-se o regime parlamentarista que permanece até hoje. O processo começou com a Revolução Puritana de 1640 e terminou com a Revolução Gloriosa de 1688. As duas fazem parte de um mesmo processo revolucionário, daí a denominação de Revolução Inglesa do século XVII e não Revoluções Inglesas. Na primeira metade do século XVII, a Inglaterra foi governada por Jaime I e Carlos I, monarcas da dinastia Stuart, de origem escocesa. Jaime I assumiu o trono após a morte de Elisabeth I, que não deixou herdeiros diretos. Sob os Stuarts, a monarquia inglesa enfrentou uma grave crise de poder com o Parlamento, fato que levou o país a guerra civil e ao fim do absolutismo. A Guerra das Duas Rosas foi uma série de longas e intermitentes lutas dinásticas pelo trono da Inglaterra, ocorridas ao longo de trinta anos de batalhas esporádicas (1455 e 1485), durante os reinados de Henrique VI, Eduardo IV e Ricardo III. Em campos opostos encontravam-se as casas de York e de Lancaster. As lutas pelo trono de Inglaterra entre famílias rivais dos descendentes de Eduardo III devem o seu nome aos símbolos das duas facções: uma rosa branca para a Casa de York, uma vermelha para a Casa de Lancaster (ambas de ascendência Plantageneta). A revolução puritana aconteceu na Inglaterra no século XVI durante a Guerra Civil (1640-1648) onde o rei e o parlamento se enfrentaram. O conflito se iniciou quando o parlamento impôs ao rei Carlos I a petição dos direitos onde dizia que problemas com impostos, prisões, julgamentos e convocações do exército só seriam possíveis com autorização do parlamento. O rei aceitou a imposição, mas não a cumpriu. Após uma reunião onde o parlamento criticou as atitudes do rei, o mesmo dissolveu o parlamento e governou sem ele por onze anos. As atitudes do rei começaram a formar revoltosos que começaram seus protestos na Escócia quando o rei impôs o anglicanismo aos presbiterianos e aos puritanos. A Revolução Gloriosa foi uma revolução em grande parte não-violenta (por vezes chamada de "Revolução sem sangue"[1]), que teve lugar no Reino Unido em 1688-1689, na qual o rei Jaime II, da dinastia Stuart, católico, foi removido do trono de Inglaterra, Escócia e País de Gales, sendo substituído por sua filha, Maria II e pelo genro, o nobre neerlandês Guilherme, Príncipe de Orange.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nathalia, refaça as questões identificando o número da questão e procure expor com suas palavras o que você entendeu sobre o tema estudo. Prazo para refazer: até terça-feira. Lembrando que atividades refeitas não terão a mesma nota das atividades dos alunos que não precisaram refazer.

      Excluir
  2. Ana Isabelle Almeida Silveira26 de janeiro de 2012 17:02

    A Revolução Inglesa :
    A Revolução Inglesa foi composta por duas revoluções que se complementam, a Revolução Puritana e a Revolução Gloriosa. Essa crise começou com o aumento de produtos exportados pela Europa, prejudicando o domínio da monarquia e o chamado absolutismo, fazendo com que o rei tivesse que se desfazer de vários de seus bens. Devido ao aumento do mercado de exportação os camponeses eram obrigados a se retiram de suas terras, como não tinham para onde ir eles migraram para as cidades, se submeteram a serem empregados em fábricas com péssimas condições de trabalho e remunerações vergonhosas de tão baixas, que quase não dava para se sustentarem, mais tarde em conseqüência a essa situação ocorreu a revolução industrial.Em pouco tempo a maior parte dos camponeses trabalham nas cidades, e a indústria crescia cada vez mais, o os donos das indústrias cada vez mais ricos, e quanto mais ricos, mais poder sobre a economia, sobrepondo o poder da monarquia.Porém quando a rainha Elizabeth I faleceu, houve tentativas de mudanças, da parte de seu sucessor Jaime I.Mas essas tentativas de mudanças com o objetivo de recuperar o poder, não funcionaram e tudo que ele conseguiu foi a inimizades dos ingleses. E quando eu filho assumiu o trono não mudou muita coisa, ele entrou em conflito com o Parlamento. Ocorreram diversos conflitos, os irlandeses, os ingleses e os irlandeses contra o rei, eles negavam o anglicanismo imposto por Carlos I.

    O principal conflito foi entre os parlamentares puritanos e presbiterianos contra os absolutistas e contra o rei que tinha a proteção do clero. Todos esses conflitos levaram o rei Carlos I a ser condenado e executado por decapitação.

    Em 1649 Oliver Cromwell, que havia liderado os soldados que venceram os monarcas, proclama a república. Ele também é o responsável pela formação da Comunidade Britânica.


    Dinastia Tudor :


    Henrique VII ( 1485-1509)
    Henrique VIII ( 1509-47)
    Eduardo V ( 1547-53)
    Maria I ( 1553-58 )
    Elizabeth I ( 1558-1603 )

    Revolução Gloriosa :

    Ao fim do governo de Cromwell, a ditadura já estava abalada. Seu filho, Ricardo, incapacitado de manter um governo estável, desistiu do cargo. Para evitar novos conflitos, decidiu-se pelo retorno da monarquia. Os Stuart voltaram ao poder, com Carlos II, coroado em 166o.
    Contemporâneo do francês Luís XIV, soberano que levou o absolutismo ao seu máximo, Carlos II quis impor um regime semelhante na Inglaterra. Seu sucessor, Jaime II, que assumiu trono em 1685, tinha as mesmas pretensões. Além disso, havia se convertido ao catolicismo, o que o tornava ainda mais impopular. Burgueses e parlamentares reagiram: ofereceram a Coroa inglesa ao holandês Guilherme de Orange, genro de Jaime II. Em troca, pediram a manutenção do anglicanismo e a liberdade do Parlamento.
    Revolução Puritana :

    Na Inglaterra, os calvinistas eram chamados de puritanos . A religião era popular sobretudo entre os ex-camponeses e os pequenos burgueses, que andavam descontentes à época. Os primeiros haviam sido expulsos das lavouras durante os cercamentos, ocorridos ainda no fim da Idade Média, quando os nobres substituíram a agricultura auto-suficiente pela lucrativa criação de ovelhas, que alimentava as manufaturas de lã. E os pequenos burgueses reclamavam por não ter acesso à exportação, cujo monopólio era concedido pelo rei a uma parcela restrita de comerciantes.

    ResponderExcluir
  3. Ana Isabelle Almeida Silveira26 de janeiro de 2012 17:09

    A Guerra das Duas Rosas:

    foi uma série de longas e
    intermitentes lutas dinásticas pelo trono da Inglaterra, ocorridas ao longo de trinta anos de batalhas esporádicas (1455 e 1485), durante os reinados de Henrique VI, Eduardo IV e Ricardo III. Em campos opostos encontravam-se as casas de York e de Lancaster. As lutas pelo trono de Inglaterra entre famílias rivais dos descendentes de Eduardo III devem o seu nome aos símbolos das duas facções: uma rosa branca para a Casa de York, uma vermelha para a Casa de Lancaster (ambas de ascendência Plantageneta).

    Causas da revoluçao inglesa :

    Inglaterra atingiu no século XVII notável desenvolvimento, favorecido pelamonarquia absolutista. Henrique VIII e Elizabeth I unificaram o país, dominaram anobreza, afastaram a ingerência papal, criaram a igreja a nacional inglesa,confiscaram terras da Igreja Católica e passaram a disputar os domínios coloniais comos espanhóis. Tais tarefas agradaram à burguesia, mas agora o poder absolutistatornava-se incômodo, pois barrava o avanço da burguesia mercantil. Grande partedos recursos do Estado vinham da venda de monopólios, como aqueles sobrecomércio exterior, sal, sabão, alúmen, arenque e cerveja a, que beneficiavam umpequeno grupo, a burguesia financeira. E prejudicavam a burguesia comercial, semliberdade para suas atividades, e os artesãos, que pagavam caro por alúmen eprodutos indispensáveis a seu trabalho. Ao mesmo tempo, a garantia de privilégios àscorporações de ofício impedia o aumento da produção industrial, pois eles limitavama entrada de novos produtores nas áreas urbanas. Outro problema econômico estavano campo. A alta de preços e a expansão do consumo de alimentos e matérias-primas, como a lã, valorizaram as terras. Isto despertou a cobiça dos produtoresrurais. Eles tentavam aumentar suas posses através dos cercamentos, isto é,tentavam transformar em propriedade privada as terras coletivas, devolutas ou sobreas quais havia uma posse precária. Tais ações expulsavam posseiros e criavamgrandes propriedades, nas quais se investia capital para aumentar a produção. OEstado, para preservar o equilíbrio social necessário a sua existência, barrava oscercamentos e punha contra si dois setores poderosos: a burguesia mercantil e anobreza progressista rural, a gentry.No plano político, havia o conflito entre rei e Parlamento. A este, instituídopela Carta Magna de 1215, cabia o poder de direito, isto é, legítimo. Mas os Tudorexerceram o poder de fato, convocando pouco o Parlamento. As classes aírepresentadas não se opuseram ao absolutismo porque correspondia a seusinteresses. O rei promovia desenvolvimento. No século XVII, o Parlamento pretendiatransformar seu poder de direito em poder de fato. O rei correu a legitimar seupoder, que era de fato. Só havia uma forma: considerar o poder real de origemdivina, como na França.A luta política desenvolveu-se então no campo religioso e os reis manipularama religião para aumentar seu poder. No século XVI, os Tudor haviam dado ênfase aoconteúdo do anglicanismo, isto é, seu lado calvinista, favorecendo a burguesia.Agora, os Stuart ressaltavam a forma católica do anglicanismo, identificando-se coma aristocracia, contra a burguesia. Claro, através do catolicismo era mais fáciljustificar a origem divina do poder real. O Parlamento, dominado pela burguesiamercantil e a gentry, radicalizou suas posições e identificou-se com o puritanismo(forma mais radical do calvinismo), que rejeitava o anglicanismo.A Revolução Puritana foi o resultado da luta entre burguesia e realeza pelocontrole político do país.

    ResponderExcluir
  4. Ana Isabelle Almeida Silveira26 de janeiro de 2012 17:27

    Consequencias da revolucao inglesa:
    A Prosperidade dos campos ingleses do sul e leste --- dedicados a agricultura comercial e à produção de lã -- criou uma rica camada de proprietários rurais que, juntamente com industriais e comerciantes, opunha-se ao absolutismo real defendido pelo clero anglicano e por aristocratas que ainda se utilizavam de mão-de-obra servil
    A intolerância religiosa e o autoritarismo de Jaime I e Carlos I levaram o Parlamento a armar um exército, que depôs o rei em 1649 e proclamou a República, chefiada por Oliver Cromwell.

    O governo de Cromwell unificou a Inglaterra, a Escócia e a Irlanda, formando a Comunidade Britânica. Além disso, deu grande impulso ao capitalismo inglês com o Ato de Navegação, o qual determinava que o comércio com a Inglaterra seria feito apenas com navios ingleses ou do país exportador.

    Após a morte de Cromwell, ocorreu a Restauração, isto é, a Inglaterra voltou a ser governada por reis absolutistas.

    O Parlamento revoltou-se mais uma vez e entregou o trono a Guilherme de Orange, que teve de jurar a Declaração de Direitos (Bill of Rights). Completava-se assim a Revolução Inglesa que pôs fim ao absolutismo e implantou o regime parlamentar na Inglaterra.

    ResponderExcluir
  5. Samuel Santos Lopes26 de janeiro de 2012 20:11

    A REVOLUÇÃO INGLESA:
    A revolução Inglesa ocorrida em meados do século XVII, mais conhecida como absolutismo por representar a primeira manifestação de crise do sistema da época moderna.

    O grande poder monárquico que cedeu a maior parte de sues privilégios ao parlamento onde instaurou-se o grande regime conhecido o regime parlamentarista que permanece até hoje, onde tudo se deu inicio a Revolução Puritana que ocorrer em 1640 onde terminou com a Revolução Gloriosa que se deu em 1688, ambas do mesmo processo revolucionário.

    As causas:
    o Estado absolutista inglês (desde 1603 o governo estava nas mãos da dinastia Stuart) era, apesar disso, tremendamente frágil: não possuía exército permanente nem uma burocracia organizada, além de possuir rendimentos financeiros pouco expressivos; as tentativas dos reis Jaime I e Carlos I em aumentarem os impostos e terem um exército à sua disposição, eram vistas com desconfiança pelo Parlamento;
    Além das questões sócio-econômicas responsáveis pelas revoluções inglesas do século XVII, as lutas de caráter político-religioso também foram determinantes e nesse sentido, é necessário entender as principais correntes religiosas desse período.

    Conseqüências:
    As conseqüências das inúteis e custosas guerras em que Henrique VIII se envolveu também foram decisivas. Para sustentar seu esforço de guerra o rei recorreu não apenas aos empréstimos forçados e à desvalorização da moeda, como, o que é mais importante, viu-se obrigado a lançar no mercado os enormes fundos provenientes dos bens confiscados à Igreja durante a Reforma (1536 – 1539) e que representavam um quarto das terras do reino.

    A guerra das duas rosas:
    A Guerra foi uma disputa entre duas casas reais inglesas, de um lado a rosa vermelha de Lancaster e de outro a rosa branca de York. A disputa pelo trono era a questão central dessa Guerra.

    Ricardo de York desejava o trono e para tanto aprisionou o rei Henrique VI.

    A Guerra só chegou ao fim quando Ricardo III foi morto em batalha de Boswoth. O trono passou para Henrique VII, da casa dos Lancaster, que desposou Elisabete de York, unificando as duas rosas.
    Esta Guerra fez com que o feudalismo ficasse enfraquecido e com apoio da burguesia mercantil , o poder central se fortaleceu, dando início à forte dinastia dos Tudor.

    A Revolução Puritana
    A crise forçou o rei a convocar o Parlamento em 1640. Este destituiu a Câmara estrelada, despojou o rei de sua autoridade e aprovou uma lei que tornava obrigatória a sua convocação a cada três anos, independentemente de determinação do monarca. No ano seguinte, uma revolta na Irlanda católica foi o estopim da Revolução Inglesa.

