quarta-feira, 10 de outubro de 2012

COLLOR: O CAÇADOR DE MARAJÁS






ACOMPANHE A SAGA DE COLLOR AQUI.







Itamar Franco e Lílian Ramos


O Presidente Itamar Franco ( 1992-1995) protagonizou um escândalo sexual sem nem ao menos tirar uma casquinha – tudo o que Itamar Franco fez foi assistir a um desfile de Carnaval ao lado da modelo Lilian Ramos, no Sambódromo do Rio, em fevereiro de 1994. Vontade, porém, não faltava: depois de ter Lilian como companhia na folia, Itamar avisou que queria vê-la novamente. Nem imaginava que o romance não tinha chance de ir para frente. Não com Lilian, que tinha sido flagrada pelos fotógrafos sem calcinha enquanto sambava ao lado de Itamar. Ela alegou que tinha acabado de desfilar e que, antes de ir para o camarote, só tinha dado tempo de tirar a fantasia e vestir uma camiseta. O presidente do topete só se deu mal: se envolveu num escândalo sem querer e ainda fez um papelão ao ser visto pelo país todo babando pela exibida Lilian. Aproveitando a fama súbita, a modelo se mudou para a Itália, onde gravou um CD de dance music. Numa de suas visitas ao Brasil, saiu por aí espalhando que estava namorando outro veterano – o cineasta italiano Giuseppe Tornatore, diretor de Cinema Paradiso.



As frases abaixo foram proferidas pelo ex-presidente Fernando Collor.
1 - No segundo turno, acusando Lula de planejar um calote na poupança. “Eu sou contra o calote e o ‘beijo’ que o meu adversário quer dar na dívida externa e na dívida interna – aí incluída a caderneta de poupança.”
2 - “A poupança é sagrada.”
3 - “Vou liquidar o tigre da inflação com uma única bala!”
4 - “Nesse presidente, ninguém coloca uma canga.”
5 - “Continuarei governando até o último dia de meu mandato.”
Analise as frases e o desenrolar do governo Collor, verificando possíveis contradições em cada uma das frases.

19 comentários:

  1. As frases são de caráter utópicos em relação ao seu pronunciador, uma vez que são paradoxais aos verdadeiros acontecimentos e feitos do seu governo. Sobre a poupança, ele praticamente "se apoderou" dos dinheiros alheios, o confisco de poupança teve e ainda tem efeitos nocivos até os dias atuais, é devido a isso que muitas famílias entraram em crise financeira e se desestruturaram monetariamente, o que levou-as ao empobrecimento. Irônico não!Logo ele que falava que a poupança era sagrada, fez esse ato de ignorância financeira, violando até a própria constituição a quem devia obedecer!

    Sobre a sua permanência no poder, essa foi por água a baixo, quando a população resolveu sair de sua alienação e dizer não as imposições dele. No dia de sua deposição, o Brasil deu um passo em direção á melhorias.

    ResponderExcluir
  2. Carlos Alberto Tavares Filho 2 ano E.M

    1 e 2 - Fernando Collor disse q se o Lula assumisse o governo iria pegar todo o dinheiro da poupança , mais na verdade quem pegou todo o dinheiro foi o Collor assim q assumiu .
    3 - Pelo que entendi Collor gostaria de acabar com a inflação no nosso pais , só que acorreu ao contrario em vez de acabar fez foi aumentar .
    4 - ele foi contra todo o seu discurso , ele estava ligado as oligarquias nordestinas .
    5- Collor teve um impeachment em seu governo e acabou saindo antes do fim de seu mandato

    ResponderExcluir
  3. Sara Lima - 2º Ano E.M17 de outubro de 2012 19:20

    As frases são completamente contraditórias, começando pelas de número 1 e 2 sobre a poupança e as dívidas internas e externas...
    Fernando Collor acusa Lula, dizendo que ao elegerem ele como presidente haveria um calote na poupança, e foi assim que aconteceu, mas com o próprio Collor que apoderou-se do dinheiro de muitas pessoas, congelando por 18 meses contas correntes e cadernetas de poupança que excediam a NCz$50mil.
    A respeito da frase de número 3, Collor nunca conseguiu acabar com a inflação, ao contrário, em seu governo aconteceu o maior índice de inflação da história do Brasil.
    Na frase 4 houve mais uma contradição, em seu discurso Collor prometeu independência política, mas logo estava ligado as oligarquias nordestinas.
    E na frase 5 Collor promete governar até seu último dia de mandato, oque não ocorreu pois ele sofreu um processo de Impeachment, e abandonou o cargo antes do final do mandato.

