domingo, 20 de novembro de 2011

A COLONIZAÇÃO PORTUGUESA








Ciclo do pau-brasil (1500 a 1530)


Família de um chefe camacã se prepara para uma festa


- Chegada dos portugueses ao Brasil em 22 de abril de 1500.O rei era D. João VI



- Portugueses começam a extrair o pau-Brasil da região litorânea, usando mão-de-obra indígena. A madeira era comercializada na Europa.

- Os portugueses construíram feitorias no litoral para servirem de armazéns de madeira.

- Nesta fase os portugueses não se fixaram, vinham apenas para explorar a pau-Brasil e retornavam.

- Época marcada por ataques estrangeiros (ingleses, franceses e holandeses) à costa brasileira.

- Expedição de Martin Afonso de Souza para: povoar o litoral,explorar metais preciosos,nomear funcionários,distribuir SESMARIAS (lotes de terra)aos portugueses e proteger o território de invasões estrangeiras (holandeses, ingleses e franceses).


Vale ressaltar que a colonização do Brasil não foi pacífica, pois teve como características principais a exploração territorial, uso de mão-de-obra escrava (indígena e africana), utilização de violência para conter movimentos sociais e apropriação de terras indígenas.

Ciclo do açúcar (1530 até século XVII)


Homens escravizados trabalhando na moenda de cana

- Em 1530 chega ao Brasil a expedição de Martim Afonso de Souza com objetivo de dar início a colonização do Brasil e iniciar o cultivo da cana-de-açúcar.

- A região Nordeste é escolhida para o cultivo da cana-de-açúcar em função do solo e clima favoráveis.

- Em 1534 a Coroa portuguesa cria o sistema de Capitanias Hereditárias para dividir o território brasileiro, facilitando a administração. O sistema fracassou e foi extinto em 1759.



- Em 1549 foi criado pela coroa portuguesa o Governo-Geral, que era uma representação do rei português no Brasil, com a função de administrar a colônia.


- A capital do Brasil é estabelecida em Salvador. A região nordeste torna-se a mais próspera do Brasil em função da economia impulsionada pela produção e comércio do açúcar.


Salvador - Bahia


- Nos engenhos de açúcar do Nordeste é usada a mão-de-obra  escrava de origem africana.



-
Invasão holandesa no Brasil entre os anos de 1630 e 1654, com a administração de Maurício de Nassau.




- Nos séculos XVI e XVII, os
bandeirantes começam a explorar o interior do Brasil em busca de índios, escravos fugitivos e metais preciosos. Com isso, ampliam as fronteiras do Brasil além do Tratado de Tordesilhas.




Ciclo do ouro (século XVIII)

- Em meados do século XVIII começam a serem descobertas as primeiras minas de ouro na região de Minas Gerais.



- O centro econômico desloca-se para a região Sudeste.



- A mão-de-obra nas minas, assim como nos engenhos, continua sendo a escrava de origem africana.


- A Coroa Portuguesa cria uma série de impostos e taxas para lucrar com a exploração do ouro no Brasil. 

Entre os principais impostos estava o quinto.



- Grande crescimento das cidades na região das minas, com grande urbanização, geração de empregos e desenvolvimento econômico.

- A capital é transferida para a cidade do Rio de Janeiro.



- No campo artístico destaque para o Barroco Mineiro e seu principal representante: Aleijadinho.  







Veja AQUI a cronologia do Brasil colonial.

8 comentários:

  1. Sentir muito comovida com os brancos (os jesuíta) gostei da parte que o menino que seguia o padre tive muito do condo o cacique ou pajé morreu e o padre foi muito triste
    quero que os brancos não destrua a floretas, lá é o lugar dos índios se não fossem os portugueses e os espanhóis o Brasil seria dos índios que seriam muito bom andar livre e com sua própria religião, o que aconteceu aqui naquela foi um verdadeiro massacre os índios só queria o que era deles por direito afinal eles já estavam aqui quando começaram a colonização ..

    ResponderExcluir
  2. Gostei do filme, pois temos um pedaço da nossa história retratada. E muito bem retratada. Porem muito triste pelos maltrato feitos com os índios que não faziam mal a ninguém e que só queria o que já era deles muito antes dos portugueses e espanhóis chegaram aqui. Gostei de o Rodrigo ter ajudado aos índios na luta contra os brancos pois ele tentou se redimir de seus “pecados” ajudando os mais fracos em um luta que não foi justa pois os portugueses e espanhóis contavam com a ajuda da tecnologia(como armas de fogo) ainda desconhecidas pelos índios.