    O Parlamento se recusou a entregar o comando do exército destinado à reconquista da Irlanda a Carlos 1º. Este não se conformou em perder o comando das forças armadas: com um grupo de apoiadores, invadiu o Parlamento e tentou prender os líderes da oposição. Não conseguiu. Foi forçado a se retirar de Londres e refugiou-se em Oxford, onde reuniu um exército de 20 mil homens, formado por uma parte da burguesia financeira, que temia qualquer desordem, e por aristocratas que ainda usufruíam dos benefícios feudais.

    Revolução Gloriosa
    O Parlamento então passou a conspirar para depô-lo. Em seu lugar assumiria o trono sua filha Maria, casada com Guilherme de Orange, rei dos Países Baixos, que desembarcou com suas tropas no país, em 1688. Em que pesem os pequenos combates, o movimento foi essencialmente pacífico, passando à história com o nome de "Revolução Gloriosa" ou "Revolução Sem Sangue".

    Jaime 2º fugiu para a França. O Parlamento proclamou Guilherme e Maria reis, embora aceitando uma Declaração de Direitos, segundo a qual:


    • os reis não podiam cancelar as leis do Parlamento;
    • o Parlamento decidiria a sucessão ao trono e
    • o Parlamento votaria o orçamento anual;
    • as contas reais seriam controladas por inspetores;
    • o Tesouro seria dirigido por funcionários.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ana Isabelle, vc não precisa enviar uma postagem para cada pergunta. Vc pode responder a todas em uma só postagem , numerando a questão para que eu possa identificar qual vc está respondendo. Não copie respostas prontas da internet,mesmo que vc não tenha entendido procure fazer com suas palavras e leve as dúvidas para a sala de aula para que possamos debatê-las e esclarecê-las, ok? Refaça a atividade em uma só postagem e use seu senso crítico. Reenvie até terça-feira.

      Excluir
    2. Samuel Santos, refaça com suas palavras,enumerando as questões as quais vc está respondendo.

      Excluir
  6. Yuri Cavalcante Fonteles
    Revolução Inglesa:
    Século XVII, a Inglaterra viveu um período de transformações sociais e políticas conhecido por Revolução Inglesa. Teve início em 1640 e fim em 1688/89 com o golpe de Estado. Naquela época, os elementos da nobreza e os pequenos proprietários de terras começaram a exportar seus produtos a outros países da Europa e conforme a exportação aumentava, os proprietários de terras iam expulsando famílias camponesas das terras. Essa prática recebeu o nome de cercamento. Os camponeses foram obrigados a irem para as cidades buscando empregos com baixos salários nas manufaturas e nas pequenas fábricas que iam surgindo. Dessa forma, os industriais e os comerciantes enriqueceram rapidamente.

    As burguesias atuantes formada pelos industriais e pelos comerciantes enriquecidos passaram juntamente com a nobreza a considerar o controle dos reis absolutistas sobre a economia um obstáculo à expansão dos seus negócios e passaram a reagir contra o absolutismo real. Com a morte da rainha Elizabeth I, o rei da Escócia, seu primo titulado como Jaime I assumiu o lugar de Ellizabeth I exigindo o reconhecimento como rei.
    Jaime I tentou impor o anglicanismo para ampliar o poder em suas mãos perseguindo os católicos e os calvinistas. Através do seu comportamento, Jaime I conseguiu irar boa parte do Parlamento e quando decidiu criar novos impostos e aumentar os que já existiam, tal relacionamento piorou. O Parlamento reagiu contra o aumento e os novos impostos e o rei dissolveu a Câmara dos Lordes e a dos Comuns.

    O sucessor de Jaime I foi seu filho Carlos I que se mostrou mais autoritário, intolerante e impopular que seu pai. Após assumir o poder, entrou em guerra com a França e reabriu o Parlamento, pois necessitava de dinheiro. O Parlamento por sua vez fez com que o rei assinasse a Petição de Direitos em 1628 que proibia o rei de convocar o exército, de propor novos impostos sem a aprovação do Parlamento. Carlos I assinou a petição e um ano depois voltou atrás dissolvendo novamente o Parlamento. Novamente tentaram impor o anglicanismo aos ingleses, escoceses e irlandeses, mas os puritanos e presbiterianos reagiram e foram perseguidos, presos e castigados pelo governo.

    O início da revolução se deu quando os parlamentares puritanos e presbiterianos se revoltaram contra o absolutismo. Exigiram a prisão de dois ministros do rei e aprovaram uma lei proibindo o monarca de dissolver o Parlamento.Em 1641, os irlandeses promoveram uma rebelião a fim de se libertarem da Inglaterra. O Parlamento organizou o exército para sufocar a rebelião irlandesa mas negou-se a confiar o comando do exército ao rei. Com isso Carlos I invadiu o Parlamento com seus guardas pessoais e prenderam os cinco principais líderes da oposição.

    As Causas:
    - Conflitos entre o Puritanismo, cujos adeptos eram burgueses, e o Anglicanismo, Defendido pelo Rei.
    - A Alta dos impostos. A solução encontrada pelo rei foi aumentar os impostos para manter a nobreza. Privilégios concedidos pelo rei às corporações de ofício, o que gerava insatisfação da burguesia.
    -O processo começou com a revolução puritana de 1640 e terminou com a revolução gloriosa de 1688. As duas fazem parte de um mesmo processo revolucionário, por isso a denominação é Revolução Inglesa do século XVII.

    ResponderExcluir
  7. A Guerra das Rosas:
    A Guerra das Duas Rosas foi uma série de longas e intermitentes lutas dinásticas pelo trono da Inglaterra, ocorridas ao longo de trinta anos de batalhas esporádicas (1455 e 1485), durante os reinados de Henrique VI, Eduardo IV e Ricardo III. Em campos opostos encontravam-se as casas de York e de Lancaster. As lutas pelo trono de Inglaterra entre famílias rivais dos descendentes de Eduardo III devem o seu nome aos símbolos das duas facções: uma rosa branca para a Casa de York, uma vermelha para a Casa de Lancaster.

    Revolução Puritana:
    A revolução puritana aconteceu na Inglaterra no século XVI durante a Guerra Civil (1640-1648) onde o rei e o parlamento se enfrentaram. O conflito se iniciou quando o parlamento impôs ao rei Carlos I a petição dos direitos onde dizia que problemas com impostos, prisões, julgamentos e convocações do exército só seriam possíveis com autorização do parlamento. O rei aceitou a imposição, mas não a cumpriu. Após uma reunião onde o parlamento criticou as atitudes do rei, o mesmo dissolveu o parlamento e governou sem ele por onze anos. As atitudes do rei começaram a formar revoltosos que começaram seus protestos na Escócia quando o rei impôs o anglicanismo aos presbiterianos e aos puritanos.

    A crise financeira pelo não pagamento de impostos em 1640, fez com que o rei convocasse novamente o parlamento, mas um mês depois foi novamente dissolvido por não aceitar aumentar os impostos como era a vontade do rei. Em 1641, o parlamento se dividiu entre líderes radicais e a aristocracia juntamente com os burgueses capitalistas.

    Em 1642, o rei tentou retomar seu poder indo contra medidas parlamentares e isso gerou a Guerra Civil em 1642.
    O parlamento que contou com os presbiterianos e os puritanos como aliados venceram o rei Carlos I que tinha os anglicanos e os católicos aliados a ele. O parlamento conseguiu vencer o rei com o exército de Oliver Cromwell.

    Cromwell recebeu o comando do exército e o tornou mais eficiente. Os postos oficiais então passaram a ser por merecimento e o povo assim participou da revolução. A burguesia passou a temer o rei ao ver que o povo influenciava nos fatos acontecidos. O exército de Cromwell foi influenciado pelas idéias democráticas que favoreceu proletários urbanos e rurais que não tinham terras.

    Em 1649, foram dizimados pelo exército de Cromwell quando apossaram de terras e começaram a cavá-las para mostrar que lhe pertenciam. Outros movimentos surgiram, mas todos foram reprimidos por Cromwell que, muito disciplinado se tornou uma força política poderosa. Cromwell então ocupou cidades, ajudou na fuga dos parlamentares e assumiu o controle da situação mandando decapitar o rei. A guerra civil findou em 1649 com a implantação da República.

    Revolução Gloriosa:
    Após a Richard, Carlos II da família Stuart, é proclamado rei da Inglaterra em 1660. Os poderes de Carlos eram limitado. por isso ele estreitou ligações com o rei francês Luis XIV, isto logo manchou sua reputação com o parlamento. Em 1685, morreu Carlos II e seu irmão Jaime II assume o governo, este tomou medidas drásticas, quis restaurar o absolutismo, o catolicismo. O parlamento não tolerou o comportamento de Jaime II e convocou Maria Stuart, filha de Jaime II e esposa de Guilherme de Orange, para ser rainha. Com isso o rei foge para a França e Maria Stuart e seu esposo tornaram-se monarcas ingleses. Esta foi a revolução Gloriosa.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Yuri, refaça as questões em uma só postagem e reenvie até terça dia 31/01/2012. Procure usar seu senso crítico. Copiar respostas prontas não irá contribuir para seu aprendizado. Estude, responda e leve suas dúvidas para a sala de aula para que possamos esclarecê-las,ok?

      Excluir
  8. 1- Conceitue Revolução Inglesa.
    A Revolução Inglesa do século XVII representou a primeira manifestação de crise do sistema da época moderna, identificado com o absolutismo. O poder monárquico, severamente limitado, cedeu a maior parte de suas prerrogativas ao Parlamento e instaurou-se o regime parlamentarista que permanece até hoje.

    2- Identifique as causas da Revolução Inglesa.
    o Estado absolutista inglês (desde 1603 o governo estava nas mãos da dinastia Stuart) era, apesar disso, tremendamente frágil: não possuía exército permanente nem uma burocracia organizada, além de possuir rendimentos financeiros pouco expressivos; as tentativas dos reis Jaime I e Carlos I em aumentarem os impostos e terem um exército à sua disposição, eram vistas com desconfiança pelo Parlamento;
    Além das questões socioeconômicas responsáveis pelas revoluções inglesas do século XVII, as lutas de caráter político-religioso também foram determinantes e nesse sentido, é necessário entender as principais correntes religiosas desse período.

    3- Comente sobre o processo revolucionário na Inglaterra.
    A intolerância religiosa e o autoritarismo de Jaime I e Carlos I levaram o Parlamento a armar um exército, que depôs o rei em 1649 e proclamou a República, chefiada por Oliver Cromwell.

    O governo de Cromwell unificou a Inglaterra, a Escócia e a Irlanda, formando a Comunidade Britânica. Além disso, deu grande impulso ao capitalismo inglês com o Ato de Navegação, o qual determinava que o comércio com a Inglaterra seria feito apenas com navios ingleses ou do país exportador.

    Após a morte de Cromwell, ocorreu a Restauração, isto é, a Inglaterra voltou a ser governada por reis absolutistas.

    O Parlamento revoltou-se mais uma vez e entregou o trono a Guilherme de Orange, que teve de jurar a Declaração de Direitos (Bill of Rights). Completava-se assim a Revolução Inglesa que pôs fim ao absolutismo e implantou o regime parlamentar na Inglaterra.

    4- Quais as consequências da Revolução Inglesa na Europa e para o mundo?
    A monarquia adquiriu um caráter constitucional, tendo em vista a garantia das liberdades individuais. Desenvolveu-se, assim, o Estado liberal, no qual havia três poderes distintos: Legislativo, Executivo e Judiciário.Avanço capitalista — a Inglaterra rompeu com o sistema feudal, abrindo espaço para o avanço do capitalismo. Promoveu medidas como a transformação da estrutura agrária, a modificação das relações trabalhistas no campo, o aperfeiçoamento das técnicas de produção. Estabeleceu-se um acordo político e econômico entre a burguesia das cidades e a nobreza rural:unidas, essas duas classes promoveram o desenvolvimento econômico inglês. O país tornou-se a maior potência comercial da época. Lançavam-se, assim, as bases para o desenvolvimento do capitalismo industrial inglês.
    5 – O que foi a Guerra das duas Rosas?
    Guerra civil pela conquista do trono inglês, travada entre 1453 e 1485. Nela se enfrentaram a casa real de Lancaster, cujo brasão tem uma rosa vermelha, e a de York, que traz no seu uma rosa branca.
    Tem como origem a disputa entre senhores feudais ingleses para compensar a perda de seus territórios na França na Guerra dos Cem Anos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. 7- Explique a Revolução Gloriosa.
      A Revolução Gloriosa aconteceu no Reino Unido entre 1685 e 1689, e nela o rei Jaime II de Inglaterra da dinastia Stuart (católico) foi removido do trono da Inglaterra, Escócia e País de Gales, e substituído pelo nobre holandês Guilherme, Príncipe de Orange em conjunto com sua mulher Maria II, filha de Jaime II (ambos protestantes).

      Ana Carolina Pereira da Costa.

      Excluir
    2. Ana Carolina, refaça a atividade em uma só postagem. Procure ser objetiva, para isso vc deverá ler sobre o assunto e depois construir sua resposta com suas palavras e seu senso crítico. Reenvie até terça 31/01/2012.

      Excluir
  9. O que foi revolução inglesa:
    A Revolução Inglesa do século XVII é vista como a primeira manifestação grave da crise do Antigo Regime. A grande conseqüência do movimento foi a severa limitação ao poder monárquico e a consolidação dos ideais burgueses, através do Parlamentarismo, que perdura até os dias de hoje.

    Causas da revolução inglesa
    A Prosperidade dos campos ingleses do sul e leste --- dedicados a agricultura comercial e à produção de lã -- criou uma rica camada de proprietários rurais que, juntamente com industriais e comerciantes, opunha-se ao absolutismo real defendido pelo clero anglicano e por aristocratas que ainda se utilizavam de mão-de-obra servil
    A intolerância religiosa e o autoritarismo de Jaime I e Carlos I levaram o Parlamento a armar um exército, que depôs o rei em 1649 e proclamou a República, chefiada por Oliver Cromwell.

    O governo de Cromwell unificou a Inglaterra, a Escócia e a Irlanda, formando a Comunidade Britânica. Além disso, deu grande impulso ao capitalismo inglês com o Ato de Navegação, o qual determinava que o comércio com a Inglaterra seria feito apenas com navios ingleses ou do país exportador.

    Após a morte de Cromwell, ocorreu a Restauração, isto é, a Inglaterra voltou a ser governada por reis absolutistas.

    O Parlamento revoltou-se mais uma vez e entregou o trono a Guilherme de Orange, que teve de jurar a Declaração de Direitos (Bill of Rights). Completava-se assim a Revolução Inglesa que pôs fim ao absolutismo e implantou o regime parlamentar na Inglaterra.