    ResponderExcluir
  4. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  5. 01. No segundo turno, acusando Lula de planejar um calote na poupança. “Eu sou contra o calote e o ‘beijo’ que o meu adversário quer dar na dívida externa e na dívida interna – aí incluída a caderneta de poupança.”
    O irônico foi Collor ter acusado Lula de planejar um calote na poupança que ele mesmo deu anos depois.

    02. “A poupança é sagrada.”
    Dependendo da forma como essa questão é encarada, até pode ser. A ideia "genial" de Collor, de confiscar o dinheiro dos brasileiros em conta corrente e poupanças (mais ou menos 80% que excedesse a 50 mil cruzados) por 18 meses. Sagrada, a poupança? Quem sabe para eles, já que a administração atual já tomou medidas provisórias, voltando a mexer na poupança, mas dessa vez nos novos depósitos. Sagrada, para seu próprio benefício.

    03. “Vou liquidar o tigre da inflação com uma única bala!”
    Logo no início de seu governo, ele lançou o Plano Collor, com o objetivo de controlar a inflação e outros aspectos. Mesmo depois de desse e de tantos outras tentativas de controlar a inflação, resultou em tentativas falhas, já que em 1994 a inflação já tinha atingido 48%.

    04. “Nesse presidente, ninguém coloca uma canga.” ; 05. “Continuarei governando até o último dia de meu mandato.”
    Nas frases acima, Collor posicionou-se como um presidente que mantinha-se firme em seu governo, mas a realidade não era exatamente essa. Embora sua postura positivista e inocente perante as acusações que lhe foram impostas, Collor não conseguiu "continuar até o fim de seu mandato", pois o povo, saindo de sua alienação, saiu às ruas para protestar. E o presidente, na qual "nunca lhe vestiriam cangas" fora deposto.
    O governo do Caçador de Marajas foi totalmente contrário ao que ele pregava. Uma frase bastante conhecida proferida por ele "Minha primeira atitude a assumir a presidência é prender todos os corruptos" é bastante irônica! Pois ele, que tanto defendia um país sem corrupção, fez inúmeros desvios de verbas e mexeu em poupanças (algumas famílias, até hoje, ainda não recuperaram-se financeiramente). Não que Collor tenha sido o único a chegar a fazer, mas ele com seus aliados fizeram o povo de palhaços, roubando, enganado e mentindo descaradamente para nós. Francamente, o maior erro de Fernando Collor foi ter candidatado-se à Presidência.

    Ana Carolina P. da Costa
    2° ano E. M.

    ResponderExcluir
  6. Pedro Ítalo Ferreira Teixeira 2º Ano Colégio Seráfico

    O presidente Collor nos mostra sua ideia de acusação ao seu adversário Lula, insinuando que sue adversário iria "roubar" nas dividas do brasil, porém ele só queria caluniar para que o povo brasileiro o apoiasse neste colote fiscal que foi dado no governo Collor.
    O presidente Collor tenta mostrar a população brasileira que suas poupanças e economias guardadas em bancos federais iriam ser guardadas com segurança, porém não foi isso que realmente aconteceu, após ter uma grande porcentagem econômica do povo brasileiro em sua mãos ele relata em rede nacional que iria pegar como empréstimo para o Brasil, para que fosse pagá todas as dividas brasileira com o FMI.
    De um certo modo o presidente Collor iludiu e roubou o povo brasileiro, após esse episodio corrupto da presidência, o atual presidente do Brasil, Fernando Collor de Melo teve seu mandato encerrado por meio de um impi-tima relatado pelos recém iludidos populistas brasileiros, por este motivo o "Caçador de Marajás" Fernando Collor de Melo, deixou o governo com uma divida interna e externa, que será resolvida anos depois com seu adversário Luiz Inácio Lula da Silva (Lula).