    ResponderExcluir
  3. O filme “A Missão” conta a história de um homem chamado Mendonza, que é um mercador de escravos (ele vende os escravos para os países colonizados). Ele é um homem muito mau, violento e rude. Faz tudo sem consciência ou culpa. Até o dia em que ele descobre que a “namorada” dele, a Carlota, havia se apaixonado pelo irmão dele, Felipe. Por ser muito mau, ele não aceitou o romance e chamou o irmão para um duelo, e acabou o matando.

    Por ter assassinado seu próprio irmão, Mendonza entra em depressão, culpa e acaba achando um jeito para se culpar pela morte do irmão: vira padre. Então ele se junta com um outro padre jesuíta, o Padre Gabriel, e os dois embarcam para o Brasil, mais precisamente pra Amazônia, pra tentar evangelizar os índios e os defender.

    Só que ao chegar, os dois começam a perceber que o que movia aquela terra não era os ensinamentos que os dois tinham, mas sim o envolvimento econômico que havia ali. E acontece o que menos eles esperavam: Uma conflito explode entre os índios e os colonizadores, deixando os dois padres assustados.

    O Filme é muito interessante, e prende quem o assiste até o fim. A complexidade do personagem Mendonza nos faz pensar durante horas após o término do longa, o que já marca bastante ele na nossa vida. Além disso, com a ajuda dele, consegui compreender melhor o contexto histórico em que tanto o Brasil quanto o Mundo viviam nessa época, aumentando o conhecimento.

    ResponderExcluir
  4. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  5. eu achei interessante pois temos como assunto o processo de colonizaçao ao brasil com a missao dos jesuitas de converter os indios ao catoliscismo,ensina-los a falar a lingua portuguesa pois naquele periodo tanto a coroa prtuguesa quanto a espanhola visavam o brasil como um novo territorio para crescer seus imperios entao pouco importava se o indio vissese la a anos pois ele era considerado um bicho que nao tinha diretio de possuir aquela terra .Mais com progresso dos jsuitas com os indios foi possivel o indio viver entre nos mesmo os banderanes devastando parte da floresta ainda foi uma coisa boa o indio ter o direito de ser considerado pessoa

    ResponderExcluir
  6. Lorena Alves (2º ano E.M.)27 de novembro de 2011 15:30

    eu gostei do filme, apesar de ser um pouco triste pelo fato dos indios serem muito maltratados, eles so queriam o que ja era deles. portugueses e espanhois nao consideravam o indio uma pessoa, tratavam-o como bixo e achavam que os indios nao tinham direto das terras que viviam. sua guerra foi totalmente injusta pois os indios so tinham suas armas que eram construidas por si e os portugueses ja tinham armas de fogo. alem disso, eles queriam mudar a cultura dos indios, ensina-los a falar portugues e converte-los ao catoliscismo.

    ResponderExcluir
  7. João Pedro Giffoni [2º E.M.]27 de novembro de 2011 16:15

    o filme é triste porque os portugueses eram injustos com os indios, nao tratavam eles como pessoas e sim como bixos, nao aceitavam que as terras onde viviam fossem deles mesmo sabendo que eles ja estavam la a um tempo, nas guerras ja usavam armas de fogo enquanto os indios ainda usavam armas que eles mesmo faziam (lasças, arco e flecha...) e ainda queria mudar a cultura dos indios. mas eu gostei porque mostra o inicio da nossa historia.

    ResponderExcluir
  8. Renata Batista [2°E.M.]27 de novembro de 2011 19:24

    Filme é interessante, logo ve-se que Rodrigo é um mercador de escravos, muito violento. Pela mulher que amava foi capaz de matar o próprio irmão, pois a moça não o amava. Mas logo depois o remorço por ter matado o irmão foi penalizado e depois junta-se ao jesuitas, na floresta. Ao chegar la tenta fazer de tudo para defender os indios, que antes eram seus escravos.Os jesuitas com sua educação ajudou com amor os indios verem uma nova cultura.Os indígenas tinham um grande apreço pelos jesuítas, pois estes mostraram aos índios uma nova forma de viver.Retrata bastante a história dos indios pois tentaram matar seus costumes e crenças e se não fosse o bastante mataram suas famílias.Mataram, destruiram, queimaram em busca da ganancia, do poder.

    ResponderExcluir