    Conseqüências da revolução inglesa
    Estima-se que 10% da população tenha morrido durante a guerra, a maioria de enfermidades. A Inglaterra se tornou o único país sem monarca. Um governo republicano liderou a Inglaterra e depois todas as ilhas britânicas de 1649 a 1653, e de 1659 a 1660. Entre os dois períodos, Oliver Cromwell consolidou sua ditadura militar.
    Depois da morte de Cromwell, o seu filho, Ricardo Cromwell, tentou governar de modo absoluto à imagem do seu pai. Encontrou oposição de ambos os defensores do rei e do Parlamento. Pouco depois, a monarquia foi restaurada com Carlos II. A Inglaterra transformou-se numa monarquia parlamentar.
    Guera das duas rosas:

    A Guerra das Rosas ou Guerra das Duas Rosas (1455-1485) foi uma longa e intermitente disputa pelo trono da Inglaterra, ocorrida ao longo de trinta anos

    Revolução puritana
    A revolução Puritana ocorreu na Inglaterra no século XVI. E mais uma vez se encontrava o confronto de igrejas, desta vez o que não se admitia a igreja Romana como organização episcopal e ritualismo na igreja Anglicana.
    O acontecimento em si é que os grupos calvinistas ingleses faziam muitas criticas quanto à política da rainha Isabel. E estes calvinistas foram denominados na época puritanos.
    Eles pretendiam retirar o que sobrava da igreja católica purificando assim a igreja Anglicana e chegando mais próximo do que era o calvinismo.

    A Revolução Gloriosa
    A burguesia tentou um golpe de Estado contra o rei. Os parlamentares ingleses ofereceram o trono da Inglaterra ao príncipe da Holanda, Guilherme Orange, e em troca exigiram sua submissão aos interesses do parlamento.

    Em 1688, os exércitos de Guilherme Orange entraram em Londres. Jaime II foi deposto.

    Guilherme teve que fazer o juramento de Bill of Rights (declaração de direitos), no qual era proibido a restauração do Absolutismo Monárquico.

    Foi instituída uma Monarquia Parlamentar, passando o poder político para as mãos da burguesia.

    Com o novo governo, houve a ampliação das atividades mercantilistas, o que possibilitou o crescimento da concentração de capitais, o que mais tarde veio ajudar na Revolução Industrial.

    espero estar certo...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Iuri, o intuito da atividade é que você demonstre o que aprendeu durante a aula e após fazer o estudo do assunto em casa ( leitura). Respostas prontas da internet não irão contribuir em nada para seu aprendizado. Você deve pensar por si mesmo. Refaça as questões pós estudar o assunto e responda com suas palavras. Reenvie até terça 31/01/12

      Excluir
  10. 1- Conceitue Revolução Inglesa.
    A Revolução Inglesa do século XVII representou a primeira manifestação de crise do sistema da época moderna, identificado com o absolutismo. O poder monárquico, severamente limitado, cedeu a maior parte de suas prerrogativas ao Parlamento e instaurou-se o regime parlamentarista que permanece até hoje. O processo começou com a Revolução Puritana de 1640 e terminou com a Revolução Gloriosa de 1688. As duas fazem parte de um mesmo processo revolucionário, daí a denominação de Revolução Inglesa do século XVII e não Revoluções Inglesas.

    Esse movimento revolucionário criou as condições indispensáveis para a Revolução Industrial do século XVIII, limpando terreno para o avanço do capitalismo. Deve ser considerado a primeira revolução burguesa da história da Europa: antecipou em 150 anos a Revolução Francesa.

    2- Identifique as causas da Revolução Inglesa.
    Inglaterra estava se desenvolvendo consideravelmente. Prejudicavam, porém, a burguesia comercial que não tinha a liberdade para seu comércio, e os artesãos, de modo geral, porque pagavam mais caro por gêneros básicos de alimentação e produtos indispensáveis a sua atividade. Ao mesmo tempo, a garantia dos privilégios das corporações de ofício impediam o aumento da produção industrial, pois limitavam a entrada de novos produtores nas áreas urbanas. Então os burgueses, juntamente com as outras classes não beneficiadas, tentavam a todo custo dissolver o Absolutismo.

    3- Comente sobre o processo revolucionário na Inglaterra.
    O processo revolucionário inglês teve suas origens no processo de formação do Estado Absolutista inglês. Desde seus primórdios, a monarquia inglesa teve o seu poder limitado pela criação do parlamento inglês. Assinada em 1215, a Magna Carta previa subordinação do rei ao Parlamento. Dessa forma, a consolidação do absolutismo só foi possível a partir da ascensão da dinastia Tudor.

    No governo de Henrique VIII, a criação do anglicanismo ampliou o poder de ação do rei. Além disso, o rompimento das relações entre o Estado e a Igreja Católica também instituiu o confisco das terras clericais. Com essas medidas, o governo de Elizabeth I (1558 – 1603) obteve as condições para ampliar seu favor junto à burguesia ao incentivar a ampliação das atividades mercantis inglesas.
    É importante ressaltar que grande parte da burguesia inglesa era de orientação religiosa protestante e, por isso, apoiavam o controle exercido pelo rei junto à Igreja Anglicana. O anglicanismo, que possui aparência católica e conteúdo calvinista, era uma religião que acabava estreitando os vínculos entre o Estado e a burguesia. No entanto, com o fim do governo de Elizabeth I essa relação harmoniosa ficou estremecida.
    4- Quais as consequências da Revolução Inglesa na Europa e para o mundo?
    Estima-se que 10% da população tenha morrido durante a guerra, a maioria de enfermidades. A Inglaterra se tornou o único país sem monarca. Um governo republicano liderou a Inglaterra e depois todas as ilhas britânicas de 1649 a 1653, e de 1659 a 1660. Entre os dois períodos, Oliver Cromwell consolidou sua ditadura militar.
    A monarquia adquiriu um caráter constitucional, tendo em vista a garantia das liberdades individuais. Desenvolveu-se, assim, o Estado liberal, no qual havia três poderes distintos: Legislativo, Executivo e Judiciário.Avanço capitalista — a Inglaterra rompeu com o sistema feudal, abrindo espaço para o avanço do capitalismo.

    5- O que foi a Guerra das Duas Rosas?
    A Guerra das Duas Rosas foi uma série de longas e intermitentes lutas dinásticas pelo trono da Inglaterra, ocorridas ao longo de trinta anos de batalhas esporádicas (1455 e 1485), durante os reinados de Henrique VI, Eduardo IV e Ricardo III. Em campos opostos encontravam-se as casas de York e de Lancaster. As lutas pelo trono de Inglaterra entre famílias rivais dos descendentes de Eduardo III devem o seu nome aos símbolos das duas facções: uma rosa branca para a Casa de York, uma vermelha para a Casa de Lancaster (ambas de ascendência Plantageneta).

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. 6- Explique a Revolução Puritana.
      A revolução puritana aconteceu na Inglaterra no século XVI durante a Guerra Civil (1640-1648) onde o rei e o parlamento se enfrentaram. O conflito se iniciou quando o parlamento impôs ao rei Carlos I a petição dos direitos onde dizia que problemas com impostos, prisões, julgamentos e convocações do exército só seriam possíveis com autorização do parlamento. O rei aceitou a imposição, mas não a cumpriu. Após uma reunião onde o parlamento criticou as atitudes do rei, o mesmo dissolveu o parlamento e governou sem ele por onze anos. As atitudes do rei começaram a formar revoltosos que começaram seus protestos na Escócia quando o rei impôs o anglicanismo aos presbiterianos e aos puritanos.

      7- Explique a Revolução Gloriosa.
      Revolução Gloriosa é o nome dado pelo movimento ocorrido na Inglaterra entre 1688 e 1689 no qual o rei Jaime II foi destituído do trono britânico. Chamada por vezes de “Revolução sem sangue“, pela forma deveras pacífica com que ocorreu, ela resultou na substituição do rei da dinastia Stuart, católico, pelos protestantes Guilherme (em inglês, William), Príncipe de Orange, da Holanda, em conjunto com sua mulher Maria II (respectivamente genro efilha de Jaime II).

      Excluir
    2. Pablo, o intuito da atividade é que você demonstre o que aprendeu durante a aula e após fazer o estudo do assunto em casa ( leitura). Respostas prontas da internet não irão contribuir em nada para seu aprendizado. Você deve pensar por si mesmo. Refaça as questões pós estudar o assunto e responda com suas palavras. Reenvie as respostas em uma só postagem até terça 31/01/12.

      Excluir
  11. INGRID BARBOSA ROGERIO 2° ANO 27/01/2012
    QUESTÕES PROPOSTAS:
    1- Conceitue Revolução Inglesa.
    2- Identifique as causas da Revolução Inglesa.
    3- Comente sobre o processo revolucionário na Inglaterra.
    4- Quais as consequências da Revolução Inglesa na Europa e para o mundo?
    5- O que foi a Guerra das Duas Rosas?
    6- Explique a Revolução Puritana.
    7- Explique a Revolução Gloriosa
    1-A Revolução Inglesa do século XVII representou a primeira manifestação de crise do sistema da época moderna, identificado com o absolutismo. O poder monárquico, severamente limitado, cedeu a maior parte de suas prerrogativas ao Parlamento e instaurou-se o regime parlamentarista que permanece até hoje. O processo começou com a Revolução Puritana de 1640 e terminou com a Revolução Gloriosa de 1688. As duas fazem parte de um mesmo processo revolucionário, daí a denominação de Revolução Inglesa do século XVII e não Revoluções Inglesas.
    Esse movimento revolucionário criou as condições indispensáveis para a Revolução Industrial do século XVIII, limpando terreno para o avanço do capitalismo. Deve ser considerado a primeira revolução burguesa da história da Europa: antecipou em 150 anos a Revolução Francesa.

    2-Inglaterra estava se desenvolvendo consideravelmente. Prejudicavam, porém, a burguesia comercial que não tinha a liberdade para seu comércio, e os artesãos, de modo geral, porque pagavam mais caro por gêneros básicos de alimentação e produtos indispensáveis a sua atividade. Ao mesmo tempo, a garantia dos privilégios das corporações de ofício impediam o aumento da produção industrial, pois limitavam a entrada de novos produtores nas áreas urbanas. Então os burgueses, juntamente com as outras classes não beneficiadas, tentavam a todo custo dissolver o Absolutismo.

    3-A Inglaterra atingiu no século XVII notável desenvolvimento, favorecido pela monarquia absolutista. Henrique VIII e Elizabeth I unificaram o país, dominaram a nobreza, afastaram a ingerência papal, criaram a igreja a nacional inglesa, confiscaram terras da Igreja Católica e passaram a disputar os domínios coloniais com os espanhóis. Tais tarefas agradaram à burguesia, mas agora o poder absolutista tornava-se incômodo, pois barrava o avanço da burguesia mercantil. Grande parte dos recursos do Estado vinham da venda de monopólios, como aqueles sobre comércio exterior, sal, sabão, alúmen, arenque e cerveja a, que beneficiavam um pequeno grupo, a burguesia financeira. E prejudicavam a burguesia comercial, sem liberdade para suas atividades, e os artesãos, que pagavam caro por alúmen e produtos indispensáveis a seu trabalho. Ao mesmo tempo, a garantia de privilégios às corporações de ofício impedia o aumento da produção industrial, pois eles limitavam a entrada de novos produtores nas áreas urbanas. Outro problema econômico estava no campo. A alta de preços e a expansão do consumo de alimentos e matérias-primas, como a lã, valorizaram as terras. Isto despertou a cobiça dos produtores rurais. Eles tentavam aumentar suas posses através dos cercamentos, isto é, tentavam transformar em propriedade privada as terras coletivas, devolutas ou sobre as quais havia uma posse precária. Tais ações expulsavam posseiros e criavam grandes propriedades, nas quais se investia capital para aumentar a produção. O Estado, para preservar o equilíbrio social necessário a sua existência, barrava os cercamentos e punha contra si dois setores poderosos: a burguesia mercantil e a nobreza progressista rural, a gentry.
    4-As conseqüências das inúteis e custosas guerras em que Henrique VIII se envolveu também foram decisivas. Para sustentar seu esforço de guerra o rei recorreu não apenas aos empréstimos forçados e à desvalorização da moeda, como, o que é mais importante, viu-se obrigado a lançar no mercado os enormes fundos provenientes dos bens confiscados à Igreja durante a Reforma (1536 – 1539) e que representavam um quarto das terras do reino.

    ResponderExcluir
  12. INGRID BARBOSA ROGERIO

    5-A Guerra das Duas Rosas foi uma série de longas e intermitentes lutas dinásticas pelo trono da Inglaterra, ocorridas ao longo de trinta anos de batalhas esporádicas (1455 e 1485), durante os reinados de Henrique VI, Eduardo IV e Ricardo III. Em campos opostos encontravam-se as casas de York e de Lancaster. As lutas pelo trono de Inglaterra entre famílias rivais dos descendentes de Eduardo III devem o seu nome aos símbolos das duas facções: uma rosa branca para a Casa de York, uma vermelha para a Casa de Lancaster (ambas de ascendência Plantageneta).
    6-A revolução puritana aconteceu na Inglaterra no século XVI durante a Guerra Civil (1640-1648) onde o rei e o parlamento se enfrentaram. O conflito se iniciou quando o parlamento impôs ao rei Carlos I a petição dos direitos onde dizia que problemas com impostos, prisões, julgamentos e convocações do exército só seriam possíveis com autorização do parlamento. O rei aceitou a imposição, mas não a cumpriu. Após uma reunião onde o parlamento criticou as atitudes do rei, o mesmo dissolveu o parlamento e governou sem ele por onze anos. As atitudes do rei começaram a formar revoltosos que começaram seus protestos na Escócia quando o rei impôs o anglicanismo aos presbiterianos e aos puritanos.