    ResponderExcluir
  7. Gessica Kathelen 2°ano E.M.

    Collor foi um mentiroso profissional, como vários outros políticos, ele enganou toda a população brasileira com seus discursos bonitos e eloquentes, porém quando assumiu se mostrou o verdadeiro ladrão descarado que era.Por exemplo o golpe das poupanças, foi um dos maiores golpes financeiros do Brasil, onde o presidente confiscou todo o dinheiro que ele dizia “sagrado” das poupanças e até hoje muitas famílias ainda não foram reembolsadas.
    E por causa de todos esses desfalques e falcatruas onde ele era o principal responsável , o povo brasileiro se revoltou e finalmente saiu as ruas pedindo a deposição daquele que dizia : “Continuarei governando até o ultimo dia de meu mandato” e foi deposto pelo povo na metade de seu falado mandato.

    ResponderExcluir
  8. Elissandra Sales 3 ano EM17 de outubro de 2012 22:38

    1e2- Collor sequestrou o dinheiro da poupança e ainda culpou o Lula.

    3- Ao Invés de Collor acabar com a inflação no País,aumentou cada vez mais um grande numero de inflações.

    4-contrariou os descursos de independência politica e esteve ligado as oligarquias nordestinas.

    5-Collor sofreu um processo de rejeição no país saindo do cargo antes de terminar o mandato.

    ResponderExcluir
  9. Questão 1 = Collor no 2 turno acusa lula de planejar um calote "golpe" na população. Mais na verdade que acabou dando o calote foi o collor com a poupança é sagrada.
    Questão 2 = Collor Bloqueio das contas corrente e depósitos em cadernetas de poupanças com o valor superior a 50 Mil cruzeiros. E ate hoje não pago esse dinheiro que pegou " emprestado".
    Questão 3 = Foi o plano de collor, cujos objetivos eram reorganizar a economia e combater a inflação.
    Questão 4 =Collor posicionou-se como um presidente que mantinha-se suas ideias firme em seu governo, mas a realidade não era exatamente como ele queria.
    Questão 5 = A permanência no poder ate o último dia de mandato não deu certo. pois o povo acordo pra vida e disse não a imposições de collor.


    RENÊ LEVI SOMBRA
    Nª 26.

    ResponderExcluir
  10. 1-Nesta frase Collor se referi a lula como um possível impostor que planejava roubar a poupanças das pessoas. Mas assim que Collor assumiu o poder ele foi quem se apoderou da caderneta de poupança da população.

    2-Ai esta a contradição se a poupança era sagrada, então por que ele a roubou.

    3- Após Collor assumir o poder, em apenas um ano a inflação subiu cerca de 4,8%. Mas onde esta o tigre que iria liquidar a inflação? Irônico!!

    4-Faz uma intertextualidade com as oligarquias nordestinas

    5-Declarou a quando estava sofrendo muita pressão,após começarem ser descobertas diversos crimes onde Collor estivera envolvido.

    Nome:Maria Viviane Cavalcante Portugal
    Série: 3° E.M.

    ResponderExcluir
  11. Nathalia Mendes 2 ano21 de outubro de 2012 16:37

    01. Collor foi meio ironico ao acusar Lula de planejar um calote na poupança que ele mesmo deu anos depois.

    02.Collor roubou o dinheiro da poupança e depois culpou Lula.

    03.Collor queria acabar com a inflação no nosso pais , só que acorreu ao contrario em vez de acabar fez foi aumentar .

    04.Ele contrariou os descursos de independência politica.

    05.Ele sofreu um processo, e abandonou o cargo antes do final do mandato.

    ResponderExcluir
  12. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  13. 1 e 2 - Fernando Collor disse q se o Lula assumisse o governo iria pegar todo o dinheiro da poupança , mais assim que assumiu foi um de seus primeiros golpes iludindo a populaçao dizendo que o dinheiro seria devolvido.
    3 - Collor gostaria de acabar com a inflação no nosso pais , só que quando começou a diminuir a inflaçao entrou em colapso ficando completamente desregulada e almentando ainda mais.
    4 - ele contrariou os discursos de independencia politica estando ligado com oligarquias nordestinas
    5- Collor sofreu deposiçao nao cumprindo o final do mandato

    Nome: Leonnardo Mileo Da Rocha
    3° ANO E.M

    ResponderExcluir
  14. ana rikelly 3° ano do EM22 de outubro de 2012 09:39

    Todas as frases são contraditórios diante que Collor fez promessas,assumiu uma postura de responsabilidade,de dignidade, de ter um caráter bastante promissor pra assumir o cargo, mais fez tudo bem diferente, pois ele roubou,enganou e pouco cumpriu com suas promessas...tando que não cumpriu as coisas e abandonou seu cargo antes do fim do mandato.