    A crise financeira pelo não pagamento de impostos em 1640, fez com que o rei convocasse novamente o parlamento, mas um mês depois foi novamente dissolvido por não aceitar aumentar os impostos como era a vontade do rei. Em 1641, o parlamento se dividiu entre líderes radicais e a aristocracia juntamente com os burgueses capitalistas.
    7-A Revolução Gloriosa foi uma revolução em grande parte não-violenta (por vezes chamada de "Revolução sem sangue"[1]), que teve lugar no Reino Unido em 1688-1689, na qual o rei Jaime II, da dinastia Stuart, católico, foi removido do trono de Inglaterra, Escócia e País de Gales, sendo substituído por sua filha, Maria II e pelo genro, o nobre neerlandês Guilherme, Príncipe de Orange.Durante o seu reinado de oito anos, Jaime II tornou-se vítima da batalha política entre católicos e protestantes, bem como entre os direitos seculares da coroa e os poderes políticos do Parlamento.
    O principal problema de Jaime II era não ser protestante, o que o limitava perante ambos os partidos do parlamento - os tories, conservadores, e os whigs, liberais. Qualquer tentativa de reforma tentada por Jaime era vista como suspeita.
    Jaime II foi perdendo seu prestígio por algumas políticas consideradas indesejadas, como a criação de um exército permanente e sobretudo a tolerância religiosa, procurando reconduzir o país para o catolicismo, e fortalecer seu poder, em prejuízo do Parlamento.[2][3] Desde Henrique VIII, os católicos eram discriminados. Embora Carlos II, irmão e predecessor de Jaime, também tivesse praticado a tolerância religiosa, ele era tão abertamente católico quanto Jaime II.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ingrid, o intuito da atividade é que você demonstre o que aprendeu durante a aula e após fazer o estudo do assunto em casa ( leitura). Respostas prontas da internet não irão contribuir em nada para seu aprendizado. Você deve pensar por si mesmo. Refaça as questões pós estudar o assunto e responda com suas palavras. Reenvie as respostas em uma só postagem até terça 31/01/12.

      Excluir
  13. 01--- Liderada pela burguesia e gentry, objetivavam a consolidação de uma nova ordem política ,monarquia parlamentarista, e uma economia capitalista.

    02---- Os burgueses juntamente com a nobreza passaram a considerar o controle dos reis um obstáculo à expansão dos seus negócios, e passaram a reagir contra o absolutismo.

    03--- Início: 1640 Fim:1688/1689
    Foi o período de transformações políticas e sociais,
    Não foi uma mudança brusca, aconteceu ao longo dos anos.
    Desenvolvimento da indústria têxtil
    Cercamentos
    Êxodo rural
    FORTALECIMENTO DA BURGUESIA
    Inglaterra potência Naval

    04--- Fim do absolutismo, Instauração da monarquia parlamentar, criou condições indispensáveis para revolução industrial.

    05--- Foi a guerra entre duas famílias inglesas, York e Lancaster, que disputavam o trono inglês, tinha esse nome porque o brasão das duas famílias era uma rosa, da dos Lancaster uma rosa vermelha, e a York branca.

    06--- Aconteceu entre as tropas do rei e as tropas do parlamento, formadas pelas “cabeças-redondas”.

    - O rei recebeu o apoio da nobreza, e das igrejas anglicana e católica (a favor do absolutismo). O Parlamento recebeu o apoio da gentry, da burguesia, presbiterianos e puritanos;

    O parlamento venceu, o rei Carlos I foi decapitado e Cromwell assumiu o poder, com início ao regime Republicano.

    07-- - Tem esse nome porque não houve sangue. O Parlamento propôs o genro de Jaime II, assumisse o trono, desde que se comprometesse a respeitar o Parlamento.
    Guilherme assinou a Declaração de Direitos (Bill of Rights), que estabeleceu o Ato de Tolerância (Toleration Act), dando liberdade religiosa aos cristãos.

    Daniel Anzolin 2º EM

    ResponderExcluir
  14. Professora, tantas respostas iguais... Esse sistema não vai dar certo. Você deveria aceitar pelo caderno, mesmo

    ASS: Turma do 3° Ano E.M - Seráfico

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. isso, ai Cláudio, esse sistema aqui vai gerar é : ctrl c e ctrl v

      rsrsrs, é melhor no caderno mesmo!

      Excluir
    2. Fala-se tanto em corrupção no nosso dia-a-dia, mas não percebemos como nossas atitudes podem ser corruptas também. O fato das atividades serem feitas num meio virtual não implica que tenha necessariamente que serem copiadas de sites da internet. Basta exercitarmos nossa honestidade e responder as questões baseados no estudamos. O intuito é que o aluno exercite seu aprendizado, que ele seja autônomo.

      Excluir
  15. 1-Foi um período de grandes mudanças políticas e econômicas , houve a consolidação de uma nova ordem política, monarquia parlamentotista, mas o absolutismo estava em alta.

    2- A burguesia estava ascendendo socialmente, mas tinha em seu caminho o absolutismo , e começamos a se confrontar.

    3- Houve o aumento da esquadra naval, ampliação do comércio , houve o cercamento dos campos e criação de ovelhas, o aumento da quantidade de desempregados nas cidades.

    4-Possibilitou a revolução industrial, chegou ao fim o regimento absolutista, gerou crise de empregos entre a sociedade da época.

    5- Foi ocorrida entre dois grupos de nobres( Lancaster e York, que saíram enfraquecidos com a guerra.

    6- Um conflito que si iniciou quando o parlamento impôs ao rei Carlos I a petição dos direitos onde dizia que problemas com impostos, e prisões, julgamento se convocações do exercito só seriam possíveis com autorização do parlamento.

    7- Jaime II tomou uma série de medidas que desagradaram o parlamento, este, por sua vez, fez acordo com o genro de Jaime II , Guilherme de Orange, que acabou recebendo o trono em troca da promessa de respeitar o parlamento . Guilherme de Orange invadiu Londres e assumiu o poder em 1689 e, seguindo alguns historiadores, durante a invasão nenhuma gota de invasão foi derramada.

    Sarah Alves Damasceno - 2° Médio

    ResponderExcluir
  16. 1-A Revolução foi a primeira ‘crise’ doabsolutismo. O domínio do rei foi severamenterestringido, deu a maior parte de suascredenciais ao Parlamento e principiou avalência do regime parlamentarista queconserva-se até os dias de hoje.
    2-A Inglaterra atingiu no século XVII notável desenvolvimento, favorecido pelamonarquia absolutista. Henrique VIII e Elizabeth I unificaram o país, dominaram anobreza, afastaram a ingerência papal, criaram a igreja a nacional inglesa,confiscaram terras da Igreja Católica e passaram a disputar os domínios coloniais comos espanhóis.
    3-A intolerância religiosa e o autoritarismo de Jaime I e Carlos I levaram o Parlamento a armar um exército, que depôs o rei em 1649 e proclamou a República, chefiada por Oliver Cromwe
    4-A partir da Revolução Industrial o volume de produção aumentou extraordinariamente: a produção de bens deixou de ser artesanal e passou a ser maquinofaturada; as populações passaram a ter acesso a bens industrializados e deslocaram-se para os centros urbanos em busca de trabalho.
    5-A Guerra das Duas Rosas foi uma série de longas e intermitentes lutas dinásticas pelo trono da Inglaterra, ocorridas ao longo de trinta anos de batalhas esporádicas (1455 e 1485), durante os reinados de Henrique VI, Eduardo IV e Ricardo III.
    6-A revolução puritana aconteceu na Inglaterra no século XVI durante a Guerra Civil (1640-1648) onde o rei e o parlamento se enfrentaram. O conflito se iniciou quando o parlamento impôs ao rei Carlos I a petição dos direitos onde dizia que problemas com impostos, prisões, julgamentos e convocações do exército só seriam possíveis com autorização do parlamento.
    7-Jaime II, irmão de Carlos II, subiu ao trono mesmo sendo católico. Buscourestaurar o absolutismo e o catolicismo, punindo os revoltosos, aos quais negava ohabeas-corpus. Indicou católicos para funções importantes.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Marcos, o intuito da atividade é que você demonstre o que aprendeu durante a aula e após fazer o estudo do assunto em casa ( leitura). Respostas prontas da internet não irão contribuir em nada para seu aprendizado. Você deve pensar por si mesmo. Refaça as questões pós estudar o assunto e responda com suas palavras. Reenvie as respostas em uma só postagem até terça 31/01/12.

      Excluir
  17. Brenda Rabelo Silveira 2° ANO 29/01/201229 de janeiro de 2012 13:02

    1-A Revolução Inglesa do século XVII representou a primeira manifestação de crise do sistema da época moderna, identificado com o absolutismo. O poder monárquico, severamente limitado, cedeu a maior parte de suas prerrogativas ao Parlamento e instaurou-se o regime parlamentarista que permanece até hoje. O processo que começou com a Revolução Puritana de 1640 e terminou com a Revolução Gloriosa de 1688.
    2- As causas sociais da Revolução Inglesa foram o surgimento de novas classes sociais, após o fim do feudalismo, e seu papel nas mudanças, gerando novas formas de organização social.

    3-foi o aumento da esquadra naval a ampliação do comércio tambem houve o cercamento dos campos e criação de ovelhas e o aumento da quantidade de desempregados nas cidades.

    4-A morte da população durante a guerra,a maior causa por enfermidades. A Inglaterra se tornou o único país sem monarca. Um governo republicano liderou a Inglaterra e depois todas as ilhas britânicas de 1649 a 1653, e de 1659 a 1660. Entre os dois períodos, Oliver Cromwell consolidou sua ditadura militar.

    5-Foi a guerra civil pela conquista do trono inglês, travada entre 1453 e 1485,onde nela se enfrentaram a casa real de Lancaster, cujo brasão tem uma rosa vermelha, e a de York, que traz no seu uma rosa branca.
    Tem como origem a disputa entre senhores feudais ingleses para compensar a perda de seus territórios na França na Guerra dos Cem Anos.
    Durante 30 anos, a Coroa britânica alterna-se entre as duas casas, o que provoca um enfraquecimento da nobreza.
    O conflito começou quando Ricardo, duque de York, o maior senhor feudal inglês e aspirante ao trono, aprisiona Henrique VI, rei da Inglaterra e membro da família Lancaster.

    6-A Revolução Puritana foi um movimento surgido na Inglaterra no século XVI, de confissão calvinista. Esse movimento rejeitava tanto a Igreja Romana como a Igreja Anglicana. Desde o início já aceitavam a Doutrina da predestinação. Esse movimento foi perseguido na Inglaterra. as pessoas que participavam desse movimento tiveram que fugir para os EUA, a fim de não serem mortas.

    7-Revolução Gloriosa é o nome dado pelo movimento ocorrido na Inglaterra entre 1688 e 1689 no qual o rei Jaime II foi destituído do trono britânico. Chamada por vezes de “Revolução sem sangue“, pela forma deveras pacífica com que ocorreu, ela resultou na substituição do rei da dinastia Stuart, católico, pelos protestantes Guilherme (em inglês, William), Príncipe de Orange, da Holanda, em conjunto com sua mulher Maria II (respectivamente genro e filha de Jaime II).

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Brenda, o intuito da atividade é que você demonstre o que aprendeu durante a aula e após fazer o estudo do assunto em casa ( leitura). Respostas prontas da internet não irão contribuir em nada para seu aprendizado. Você deve pensar por si mesmo. Refaça as questões pós estudar o assunto e responda com suas palavras. Reenvie as respostas em uma só postagem até terça 31/01/12.

      Excluir
  18. A minha resposta não é igual não... kkk
    Mas o Claudio falou bem...
    Seus Ctrl + C, Ctrl + V. A vida não vai dar a vcs essa chance... kkkkk

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É verdade! Temos que nos preparar para a vida e ela não perdoa.

      Excluir
  19. Sara Lima - 2° Ano29 de janeiro de 2012 13:52

    Sara Lima 2° Ano.

    1. R: A Revolução Inglesa foi a primeira manifestação da crise do sistema moderno na época moderna. Ocorreu quando a Monarquia cedeu grande parte de seus privilégios ao Parlamento e instaurou no país o Parlamentarismo, regime que ainda faz parte da Inglaterra.

    2. R: Os burgueses com a ajuda da nobreza passaram a ver o controle dos reis um obstáculo à expansão de seus negócios, e passaram a reagir contra o absolutismo.

    3. R: O processo revolucionário inglês teve suas origens no processo de formação do Estado Absolutista inglês. Desde seus primórdios, a monarquia inglesa teve o seu poder limitado pela criação do parlamento inglês.

    4. R: Estima-se que 10% da população tenha morrido durante a Revolução Inglesa, a maioria de enfermidades. A Inglaterra se tornou o único país sem monarca. Um governo republicano liderou a Inglaterra e depois todas as ilhas britânicas de 1649 a 1653, e de 1659 a 1660. Entre os dois períodos, Oliver Cromwell consolidou sua ditadura militar.

    5. R: A Guerra das Duas Rosas foi uma série de lutas dinásticas pelo trono da Inglaterra, elas aconteceram ao longo de trinta anos de longas batalhas.

    6. R: Ocorreu na Inglaterra no século XVI, durante a Guerra Civil onde o rei e o parlamento enfrentaram-se.

    7. R: Foi a mudança política na Inglaterra em 1688-1689. Tratou-se de uma reforma institucional da máxima importância, que modernizou a estrutura governativa do país, na medida em que, implicitamente, negava o direito divino dos reis.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sara, o intuito da atividade é que você demonstre o que aprendeu durante a aula e após fazer o estudo do assunto em casa ( leitura). Respostas prontas da internet não irão contribuir em nada para seu aprendizado. Você deve pensar por si mesmo. Refaça as questões pós estudar o assunto e responda com suas palavras. Reenvie as respostas em uma só postagem até terça 31/01/12.

      Excluir
  20. A Revolução Inglesa do século XVII representou a primeira manifestação de crise do sistema da época moderna, identificado com o absolutismo. O poder monárquico, severamente limitado, cedeu a maior parte de suas prerrogativas ao Parlamento e instaurou-se o regime parlamentarista que permanece até hoje. O processo que começou com a Revolução Puritana de 1640 e terminou com a Revolução Gloriosa de 1688. A Prosperidade dos campos ingleses do sul e leste --- dedicados a agricultura comercial e à produção de lã -- criou uma rica camada de proprietários rurais que, juntamente com industriais e comerciantes, opunha-se ao absolutismo real defendido pelo clero anglicano e por aristocratas que ainda se utilizavam de mão-de-obra servil
    A intolerância religiosa e o autoritarismo de Jaime I e Carlos I levaram o Parlamento a armar um exército, que depôs o rei em 1649 e proclamou a República, chefiada por Oliver Cromwell. A Revolução Inglesa do século XVII representou a primeira manifestação de crise do sistema da época moderna, identificado com o absolutismo. O poder monárquico, severamente limitado, cedeu a maior parte de suas prerrogativas ao Parlamento e instaurou-se o regime parlamentarista que permanece até hoje. O processo começou com a Revolução Puritana de 1640 e terminou com a Revolução Gloriosa de 1688. As duas fazem parte de um mesmo processo revolucionário, daí a denominação de Revolução Inglesa do século XVII e não Revoluções Inglesas. A Guerra das Duas Rosas nasceu de uma longa disputa entre duas dinastias – os Lancaster, que detinham a coroa real e um brasão com uma rosa vermelha; e os York, aspirantes ao poder, que traziam consigo uma rosa branca – pelo trono inglês. As duas famílias adversárias eram descendentes dos Plantageneta. Estes conflitos duraram pelo menos trinta anos, desdobrando-se em lutas isoladas, especialmente em 1455 e em 1485, estendendo-se ao longo dos governos de Henrique VI, Eduardo IV e Ricardo III. Desde o início, os puritanos já aceitavam a doutrina da predestinação. O movimento foi perseguido na Inglaterra, razão pela qual muitos deixaram a Inglaterra, em busca de outros lugares com maior liberdade religiosa. Um grupo, liderado por John Winthrop, chegou às colinas da Nova Inglaterra na América do Norte em abril de 1630. Após a deposição de Richard Cromwell, uma nova organização foi dada ao poder político britânico. Com o apoio de partidários da realeza e setores descontentes com a ditadura de Cromwell, um novo parlamento aprovou a chegada do rei Carlos II ao trono inglês. Tal período da Revolução Inglesa acabou conhecido como a fase da Restauração Monárquica.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Marielly, o intuito da atividade é que você demonstre o que aprendeu durante a aula e após fazer o estudo do assunto em casa ( leitura). Respostas prontas da internet não irão contribuir em nada para seu aprendizado. Você deve pensar por si mesmo. Refaça as questões pós estudar o assunto e responda com suas palavras. Reenvie as respostas em uma só postagem até terça 31/01/12.

      Excluir
  21. Ao vermos a grande reverência e prestígio que as autoridades monárquicas inglesas possuem, nem chegamos perto de imaginar que esse país foi palco de um conflito contra sua realeza. No entanto, no século XVII, a ilha britânica protagonizou um dos primeiros episódios que sinalizavam a crise do Antigo Regime. Foi durante a Revolução Inglesa que as instituições nobiliárquicas foram alvo de uma violenta disputa que marcou a história política da Inglaterra. O governo de Cromwell unificou a Inglaterra, a Escócia e a Irlanda, formando a Comunidade Britânica. Além disso, deu grande impulso ao capitalismo inglês com o Ato de Navegação, o qual determinava que o comércio com a Inglaterra seria feito apenas com navios ingleses ou do país exportador.
    Após a morte de Cromwell, ocorreu a Restauração, isto é, a Inglaterra voltou a ser governada por reis absolutistas.
    O Parlamento revoltou-se mais uma vez e entregou o trono a Guilherme de Orange, que teve de jurar a Declaração de Direitos (Bill of Rights). Completava-se assim a Revolução Inglesa que pôs fim ao absolutismo e implantou o regime parlamentar na Inglaterra.
    A Guerra das Duas Rosas é um conflito de grande importância para a compreensão do processo de formação da monarquia nacional inglesa. Essa guerra surgiu com a rivalidade entre duas famílias nobiliárquicas: os York e os Lancaster. Estas duas famílias eram provenientes da dinastia Plantageneta, que ocupou o trono britânico durante um longo período. No entanto, a crise entre essas duas famílias se deu por conta da morte do rei Eduardo III e a sucessão do trono às mãos de Henrique VI.
    O puritanismo designa uma concepção da fé cristã desenvolvida na Inglaterra por uma comunidade de protestantes radicais depois da Reforma. Segundo o pensador francêsAlexis de Tocqueville, em seu livro A Democracia na América, trata-se tanto de uma teoria política como de uma doutrina religiosa.
    O adjetivo "puritano" pode designar tanto o membro deste grupo de presbiterianos rigoristas como aquele que é rígido nos costumes, especialmente quanto ao comportamento sexual (pessoa austera, rígida e moralista).
    Revolução Gloriosa é o nome dado pelo movimento ocorrido na Inglaterra entre 1688 e 1689 no qual o rei Jaime II foi destituído do trono britânico. Chamada por vezes de “Revolução sem sangue“, pela forma deveras pacífica com que ocorreu, ela resultou na substituição do rei da dinastia Stuart, católico, pelos protestantes Guilherme (em inglês, William), Príncipe de Orange, da Holanda, em conjunto com sua mulher Maria II (respectivamente genro e filha de Jaime II).

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Deveria ter enumerado as questões e respondido de forma organizada.

      Excluir
  22. Durante os reinados da dinastia Tudor, a Inglaterra viveu um notório desenvolvimento de sua economia. Sob a tutela do rei Henrique VIII e, posteriormente, da rainha Elizabeth I, a burguesia britânica viveu anos de intensa ascensão econômica. A formação de monopólios comerciais e o desenvolvimento de lucrativas atividades fizeram com que a parte da burguesia britânica enriquecesse rapidamente. Esse movimento revolucionário criou as condições indispensáveis para a Revolução Industrial do século XVIII, limpando terreno para o avanço do capitalismo. Deve ser considerado a primeira revolução burguesa da história da Europa: antecipou em 150 anos a Revolução Francesa. onflito de grande importância para a compreensão do processo de formação da monarquia nacional inglesa. Essa guerra surgiu com a rivalidade entre duas famílias nobiliárquicas: os York e os Lancaster. Estas duas famílias eram provenientes da dinastia Plantageneta, que ocupou o trono britânico durante um longo período. No entanto, a crise entre essas duas famílias se deu por conta da morte do rei Eduardo III e a sucessão do trono às mãos de Henrique VI.

    Os York apoiaram a chegada de Henrique VI ao trono, mesmo este não tendo nenhuma habilidade para lidar com as questões políticas e militares do período. Nessa época, a Inglaterra vivenciava os últimos e decisivos conflitos da Guerra dos Cem Anos e passava por sérias dificuldades por conta das sucessivas vitórias francesas. Mesmo com o fracasso militar britânico, Ricardo de York apoiou a permanência de Henrique VI no trono, esperando que o mesmo morresse em pouco tempo. A Revolução Puritana foi um movimento surgido na Inglaterra no século XVI, de confissão calvinista, que rejeitava tanto a Igreja Romana como o ritualismo e organização episcopal na Igreja Anglicana.
    As críticas à política da Rainha Isabel partiram de grupos calvinistas ingleses, que foram denominados puritanos porque pretendiam purificar a Igreja Anglicana, retirando-lhe os resíduos de catolicismo, de modo a tornar sua liturgia mais próxima docalvinismo. al revolução toma forma com um acordo secreto entre o parlamento inglês e Guilherme de Orange, stadtholder da Holanda (título específico holandês, equivalente a “chefe de estado”) numa manobra que visava entregar o trono britânico ao príncipe, devido à repulsa dos nobres britânicos ante à insistência de Jaime II em reconduzir o país no rumo da doutrina católica. Assim, as tropas abandonam o rei Jaime e em junho de 1688 Guilherme de Orange é aclamado rei com o nome de Guilherme III. É estabelecida assim um compromisso de classe entre os grandes proprietários e a burguesia inglesa. Seu efeito negativo foi sentido pela população em geral, que foi marginalizada pela nova ordem. Outro efeito, porém, foi o de mostrar que não era necessário eliminar a figura do rei para acabar com um regime absolutista, desde que este aceitasse uma completa submissão às leis ditadas pelo parlamento. Assim, a Revolução Gloriosa iniciou a práticaseguida até hoje na política britânica, que é a da Monarquia

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Lucas,o intuito da atividade é que você demonstre o que aprendeu durante a aula e após fazer o estudo do assunto em casa ( leitura). Respostas prontas da internet não irão contribuir em nada para seu aprendizado. Você deve pensar por si mesmo. Refaça as questões pós estudar o assunto e responda com suas palavras. Reenvie as respostas em uma só postagem até terça 31/01/12.

      Excluir
  23. Jhony Pereira - 2° ano29 de janeiro de 2012 14:21

    1: A Revolução Inglesa do século XVII é vista como a primeira manifestação grave da crise do Antigo Regime. Foi quando a Monarquia cedeu grande parte de seus privilégios ao Parlamento e instaurou no país o Parlamentarismo, regime o qual ainda faz parte da Inglaterra.

    2: Foram algumas algumas as causas da Revolução Inglesa, uma delas foi o surgimento de novas classes sociais, após o fim do feudalismo. Além das questões sócio-econômicas responsáveis pelas revoluções, e as lutas de caráter político-religioso.

    3: Houve o aumento da esquadra naval, a ampliação do comércio, o aumento do desemprego, entre outros.

    4: A grande consequência do movimento foi a severa limitação ao poder monárquico e a consolidação dos ideais burgueses, através do Parlamentarismo, que perdura até os dias de hoje. Além do fim do absolutismo, e o inico da monarquia parlamentar.

    5: Foi um conflito de muita importância para a compreensão do processo de formação da monarquia nacional inglesa. A Guerra das Duas Rosas veio de uma longa disputa entre duas dinastias, duas famílias adversárias descendentes dos Plantageneta. Os conflitos conflitos duraram pelo menos trinta anos.

    6: A Revolução Puritana foi um movimento surgido na Inglaterra no século XVI, de confissão calvinista. Esse movimento rejeitava tanto a Igreja Romana como a Igreja Anglicana. Desde o início já aceitavam a Doutrina da predestinação. Esse movimento foi perseguido na Inglaterra. as pessoas que participavam desse movimento tiveram que fugir para os EUA, a fim de não serem mortas.

    7: A Revolução Gloriosa foi em grande parte não-violenta, teve lugar no Reino Unido. Foi uma revolução na qual o rei Jaime II foi destituído do trono britânico. Chamada também de “Revolução sem sangue“, pela forma pacífica com que ocorreu, resultou na substituição do rei da dinastia Stuart, católico, pelos protestantes Guilherme (em inglês, William), Príncipe de Orange, da Holanda, em conjunto com sua mulher Maria II (respectivamente genro e filha de Jaime II).

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Jhony, o intuito da atividade é que você demonstre o que aprendeu durante a aula e após fazer o estudo do assunto em casa ( leitura). Respostas prontas da internet não irão contribuir em nada para seu aprendizado. Você deve pensar por si mesmo. Refaça as questões pós estudar o assunto e responda com suas palavras. Reenvie as respostas em uma só postagem até terça 31/01/12.

      Excluir
  24. Carlos Alberto Tavares Filho 2° ano29 de janeiro de 2012 14:44

    1- A Revolução Inglesa do século XVII é vista como a primeira manifestação grave da crise do Antigo Regime. Foi quando a Monarquia cedeu grande parte de seus privilégios ao Parlamento e instaurou no país o Parlamentarismo, regime o qual ainda faz parte da Inglaterra.

    2--A Inglaterra atingiu no século XVII notável desenvolvimento, favorecido pelamonarquia absolutista. Henrique VIII e Elizabeth I unificaram o país, dominaram anobreza, afastaram a ingerência papal, criaram a igreja a nacional inglesa,confiscaram terras da Igreja Católica e passaram a disputar os domínios coloniais comos espanhóis.

    3-O processo revolucionário inglês teve suas origens no processo de formação do Estado Absolutista inglês. Desde seus primórdios, a monarquia inglesa teve o seu poder limitado pela criação do parlamento inglês. Assinada em 1215, a Magna Carta previa subordinação do rei ao Parlamento. Dessa forma, a consolidação do absolutismo só foi possível a partir da ascensão da dinastia Tudor.

    4-A economia mundial sofreu modificações profundas a partir da segunda metade do século XVIII, quando se iniciou, na Grã-Bretanha, a revolução industrial. Estreitamente relacionada ao desenvolvimento do sistema capitalista, a industrialização se estendeu por todo o mundo e determinou o surgimento de novas formas de sociedade, de estado e de pensamento.

    5-A Guerra foi uma disputa entre duas casas reais inglesas, de um lado a rosa vermelha de Lancaster e de outro a rosa branca de York. A disputa pelo trono era a questão central dessa Guerra.

    6- revolução puritana aconteceu na Inglaterra no século XVI durante a Guerra Civil (1640-1648) onde o rei e o parlamento se enfrentaram. O conflito se iniciou quando o parlamento impôs ao rei Carlos I a petição dos direitos onde dizia que problemas com impostos, prisões, julgamentos e convocações do exército só seriam possíveis com autorização do parlamento. O rei aceitou a imposição, mas não a cumpriu. Após uma reunião onde o parlamento criticou as atitudes do rei, o mesmo dissolveu o parlamento e governou sem ele por onze anos. As atitudes do rei começaram a formar revoltosos que começaram seus protestos na Escócia quando o rei impôs o anglicanismo aos presbiterianos e aos puritanos

    7-A Revolução Gloriosa aconteceu no Reino Unido entre 1685 e 1689, e nela o rei Jaime II de Inglaterra da dinastia Stuart (católico) foi removido do trono da Inglaterra, Escócia e País de Gales, e substituído pelo nobre holandês Guilherme, Príncipe de Orange em conjunto com sua mulher Maria II, filha de Jaime II (ambos protestantes).

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Carlos, o intuito da atividade é que você demonstre o que aprendeu durante a aula e após fazer o estudo do assunto em casa ( leitura). Respostas prontas da internet não irão contribuir em nada para seu aprendizado. Você deve pensar por si mesmo. Refaça as questões pós estudar o assunto e responda com suas palavras. Reenvie as respostas em uma só postagem até terça 31/01/12.

      Excluir
  25. Pedro Italo 2°ano

    1- foi a primeira revolucao da idade moderna.
    2- o absolutismo real ingles foi a sua principal causa.
    3- o processo revolucionario foi bastante prejudicial para o estado ingles, por ter seus dominios divididos e por ter a igreja catolica como seu adversario principal.
    4- as consequencias foram as devastadoras guerras entre o estado absolutista e a igreja.
    5- foi a guerra entre duas familias inglesas pelo trono real.
    6- foi a crise que forcou o decreto que obriga a convocacao a cada 3 anos independente do desejo da monarquia.
    7- a posse de Maria, esposa de Guilherme de Oranje, atual rei dos Paises Baixos, que interrompeu os conflitos da regiao denominando revolucao sem sangue ou gloriosa.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Dayanna, você pode complementar suas respostas com mais informações para que fiquem mais claras. Qualquer dúvida estou a disposição,pelo blog ou por meu e-mail ( isabelaguiar3@yahoo.com.br) ou em sala de aula,ok?