    ResponderExcluir
  15. As frases não entra muito em acordo com o que realmente Collor fez , Collor propôs respeito e melhorias em relação com oque o Lula iria fazer, dizendo que o Lula iria roubar o dinheiro das poupança, mas oque ele fez foi enganar as pessoas, e não conseguiu terminar o seu mandado por conta de o povo começar a descobrir seus crimes.

    FRANCISCA JULIANA FURTADO Nº13

    ResponderExcluir
  16. Josilany Sena de Gois 3º ano e.m30 de outubro de 2012 16:31

    Todas essas frases construídas por Collor, serviram simplesmente para tirar a confiança de quem iria eleger o Lula como presidente,frases utilizadas até hoje nas eleições, para derrubar seu oponente, gerando críticas e desconfiança em toda a sociedade.. Gerando assim, dúvidas nos eleitores.

    ResponderExcluir
  17. * Collor tinha o poder de persuasão sob o povo... mas esse resolveu se impor e a eleição de Collor marca o desfecho contraditório da transição conservadora, que chega a seu final sem ter conseguido isolar os trabalhadores, nem ter feito da
    disputa política assunto de mera economia doméstica das classes dominantes. Suas frases contraditórias como no segundo turno, acusando Lula de planejar um calote na poupança. “Eu sou contra o calote e o ‘beijo’ que o meu adversário quer dar na dívida externa e na dívida interna; É ''tão contra'' que o mesmo fez! Apossando-se do dinheiro da população sob forma de empréstimos que até hoje muitos esperam a devolução. A poupança se mostrou sagrada apenas para benefício dele.
    “Vou liquidar o tigre da inflação com uma única bala!” Até após de muitas tentativas para controlar a inflação, não obteve êxito pois em 1994 a inflação já tinha atingido quase 50%!Atropelando a ética política, combinando suas propostas de reforma do
    capitalismo com ataque aos cartórios e à especulação, Collor imprimiu à sua campanha uma forte linha de autoritarismo, de violência, de anticomunismo e de demagogia.

    ResponderExcluir
  18. Amanda Spiller 3º EM
    Em todas as frases percebemos certas contradições:
    Na primeira Collor acusa seu adversário de dar "calote" tanto na divida interna/externa
    como nas cadernetas de poupanças, sendo que, em seu governo além de não pagar a divida
    roubou o dinheiro que o povo tinha nas poupanças.
    Na segunda Collor menciona a poupança como algo "sagrado", uma frase, assim como as outras de caráter utópico, visto que, mesmo sabendo da importância deste dinheiro para
    o povo, ele confiscou as poupanças.
    Na terceira Collor prometeu diminuir a inflação, mas o que ocorreu foi algo totalmente contraditório.
    Na quarta ele fez uma intertextualidade com as oligarquias nordestinas.
    Na quinta frase Collor zomba da alienação em que o povo se encontrava, ao pensar que o povo
    aceitaria em continuar nesta situação.

    ResponderExcluir
  19. Renan Anderson 3º Ano E.M.

    Percebe-se logo de inicio que todas as frase citadas contradizem o que Collor realmente fez. A primeira coisa que Collor fez ao ser eleito foi trancar as contas correntes e poupanças. A inflação cresceu ainda mais, logo Collor, que havia dito "a poupança é sagrada", pegou "emprestado" o dinheiro da contas para investir, prometendo devolver depois; o dinheiro nunca mais foi visto. Contrário o próprio discurso e se aliou ás oligarquias nordestinas. Todos esses fatores colaboraram para a revolta popular que exigiu o impeachment do presidente, logo Collor teve que renunciar e assim contrariando-se pela última vez.

    ResponderExcluir