      Excluir
    2. Eu não entendi, essas respostas são de quem? Do Pedro Ítalo ou da Dayanna?

      Excluir
    3. Prof. As respostas são do pedro italo, eu apenas emprestei o meu e-mail pra ele. Eu sou do 3 ano.

      Excluir
  26. 1- A Revolução Inglesa do século XVII é vista como a primeira manifestação grave da crise do Antigo Regime.

    2--A Inglaterra atingiu no século XVII notável desenvolvimento, favorecido pelamonarquia absolutista. Henrique VIII e Elizabeth I unificaram o país, dominaram anobreza, afastaram a ingerência papal.

    3-O processo revolucionário inglês teve suas origens no processo de formação do Estado Absolutista inglês. Desde seus primórdios, a monarquia inglesa teve o seu poder limitado pela criação do parlamento inglês.

    4-A economia mundial sofreu modificações profundas a partir da segunda metade do século XVIII, quando se iniciou, na Grã-Bretanha, a revolução industrial. Estreitamente relacionada ao desenvolvimento do sistema capitalista.

    5-A Guerra foi uma disputa entre duas casas reais inglesas, de um lado a rosa vermelha de Lancaster e de outro a rosa branca de York.

    6- revolução puritana aconteceu na Inglaterra no século XVI durante a Guerra Civil (1640-1648) onde o rei e o parlamento se enfrentaram. O conflito se iniciou quando o parlamento impôs ao rei Carlos I a petição dos direitos onde dizia que problemas com impostos, prisões, julgamentos e convocações do exército só seriam possíveis com autorização do parlamento.

    7-A Revolução Gloriosa aconteceu no Reino Unido entre 1685 e 1689, e nela o rei Jaime II de Inglaterra da dinastia Stuart (católico) foi removido do trono da Inglaterra, Escócia e País de Gales, e substituído pelo nobre holandês Guilherme.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Renê, refaça com suas palavras,demonstre sua visão crítica sobre o tema. Refazer até quarta (31/01/2012)

      Excluir
  27. Matheus Pereira 2ºano


    1- A Revolução Inglesa do século XVII é vista como a primeira manifestação grave da crise do Antigo Regime. Foi quando a Monarquia cedeu grande parte de seus privilégios ao Parlamento e instaurou no país o Parlamentarismo, regime o qual ainda faz parte da Inglaterra.

    2--A Inglaterra atingiu no século XVII notável desenvolvimento, favorecido pelamonarquia absolutista. Henrique VIII e Elizabeth I unificaram o país, dominaram anobreza, afastaram a ingerência papal, criaram a igreja a nacional inglesa,confiscaram terras da Igreja Católica e passaram a disputar os domínios coloniais comos espanhóis.

    3-O processo revolucionário inglês teve suas origens no processo de formação do Estado Absolutista inglês. Desde seus primórdios, a monarquia inglesa teve o seu poder limitado pela criação do parlamento inglês. Assinada em 1215, a Magna Carta previa subordinação do rei ao Parlamento. Dessa forma, a consolidação do absolutismo só foi possível a partir da ascensão da dinastia Tudor.

    4-A economia mundial sofreu modificações profundas a partir da segunda metade do século XVIII, quando se iniciou, na Grã-Bretanha, a revolução industrial. Estreitamente relacionada ao desenvolvimento do sistema capitalista, a industrialização se estendeu por todo o mundo e determinou o surgimento de novas formas de sociedade, de estado e de pensamento.

    5-A Guerra foi uma disputa entre duas casas reais inglesas, de um lado a rosa vermelha de Lancaster e de outro a rosa branca de York. A disputa pelo trono era a questão central dessa Guerra.

    6- revolução puritana aconteceu na Inglaterra no século XVI durante a Guerra Civil (1640-1648) onde o rei e o parlamento se enfrentaram. O conflito se iniciou quando o parlamento impôs ao rei Carlos I a petição dos direitos onde dizia que problemas com impostos, prisões, julgamentos e convocações do exército só seriam possíveis com autorização do parlamento. O rei aceitou a imposição, mas não a cumpriu. Após uma reunião onde o parlamento criticou as atitudes do rei, o mesmo dissolveu o parlamento e governou sem ele por onze anos. As atitudes do rei começaram a formar revoltosos que começaram seus protestos na Escócia quando o rei impôs o anglicanismo aos presbiterianos e aos puritanos

    7-A Revolução Gloriosa aconteceu no Reino Unido entre 1685 e 1689, e nela o rei Jaime II de Inglaterra da dinastia Stuart (católico) foi removido do trono da Inglaterra, Escócia e País de Gales, e substituído pelo nobre holandês Guilherme, Príncipe de Orange em conjunto com sua mulher Maria II, filha de Jaime II (ambos protestantes).

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Matheus, refaça com suas palavras,demonstre sua visão crítica sobre o tema. Refazer até quarta (31/01/2012)

      Excluir
  28. INGRID BARBOSA.
    1-Foi no seculo XVIII; Foi a primeira crise da idade media, onde a burguesia queria q o absolutismo fosse derrubado de veis e que as riquezas fossem dividida com o povo.
    2- A revolução Inglesa aconteceu porque de a burguesia queria tira o poder da o pode dos reis; ouve o fortalecimento da monarquia e confisco das terras da igreja.
    3- Ouve a criação do parlamento e o separamento da igreja do governo e criação do estado absolutista inglês.
    4- A economia teve muitas modificações já q a burguesia comessou a pratica mais o comercio e as pessoas foram em bora do campo para ir a cidade.
    5- Aconteceu durante os reinados de Henrique VI, Eduardo IV e Ricardo III. Foi a briga pelo o trono entre duas casas reais inglesas a rosa vermelha de Lancaster e a rosa branca de York.
    6- Foi na Inglaterra durante o seculo XVI e foi bem na epoca da guerra Civil onde o parlamento enfrestava o rei Carlos I; Eles queriam a petição dos direitos q falava que os problemas com impostos, prisões, julgamentos e convocações do exército só seriam possíveis com autorização do parlamento. ( Só q o rei aceitou mais não cumpriu.)
    7-Foi uma revolução não-violenta (por vezes chamada de "Revolução sem sangue), onde o rei Jaime II foi removido do trono da Inglaterra.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito bem! Qualquer dúvida é só perguntar na hora da aula ,ok?

      Excluir
  29. 1 - Foi quando a igreja começou a perder o poder pra burguesia.
    2 - A queda do poder da igreja, o crescimento da burguesia e etc.
    3 -
    4 - Naquela epoca a inglaterra era uma das maiores potencias mundiais, sendo assim uma grande crise afetou outros paises pelo mundo todo.
    5 - Foi a disputa pelo trono na inglaterra entre 1455 até 1458;
    6 - foi quando os calvinistas fizeram grandes criticas contra a rainha Isabel
    7 - Foi quando a burguesia tentou dar um "golpe" no rei para acabar com a monarquia

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Iuri,acho que vc não entendeu bem o assunto. História exige leitura. Leia sobre o assunto,pra isso vc tem o livro didático, o blog e tem a internet com vários sites sobre o tema. Boa sorte!

      Excluir
  30. Carlos Alberto Tavares Filho 2° ano30 de janeiro de 2012 18:26

    1-Foi no sec XVII , e foi onde ouve a primeira crise na idade media, e q a igreja começou a perder o poder q tinha para os burgueses.
    2-Essa revolução aconteceu porq a burguesia queria tirar o poder da igreja, e dar aos reis onde tbm ouve uma monarquia e confisco da igreja.
    3-O separamento da igreja e do gorverno teve tbm a criação do absolutista ingles.
    4- foi numa epoca em q a Inglaterra era a maior ou umas das maiores potencia mundial , q gerou uma grande crise e qm morava no campo foi para a cidade.
    5-A Guerra das Duas Rosas foi uma luta pelo trono da Inglaterra q durou 30 anos .
    6-Essa revolução aconteceu na Inglaterra durante a guera civil em q o rei e o parlamento se enfrentarão.
    7-Ela aconteceu no Reino Unido e q o rei Jaime II foi removido do trono da Inglaterra .

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Carlos Alberto, acho que vc não entendeu bem o assunto. História exige leitura. Leia sobre o assunto,pra isso vc tem o livro didático, o blog e tem a internet com vários sites sobre o tema. Boa sorte!

      Excluir
  31. Brenda Rabelo Silveira 2° ANO30 de janeiro de 2012 18:46

    1-A revoluçao iniciou-se no seculo XVII e foi a primeira crise da idade media onde a disputa era da monarquia contra o parlamento.

    2-foram a queda da igreja o fortalecimento da burgusia,confiscaçao das terras da igreja e o cercamento de terras publicas.

    3-Foi o período de transformações políticas e sociais.

    4-Uma crise que consequentemente afetou além da inglaterra outros varios paises do mundo.

    5-foi a rivalidade entre duas famílias:os York e os Lancaster pelo trono na inglaterra entre 145 até 1458.

    6-foi quando o rei e o parlamento se enfrentaram.

    7-foi uma revoluçao onde nao houve nenhum tipo de violencia;em que resultou na substituição do rei da dinastia católico, pelos protestantes.

    ResponderExcluir
  32. Ana Isabele Almeida Silveira30 de janeiro de 2012 19:29

    1.CONCEITO: A revolução inglesa representou a primeira manifestação de crise do sistema da época moderna, identificado com o absolutismo que desencadeou uma serie de acontecimentos que resultaram em uma completa mudança de uma constituição para outra bem como a modificação de uma constituição existente.
    2.CAUSA: O estado absolutista inglês não possuía exército permanente nem uma burocracia organizada ,não tinha um bom rendimento financeiro, os reis tentavam aumentar os impostos para cobrir dividas e ainda ter o exército à sua disposição incomodando o Parlamento.Então as pricipais causas foram desordem com as questões socioeconomias e também as lutas de caráter político-religioso.
    3.PROCESSO REVOLUCIONÁRIO: Teve suas origens no processo de formação do Estado Absolutista inglês.A monarquia inglesa sempre teve o seu poder limitado pela criação do parlamento.A subordinação do rei ao Parlamento era uma das características.Assim a consolidação do absolutismo só foi possível a partir da ascensão da dinastia Tudor. Logo depois a criação do aglicaismo aumentou o poder do rei tornando crescente a ideologia do estado absolutista.
    4.CONSEQUÊNCIAS:Desenvolvimeto de um Estado liberal, o surgimento dos poderes:Legislativo, Executivo e Judiciário,e o avanço do capitalismo.
    5.GUERRA DAS DUAS ROSAS:foi uma guerra civil pela conquista do trono inglês,foi originada pela disputa entre senhores feudais ingleses para compensar a perda de seus territórios na França na Guerra dos Cem Anos.
    6.REVOLUÇÃO PURITANA:O rei e o parlamento se ifrentavam.Esse movimento rejeitava tanto a Igreja Romana como a Igreja Anglicana.Foi proibido na inglaterra fazendo com que as pessoas adeptas a ele fugisem para os países vizios em sua maioria para os EUA,para não serem mortas.
    7.REVOLUÇÃO GLORIOSA:Foi uma revolução sem lutas diretas e sem violência física onde a burguesia tirou o rei do trono e trouxe o fim da monarquia.

    ResponderExcluir
  33. 01. R.: Foi uma onde de mudanças ocorridas no século XVII, onde a Idade Moderna anfrentou sua primieira crise.

    02. R.: A queda do poder da igreja, fortalecimento da monarquia absolutista, confisco de terras da igreja, disputa por colônias da Espanha. Como o regime na Inglaterra era Absolutista (o poder pertencia somente ao rei), os burgueses sentiam-se incomodados.

    03. R.: Foi um longo processo (de 1642 a 1649), com várias mudanças significativas, como o desenvolvimento da indústria têxtil, aumento da esquadra naval, apliação do comércio, etc.

    04. R.: A constante briga de poder afetou bastante a população da época (gerando desempregos, etc). Com a revolução, também veio o fim do absolutismo.

    05. R.: Foi uma Guerra Civil que tinha como objetivo a conquista pelo trono inglês, cujos rivais eram as casas reais Lancaster e York. Os símbloso das casas eram um brasão que tem uma rosa verelha e uma rosa branca, daí o nome da guerra.

    06. R.: Foi uma guerra onde o rei e o parlamento se enfretaram. O rei e o parlamento tinham várias ideias opostas, o que levou Carlos I dissolver e convocar o parlamento diversas vezes. Mas em 1642, o rei tentou retomar seu poder sem levar em concideração as medidas dos parlamentares, o que resultou na Guerra Civil de 1642.

    07. R.: Foi uam revolução da burguesia contra a monarquia inglesa, na qual o rei Jamie II foi removido do trono da Inglaterra e substituído pelo genro Guilherme e sua filha, Maria II. Essa guerra ficou conhecida como gloriosa por não ter acontecido um derramamento de sangue, mas sim um conflito de ideias.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ao se identificar ,escreva seu nome do jeito que é registrado na chamada. Não é obrigado ser o nome completo, porém que tenha o primeiro nome e um sobrenome para evitar que eu confunda com o de outra aluna na hora de dar a nota,ok?

      Excluir
  34. 1-Foi um período de grandes mudanças políticas e econômicas , houve a consolidação de uma nova ordem política, monarquia parlamentotista, mas o absolutismo estava em alta.

    02- A queda do poder da igreja, fortalecimento da monarquia absolutista, confisco de terras da igreja, disputa por colônias da Espanha. Como o regime na Inglaterra era Absolutista (o poder pertencia somente ao rei), os burgueses sentiam-se incomodados.

    Pablo de mello 2 ano

    03-Começou: 1640 terminou:1688/1689
    Foi o período de transformações políticas e sociais,
    Não foi uma mudança brusca, aconteceu ao longo dos anos.
    Êxodo rural
    Desenvolvimento da indústria têxtil
    FORTALECIMENTO DA BURGUESIA
    Cercamentos


    04- A constante briga de poder afetou bastante a população da época (gerando desempregos, etc).

    5-Foi a guerra entre duas famílias inglesas,Lancaster e York, que disputavam o trono inglês, da dos Lancaster uma rosa vermelha, e a York branca.

    06. R.: Foi uma guerra onde o rei e o parlamento se enfretaram. O rei e o parlamento tinham várias ideias opostas, o que levou Carlos I dissolver e convocar o parlamento diversas vezes. Mas em 1642, o rei tentou retomar seu poder sem levar em concideração as medidas dos parlamentares, o que resultou na Guerra Civil de 1642.

    7-foi uma revoluçao onde nao houve nenhum tipo de violencia;em que resultou na substituição do rei da dinastia católico, pelos protestantes

    ResponderExcluir
  35. Samuel Santos Lopes30 de janeiro de 2012 22:00

    1-Conceitue Revolução Inglesa.
    A revolução inglesa foi a revolução que os burgueses queriam governar junto a igreja mas a ela não aceitou e houve a discurção. Os burgueses criaram uma frente absolutista com o poder de eleger seus parlamentos conseguindo colocar idéias na cabeça dos cristãos dizendo que eles não iriam para o inferno era só invenção da igreja.

    2- Identifique as causas da Revolução Inglesa.
    Não possuía exercito permanente
    Não tinha rendimentos econômicos
    E tinham a ambição de aumentar os impostos

    3- Comente sobre o processo revolucionário na Inglaterra.
    Criaram varias classes sociais com os burgueses no poder, aumentando a falta de direito dos camponeses. E pobres da aquela época .

    4- Quais as consequências da Revolução Inglesa na Europa e para o mundo?
    -O aumento da importação e o aumento da frota naval.
    -Mas depois veio a crise da falta de dinheiro,forçando empréstimos altíssimos de Henrique VIII.
    -Desvalorização da moeda.
    -Teve vários bens confiscados.

    5- O que foi a Guerra das Duas Rosas?
    -Foi a guerra que tinha dois lados e que Ricardo de York derrubou Henrique VI e que visava o trono. E que só acabou depois que Ricardo III morreu em uma batalha.

    6- Explique a Revolução Puritana.
    -Foi a revolução que forçou o parlamento a criar leis inclusive a que ele seria convocado a cada três anos.

    7- Explique a Revolução Gloriosa.
    -Não houve sangue. Foi uma revolução de opiniões de um lado e outro só discutiram.

    ResponderExcluir
  36. Yuri Cavalcante Fonteles - 2° Ano médio30 de janeiro de 2012 23:05

    Yuri Cavalcante
    1- Foi ocorrida na Inglaterra a primeira revolução da Idade moderna que ficou conhecida pelo nome de Revolução Inglesa, esta por sua vez se dividiu em duas: a revolução Puritana e a Revolução Gloriosa, nesse período a monarquia governava através do absolutismo, e a burguesia estava em crescimento econômico.

    2- O declínio do poder da igreja, que antes controlava seus fiéis através das ideologias, mas com o fortalecimento sócio-econômico da época as ideias pregadas perderam espaço na sociedade e nos campos da economia.

    3- A revolução Inglesa teve um papel crucial para a alta taxa de desemprego, pois como absolutismo no apogeu, e a ascensão social da burguesia, as classes inferiores continuavam a em miseras situações de vida, e sendo exploradas cada vez mais.

    4- O mundo voltou seus olhos para a Europa, com a revolução Inglesa, a queda da igreja, a criação de novas ordens religiosos gerou polêmica ao redor do planeta. A luta ideológica constante entre católicos e calvinistas, e ganhou uma pitada de escândalo a mais quando Henrique VII criou uma religião, para admitir seu novo casamento. Nesse período também houve os cercamentos, um território que antes era publico tornou-se privado, houve o êxodo rural( deslocamento de pessoas do campo para cidade em busca de melhores condições de vida), o aumento da esquadra naval, entre uma serie de novos fatores.

    5- A guerra das rosas foi uma das revoluções dentro da revolução inglesa, nela havia como protagonista principal o monarca Henrique VII, este por sua vez teve seu poder aumentado por causa da guerra. A guerra durou 30 anos, estendendo-se de 1455 até 1485, e foi travada entre dois grupos nobres: os York e os Lancaste, ambos os grupos sofreram enfraquecimento ao fim da guerra.

    6- A revolução Puritana foi ocorrida no século XVI, e tinha como idealismo a purificação da igreja anglicana, mas ainda o principal foco de disputas era: os católicos e anglicanos apoiavam o absolutismo, já os calvinistas( puritanos e presbiterianos) apoiavam a burguesia, para que esta pode-se fazer e tomar decisões junto com o monarca.

    7- A revolução Gloriosa foi ocorrida no século XVI quando iniciou-se o processo de colonização, quando Guilherme de Orange invadiu Londres. esta invasão foi diferente de todas as outras já conhecidas, ela se destacou por não ter sida derramada nenhuma gota de sangue.

    ResponderExcluir
  37. 1) Foi o período de grandes conflitos políticos que durante o crescimento econômico da burguesia, essa classe queria ter poder de decisões juntamente com o rei, mas ele não queria aceitar esse participação por parte dos burgueses, pois seu poder era absolutista.

    2) O absolutismo era a sensação da época, mas entrou em declínio com o fortalecimento da burguesia, a igreja praticamente perdeu a posição que antes ocupava,e entrou em queda seu poder. As terras da igreja foram confiscadas, e também houve um processo que ficou conhecido como cercamentos, que as pessoas ocupavam um lugar que antes era da nação, e de domínio público, e lá construíam algo para beneficio privado.

    3) Nesse momento histórico havia na Inglaterra diferentes camadas sociais, desde a mais ricas que eram os burgueses até os marginalizados que eram os desempregados. Com a modernização nas condições de trabalho, a situação dos camponeses , proletários e dos marginalizados piorou, pois agora já existiam ideias de máquinas que substitui sem seus trabalhos. Essas idéias posteriormente deram origem a revolução industrial.

    4) O comércio com outros países se tornou mais intenso, pois com a ampliação naval, o trasporte entre a Inglaterra e os seus parceiros de negócios ficou facilitado. Os homens que trabalhavam nos campos começaram a despertar interesse em se descolar para os centros urbanos, em busca de melhores condições de vida e de trabalho.

    5) Foi uma guerra entre 2 grupos de nobres, os Lancastes e os YORK, eles disputaram entre si no período de 30 anos, mas no final da historia, nenhum dos dois levou vantagem, já que entraram em forte declínio.

    6) Para falar de puritanos temos que falar de calvinistas, os puritanos eram as pessoas que defendiam o calvinismo, eram contra o absolutismo, e era composto por pessoas da pequena burguesia. E esse grupo durante a guerra tinha o objetivo de converter os anglicanos ao calvinismo. Os puritanos desejavam a conversão dos anglicanos pois assim fortaleceria a defesa pelos ideais burgueses.

    7) Durante todas as invasões ocorridas e datadas na historia da humanidade, nenhuma exceto a gloriosa, esta trouxe consigo o titulo de que NÃO FOI DERRAMADA NENHUMA GOTA DE SANGUE, pois isso ganhou o nome de gloriosa, pois o Guilherme Orange conseguiu invadir Londres sem precisar derramar sangue de inocentes.( fato relatado segundo historiadores).

    Nathalia Mendes 2° E.M

    ResponderExcluir
  38. Lucas Ferreira 2° Ano31 de janeiro de 2012 21:43

    1- A Revolução Inglesa foi um período caraterizado pelas mudanças em gerais na sociedade da época. Foi quando os burgueses reivindicaram diretos para o povo e queriam ter o poder de governar junto ao rei, já que na época o poder na Inglaterra era absolutista.

    2- Houveram várias transformações políticas e econômicas como o aumento da esquadra naval, a ampliação do comércio, o fortalecimento da burguesia, entre outros.

    3- Foi um processo demorado, onde ouveram mudanças como a criação do parlamento e o separamento da igreja do governo e criação do estado absolutista inglês.

    4- A Inglaterra era uma das maiores potêncas da época, sendo assim as mudanças ocorridas influenciaram a Europa.

    5- Basicamente, uma guerra entre as casas Lancaster e York.

    6- Foi uma revolução que teve como cenário as disputas do rei e do parlamento. Ocorreu durante a guerra civil (1640 - 1648).

    7- Foi a revolução que teve como grande marco o fim do governo de Jamie II. Tem esse nome por ter sido um conflito sem derramamento de sangue.

    ResponderExcluir
  39. Sara Lima - 2° Ano12 de março de 2012 20:42

    1. A Revolução Inglesa foi formada pelas revoluções Puritana e Gloriosa. Uma grande crise iniciou-se com o aumento exacerbado de produtos exportados pela Europa, afetando o domínio da monarquia e o absolutismo, obrigando o rei a desfazer-se de muitos de seus bens.

    2. A nobreza e a burguesia formada por comerciantes ricos começaram a ver que o controle dos reis absolutistas para com a economia era um problema à evolução e expansão de seus negócios e passaram então a reagir contra o absolutismo real.

    3. Ocorreu uma grande expansão de comércio; O início do parlamento; A criação do estado absolutista inglês; O aumento da esquadra naval; O chamado cercamento, entre outros.

    4. Aproximadamente 10% da população da época morreu durante a guerra, a grande maioria de doenças; Oliver Cromwell firmou sua ditadura militar; Desvalorização da moeda; Grande mudança na economia; Fim do absolutismo.

    5. Esta guerra ocorreu entre duas famílias nobres, os Lancastes e os York, eles disputaram ao longo de trinta anos o tão desejado trono Inglês, quase em vão, já que nenhum dos dois ganharam, e apenas ficaram prejudicados pela guerra.

    6. Aconteceu ao decorrer da guerra civil, foi quando o Rei e o Parlamento se enfrentaram, pois tinham ideías completamente diferentes.

    7. Foi quando o rei Jaime II foi tirado do trono da Inglaterra. O nome "Revolução Gloriosa" deu-se por não ter havido sangue em momento algum.

    ResponderExcluir
  40. O Código de Hamurabi (também conhecido como Código de Kevin) é um conjunto de leis criadas na Mesopotâmia, por volta de 1700 a.C pelo rei Hamurabi da primeira dinastia babilônica. O código é baseado na lei de talião, “olho por olho, dente por dente”. As 281 leis foram talhadas numa rocha de diorito de cor escura. Escrita em caracteres cuneiformes, as leis dispõem sobre regras e punições para eventos da vida cotidiana. O monólito com o código de Hamurabi foi encontrado no ano de 1901, pela expedição de Jacques de Morgan, na região do atual Irã. Tinha como objetivo principal unificar o reino através de um código de leis comuns. Para isso, Hamurabi mandou espalhar cópias deste código em várias regiões do reino para que ninguém pudesse usar o argumento que não conhecia as leis. As leis apresentam punições para o não cumprimento das regras estabelecidas em várias áreas como, por exemplo, relações familiares, comércio, construção civil, agricultura, pecuária, etc. As punições ocorriam de acordo com a posição que a pessoa criminosa ocupava na hierarquia social. Existiam três classes sociais:
    - Awilum: Homens livres, proprietários de terras, que não dependiam do palácio e do templo;
    - Muskênum: Camada intermediária, funcionários públicos, que tinham certas regalias no uso de terras.
    - Wardum: Escravos, que podiam ser comprados e vendidos até que conseguissem comprar sua liberdade.
    Para cada ato fora da lei haveria uma punição, que acreditavam ser proporcional ao crime cometido. A pena de morte é a punição mais comum nas leis do código. Não havia a possibilidade de desculpas ou de desconhecimento das leis. Apesar de não serem aplicadas igualmente sem distinção de classes, na teoria, apesar de irem totalmente contra o novo código de direitos humanos, foi executado durante um longo período ate que saísse do controle, pois surgiram questões difíceis de serem respondidas pelo código, por exemplo: Se um cara assassinou a filha do outro, de acordo com o código o certo seria ele morrer ou ter a sua filha assassinada pelo outro? Foram essas questões que tornaram as leis falhas e causaram a revolta do povo contra elas. Algumas leis do código eram:
    - Se alguém enganar a outrem, difamando esta pessoa, e este outrem não puder provar, então aquele que enganou deverá ser condenado à morte.
    - Se uma pessoa roubar a propriedade de um templo ou corte, ele será condenado à morte e também aquele que receber o produto do roubo deverá ser igualmente condenado à morte.
    - Se uma pessoa roubar o filho menor de outra, o ladrão deverá ser condenado à morte.
    - Se uma pessoa arrombar uma casa, deverá ser condenado à morte na parte da frente do local do arrombamento e ser enterrado.
    - Se uma pessoa deixar entrar água, e esta alagar as plantações do vizinho, ele deverá pagar 10 gur de cereais por cada 10 gan de terra.
    - Se um homem tomar uma mulher como esposa, mas não tiver relações com ela, esta mulher não será considerada esposa deste homem.
    - Se um homem adotar uma criança e der seu nome a ela como filho, criando-o, este filho quando crescer não poderá ser reclamado por outra pessoa.

    ResponderExcluir
  41. Fernanda Freitas Sousa - 2º ano do Ensino Médio - Colégio Seráfico24 de janeiro de 2013 18:04

    1- A Revolução Inglesa representou a primeira manifestação de crise do sistema da época moderna, identificado com o absolutismo. O poder monárquico, severamente limitado, cedeu a maior parte de suas prerrogativas ao Parlamento e instaurou-se o regime parlamentarista que permanece até hoje.

    2- Altos impostos, idéias iluministas, desorganização dos serviços publicos, absolutismo dos reis, privilégios da nobreza e do clero, revolução das colonias inglesas.

    3- O processo revolucionário inglês teve suas origens no processo de formação do Estado Absolutista inglês. Desde seus primórdios, a monarquia inglesa teve o seu poder limitado pela criação do parlamento inglês. Assinada em 1215, a Magna Carta previa subordinação do rei ao Parlamento. Dessa forma, a consolidação do absolutismo só foi possível a partir da ascensão da dinastia Tudor.
    No governo de Henrique VIII, a criação do anglicanismo ampliou o poder de ação do rei. Além disso, o rompimento das relações entre o Estado e a Igreja Católica também instituiu o confisco das terras clericais. Com essas medidas, o governo de Elizabeth I (1558 – 1603) obteve as condições para ampliar seu favor junto à burguesia ao incentivar a ampliação das atividades mercantis inglesas.

    4- Melhorou em geral o padrão de vida da população, queda do absolutismo monárquico, expansão do capitalismo, melhoria das industrias francesas, expansão dos ideais da revolução.
    A revolução francesa foi a revolução mais importante de toda a história da humanidade! Ali se deu a verdadeira revolta do povo contra uma elite!
    Formação dos princípios da democracia moderna; Estado de direito;
    Noções de sociedade civil e sociedade politica.

    5- A Guerra das Duas Rosas foi uma série de longas e intermitentes lutas dinásticas pelo trono da Inglaterra, ocorridas ao longo de trinta anos de batalhas esporádicas (1455 e 1485), durante os reinados de Henrique VI, Eduardo IV e Ricardo III. Em campos opostos encontravam-se as casas de York e de Lancaster. As lutas pelo trono de Inglaterra entre famílias rivais dos descendentes de Eduardo III devem o seu nome aos símbolos das duas facções: uma rosa branca para a Casa de York, uma vermelha para a Casa de Lancaster (ambas de descendência Plantageneta).

    6- A Inglaterra foi o primeiro país a fazer uma revolução burguesa. No início do século XVII, a burguesia opôs-se aos reis da dinastia Stuart devido à tentativa de legitimação do absolutismo real, à imposição da religião anglicana e ao controle da economia. A Revolução Puritana (1642-1649) resultou do confronto entre o Parlamento (dominado pela burguesia puritana e pela gentry – a nova nobreza, progressista) e o rei Carlos I, apoiado pelos cavaleiros. A guerra civil, iniciada em 1642, e as divergências entre o Exército e setores do Parlamento culminaram na proclamação da República em 1649.

    7- A Revolução Gloriosa foi um evento histórico que ocorreu no Reino Unido entre 1685 e 1689, na qual o rei Jaime II da dinastia Stuart (católico) foi removido do trono da Inglaterra, Escócia e País de Gales, e substituído pelo seu genro,o nobre holandês Guilherme, Príncipe de Orange e sua filha, Maria II.

    ResponderExcluir
  42. Josyleiny de Sena Gois - 2º ano E.M. - Seráfico25 de janeiro de 2013 20:38

    1- Conceitue Revolução Inglesa.

    A Revolução Inglesa do século XVII representou a primeira manifestação de crise do sistema da época moderna, identificado com o absolutismo.

    2- Identifique as causas da Revolução Inglesa.

    Aumento dos impostos, absolutismo dos reis, ideias iluministas, etc.

    3- Comente sobre o processo revolucionário na Inglaterra.

    Com a Dinastia Tudor, a Inglaterra teve muitas conquistas, que serviram de base para o desenvolvimento econômico do país. Os governos de Henrique VIII e de sua filha Elisabeth I trouxeram à unificação do país, o afastamento do Papa além de confiscar os bens da Igreja Católica, e ao mesmo tempo criar o anglicanismo, e entrar na disputa por colônias com os espanhóis.

    4- Quais as consequências da Revolução Inglesa na Europa e para o mundo?

    Queda do Absolutismo monárquico, melhoria nas industrias, expansão do capitalismo, etc.

    5- O que foi a Guerra das Duas Rosas?

    Foi uma longa guerra de dinastias pelo trono na Inglaterra. (1455 - 1485). Reinados por: Henrique VI, Eduardo VI e Ricardo III.

    6- Explique a Revolução Puritana.

    A Guerra Civil Inglesa, que aconteceu durante a Revolução Inglesa, foi uma guerra civil entre os partidários do rei Carlos I da Inglaterra e o Parlamento, liderado por Oliver Cromwell. Começada em 1642, acaba com a condenação à morte de Carlos I em 1649.

    7- Explique a Revolução Gloriosa.

    A Revolução Gloriosa foi uma revolução, em grande parte não-violenta (por vezes chamada de "Revolução sem sangue"), que teve lugar no Reino Unido em 1688-1689, na qual o rei Jaime II, da dinastia Stuart, católico, foi removido do trono de Inglaterra, Escócia e País de Gales, sendo substituído por sua filha, Maria II e pelo genro, o nobre neerlandês Guilherme, Príncipe de Orange.

    ResponderExcluir
  43. Jean Pereira Anzolin 2 ano colegio serafico13 de fevereiro de 2013 14:32

    1- Conceitue Revolução Inglesa.
    Foi uma crise que foi identificada como absolutismo.

    2- Identifique as causas da Revolução Inglesa.
    As tentativas do Rei Jaime de aumentar os impostos para criar um exercito nao agradou algumas pessoas que se unirão para protestar.

    3- Comente sobre o processo revolucionário na Inglaterra.
    A divisão do parlamento e a separação da igreja( ja que nao "permitia o lucro e a cobrança de juros) assim deixando livre para o comercio.

    4- Quais as consequências da Revolução Inglesa na Europa e para o mundo?
    O fim do absolutismo( poder inteiramente nas maos do rei) assim gerando a revolução industrial.

    5- O que foi a Guerra das Duas Rosas?
    Foi uma guerra entre duas familias inglesas York e Lancaster para ficar com o trono ingles. O nome foi devido ao brasão das familias uma delas era uma rosa vermelha e a outra rosa branca assim gerando DUAS ROSAS.

    6- Explique a Revolução Puritana.
    Foi a guerra entre o parlamento e o rei Carlos. O parlamento vence e o rei foi decapitado.

    7- Explique a Revolução Gloriosa.
    O nome se tem devido a ter sido uma "revoluçao sem sangue". O Parlamento propôs o genro de Jaime II, assumisse o trono, desde que se comprometesse a respeitar o Parlamento. Assim houve a tolerancia sobre a religiao de cada uma das pessoas

    ResponderExcluir
  44. Vinícius de souza lima 8º ano nº:23 I.F.J.P.S25 de abril de 2013 19:44

    1- Conceitue Revolução Inglesa.
    Foi um dos primeiros episódios de questionamento e crise da Sociedade do Antigo Regime e também a primeira revolução de caráter burguês que se tem registro no ocidente.
    2- Identifique as causas da Revolução Inglesa.
    O cercamento dos campos,o aumento dos impostos devido aos reis, o absolutismo e as contendas religiosas entre católicos e protestantes.
    3- Comente sobre o processo revolucionário na Inglaterra.
    Teve a criação do parlamento que também teria autoridade política concorrente a dos reis,a criação do anglicanismo(religião oficial criada por Henrique VIII) e formação de uma guerra civil.
    4- Quais as consequências da Revolução Inglesa na Europa e para o mundo?
    A revolução inglesa melhorou a antes precária situação da qualidade de vida do povo inglês e encerrou de uma vez por todas o absolutismo monárquico.
    5- O que foi a Guerra das Duas Rosas?
    Foi um série de lutas dinásticas que ocorreram entre a casa dos Yorks(com um brasão de rosa branca)e a casa dos Lancaster(com um brasão de rosa vermelha) em busca do trono inglês.
    6- Explique a Revolução Puritana.
    Foi basicamente a guerra civil entre os "cabeças redondas"( puritanos que formavam o exército do parlamento) e o exército real do Rei Carlos I, em que o parlamento teve a vitória e pôde decapitar o Rei Carlos I.
    7- Explique a Revolução Gloriosa.
    A revolução gloriosa foi assim chamada devido a ter acontecido sem derramamento de sangue e trata-se do fato de Jaime II ter sido deposto do trono inglês pelo Parlamento e substituído por Guilherme de Orange, sendo que o mesmo foi obrigado a jurar e assinar a Declaração dos Direitos(Bill of Rights).

    ResponderExcluir
  45. Felipe Cosme Martins N°8 IFJPS25 de abril de 2013 20:14

    1-A Revolução Inglesa do século XVII representou a primeira manifestação de crise do sistema da época moderna, identificado com o absolutismo.
    2-As causas da Revolução Francesa são alvo de um intenso debate sobre como foi possível a mobilização de uma população diversa em torno da queda do poder monárquico. Em termos gerais, os estudos desta revolução apontam um grupo de razões considerando motivações de ordem ideológica e econômica.
    3- Os pensadores iluministas propunham a vigência de um estado laico e representativo. O governo, de acordo com o iluminismo, deveria basear-se em instituições legitimadas por toda a população. Os cidadãos deveriam desfrutar de igualdade jurídica e tributária. Igualdade e liberdade deveriam ser as bases de um Estado apto para atender as necessidades de seu povo.
    4-As duas principais consequências da Revolução Inglesa foi o fim do absolutismo na Inglaterra e avanço capitalista.
    Estima-se que 15% da população tenha morrido durante a guerra, a maioria de enfermidades e doenças. Na realidade, foi a Revolução Inglesa que criou, via Revolução Industrial, as condições para a instauração do modo de produção capitalista, e permitiu à marinha inglesa controlar os mercados mundiais. A Inglaterra se tornou o único país sem monarca
    5-Esta série de guerras civis iniciou-se com a disputa da aristocracia pelo controle do Conselho Real, por causa da menoridade de Henrique VI. Havia uma rivalidade entre dois aspirantes ao trono: Edmundo Beaufort (1406-1455), duque de Somerset, da casa de Lancaster, e Ricardo Plantageneta, terceiro duque de York.
    6-A Revolução Puritana foi um conflito ocorrido na Inglaterra na década de 1640 entre a monarquia e o parlamento. Carlos I, rei do país, não aceitava a intervenção política dos parlamentares e, de forma autoritária, governava movido por seus interesses.
    7-A Revolução Gloriosa foi uma revolução, em grande parte não-violenta (por vezes chamada de "Revolução sem sangue"1 ), que teve lugar no Reino Unido em 1688-1689, na qual o rei Jaime II, da dinastia Stuart, católico, foi removido do trono de Inglaterra, Escócia e País de Gales, sendo substituído por sua filha, Maria II e pelo genro, o nobre neerlandês Guilherme, Príncipe de Orange.

    ResponderExcluir
  46. Natália Sousa Cosme Almeida N°20 IFJPS25 de abril de 2013 20:42

    1-A Revolução Inglesa do século XVII representou a primeira manifestação de crise do sistema da época moderna, identificado com o absolutismo.
    2-Entre as principais conseqüências da Revolução Inglesa destaca-se o fim do Absolutismo na Inglaterra e o avanço capitalista.
    3-O processo revolucionário inglês teve suas origens no processo de formação do Estado Absolutista inglês. Desde seus primórdios, a monarquia inglesa teve o seu poder limitado pela criação do parlamento inglês. Assinada em 1215, a Magna Carta previa subordinação do rei ao Parlamento. Dessa forma, a consolidação do absolutismo só foi possível a partir da ascensão da dinastia Tudor.
    4-Estima-se que 10% da população tenha morrido durante a Revolução Inglesa, a maioria de enfermidades. A Inglaterra se tornou o único país sem monarca. Um governo republicano liderou a Inglaterra e depois todas as ilhas britânicas de 1649 a 1653, e de 1659 a 1660. Entre os dois períodos, Oliver Cromwell consolidou sua ditadura militar.
    5-A Guerra das Rosas ou Guerra das Duas Rosas foi uma série de longas e intermitentes lutas dinásticas pelo trono da Inglaterra, ocorridas ao longo de trinta anos de batalhas esporádicas (1455 e 1485), durante os reinados de Henrique VI de Inglaterra, Eduardo IV e Ricardo III.
    6-A revolução puritana aconteceu na Inglaterra no século XVI durante a Guerra Civil (1640-1648) onde o rei e o parlamento se enfrentaram. O conflito se iniciou quando o parlamento impôs ao rei Carlos I a petição dos direitos onde dizia que problemas com impostos, prisões, julgamentos e convocações do exército só seriam possíveis com autorização do parlamento.
    7-A Revolução Gloriosa foi uma revolução, em grande parte não-violenta (por vezes chamada de "Revolução sem sangue" ), que teve lugar no Reino Unido em 1688-1689, na qual o rei Jaime II, da dinastia Stuart, católico, foi removido do trono de Inglaterra, Escócia e País de Gales, sendo substituído por sua filha, Maria II e pelo genro, o nobre neerlandês Guilherme, Príncipe de Orange.

    ResponderExcluir
  47. SUZANE 8 ANO SERAFICO6 de maio de 2013 10:34

    QUESTÕES PROPOSTAS:
    1- Conceitue Revolução Inglesa.
    JWSKDAJD
    2- Identifique as causas da Revolução Inglesa.
    KJEJOEWK
    3- Comente sobre o processo revolucionário na Inglaterra.
    4- Quais as consequências da Revolução Inglesa na Europa e para o mundo?
    5- O que foi a Guerra das Duas Rosas?
    6- Explique a Revolução Puritana.
    7- Explique a Revolução Gloriosa.

    ResponderExcluir
  48. Eduardo Fontenele 8ºano IFJPS29 de maio de 2013 14:59

    1-No século XVII, a Inglaterra viveu um período de transformações sociais e políticas conhecido por Revolução Inglesa. Teve início em 1640 e fim entre 1688 e 1689 com o golpe de Estado.
    2-O cercamento dos campos,o aumento dos impostos devido aos reis, o absolutismo e as contendas religiosas entre católicos e protestantes.
    3-O processo revolucionário inglês teve suas origens no processo de formação do Estado Absolutista inglês. Desde seus primórdios, a monarquia inglesa teve o seu poder limitado pela criação do parlamento inglês. Assinada em 1215, a Magna Carta previa subordinação do rei ao Parlamento. Dessa forma, a consolidação do absolutismo só foi possível a partir da ascensão da dinastia Tudor.
    4-A revolução inglesa melhorou a antes precária situação da qualidade de vida do povo inglês e encerrou de uma vez por todas o absolutismo monárquico.
    5-Guerra das Duas Rosas foi uma série de longas e intermitentes lutas dinásticas pelo trono da Inglaterra, ocorridas ao longo de trinta anos de batalhas esporádicas (1455 e 1485), durante os reinados deHenrique VI de Inglaterra, Eduardo IV e Ricardo III.
    6-A Revolução Puritana foi um movimento surgido na Inglaterra noséculo XVII, de confissão calvinista, que rejeitava tanto a Igreja Romana como o ritualismo e organização episcopal na Igreja Anglicana.
    7-A Revolução Gloriosa foi uma revolução, em grande parte não-violenta (por vezes chamada de "Revolução sem sangue" ), que teve lugar no Reino Unido em 1688-1689, na qual o rei Jaime II, da dinastia Stuart, católico, foi removido do trono de Inglaterra, Escócia ePaís de Gales, sendo substituído por sua filha, Maria II e pelo genro, o nobre neerlandês Guilherme, Príncipe de Orange.

    ResponderExcluir
  49. Esse Henrique aí é fodão hein! Teve várias minas,eu não pego uma!! OOOOOOUUUUHHHH POTÊNCIA!!!

    ResponderExcluir

Respeite as diferenças. Lembre-se: todos são iguais perante a lei. Preconceito é crime. Seja legal.

Respeite as diferenças. Lembre-se: todos são iguais perante a lei. Preconceito é crime. Seja legal.