segunda-feira, 8 de outubro de 2012

UNIFICAÇÃO DA ITÁLIA E ALEMANHA








A ITÁLIA PARA OS ITALIANOS – Durante o século XIX, este era o objetivo de parte dos moradores da península Itálica. Até 1860, o território que hoje corresponde à Itália estava dividido em vários reinos, e parte das terras habitadas por italianos, ao norte, estava sob o controle da Áustria.
Os nacionalistas sabiam que a unificação não seria fácil. Não seria conseqüência de uma revolução popular, mas sim de uma guerra com a participação das grandes potências europeias.


O PROCESSO DE UNIFICAÇÃO – O reino de Piemonte-Sardenha, região industrializada ao norte da Itália, deu início ao processo de unificação. O primeiro-ministro Cavour, com o apoio de Napoleão III, da França, derrotou as forças austríacas e incorporou territórios italianos.
Ao mesmo tempo, o republicano Giuseppe Garibaldi, à frente de um exército de mil homens, conhecidos por camisas vermelhas, desembarcou na Sicília e iniciou uma nova frente de guerra de unificação, do sul em direção ao norte.
Em 1861, o país foi unificado, e Vítor Emanuel II, rei do Piemonte-Sardenha, foi proclamado rei da Itália. Faltava apenas conquistar as cidades de Veneza e Roma.

 
Otto von Bismarck


A PRÚSSICA CRIA A ALEMANHA – A Alemanha unificada teve uma historia muito parecida com a Italiana. A principal diferença foi que, ao contrario dos italianos, muitos alemães estavam espalhados e misturados a outros povos em toda a Europa Central.

O ARTICULADOR DA UNIFICAÇÃO – Em 1862, por escolha de Guilherme I, rei da Prússia, Otto von Bismark tornou-se chanceler (cargo correspondente a primeiro-ministro). Foi dele a estratégia de criação da Alemanha. Por meio de um intenso trabalho diplomático, Bismark iniciou uma série de acordos políticos com o intuito de derrotar a Áustria e vencer a resistência dos franceses.
Depois de um grande esforço para equipar, modernizar e aperfeiçoar o exército prussiano, que se tornou a mais poderosa força armada da Europa, Bismark lançou suas tropas nas guerras de unificação.
Por fim, em 1870, Bismark deu início à Guerra Franco-Prussiana.
Em 1871, Guilherme I foi coroado imperador da Alemanha, e Bismark tornou-se o principal chefe militar do país. A unificação alemã não foi uma obra individual: sem o desenvolvimento industrial da Prússia, a integração econômica de grande parte do território alemão e a expansão de uma cultura nacional, a criação do Estado alemão nunca teria sido alcançada.





1- Faça um breve resumo do processo de Unificação da Itália destacando a participação de Giuseppe Garibaldi.
2- Destaque as principais causas que levaram ao processo de unificação alemã.
3- Qual a relação entre a unificação tardia da Alemanha e Itália e as duas Grandes Guerras Mundiais?
4- Quais as vantagens de um território unificado? Justifique.

10 comentários:

  1. 1- Em 1860, a Itália estava dividida em vários reinos, tendo o norte controlado pela Áustria e parte das terras habitadas por italianos era evidente que somente uma revolução popular não bastaria, era necessária uma guerra em que as grandes potências europeias fossem aliadas. O processo de unificação iniciou-se ao norte, onde as forças austríacas foram derrotadas pelo primeiro ministro Cavour graças ao apoio de Napoleão III. Enquanto as forças austríacas eram derrotadas, Giuseppe Garibaldi desembarcava na Sicília junto ao exercito dos camisas vermelhas e iniciava, assim, uma nova frente de guerra do sul em direção ao norte. Em 1861 faltavam apenas as cidades de Veneza e Roma serem conquistadas para que a unificação da Itália estivesse concluída.
    2- A Prússia pretendia excluir os austríacos de qualquer maneira, principalmente pelas diferenças ideológicas. E a burguesia industrial prussiana apoiava a união dos Estados, para impulsionar de vez o capitalismo e obter mais lucros.
    3- No início da primeira guerra mundial o Reino de Itália era aliado dos Impérios Centrais na Tríplice Aliança, mas, considerando que a aliança tinha carácter defensivo (e a guerra havia sido declarada pela Áustria) e a Itália não havia sido preventivamente consultada sobre a declaração de guerra, o governo italiano afirmou não se sentir vinculado à aliança e que, portanto, permaneceria neutro. Mais tarde, as pressões diplomáticas da Grã-Bretanha e da França fizeram-na firmar em 26 de abril de 1915 um pacto secreto contra o aliado austríaco, chamado Pacto de Londres, no qual a Itália se empenharia a entrar em guerra decorrido um mês em troca de algumas conquistas territoriais que obtivesse ao fim da guerra: o Trentino, o Tirol Meridional, Trieste, Gorizia, Ístria (com exceção da cidade de Fiume), parte da Dalmácia, um protetorado sobre a Albânia, sobre algumas ilhas do Dodecaneso e alguns territórios do Império Turco, além de uma expansão das colônias africanas, à custa da Alemanha (a Itália já possuía na África: a Líbia, a Somália e a Eritreia). O não cumprimento das promessas feitas à Itália foi um dos fatores que a levaram a aliar-se ao Eixo na Segunda Guerra Mundial.
    4 - A integração econômica e a expansão de uma cultura nacional, pois tendo um território inteiramente comandado por uma mesma politica os recursos seriam melhores explorados e lucros distribuídos entre se, além de evitar conflitos entre a população, assim, podendo haver a miscigenação de culturas.

    ResponderExcluir
  2. INSTITUTO FREI JOÃO PEDRO DE SEXTO
    NOME:HENRIQUE GABRIEL ALBUQUERQUE/N°11/8°ANO

    1-A ITÁLIA ERA DIVIDIDA PELO CONGRESSO DE VENEZA, CUJO OS PERCUSSORES RESPECTIVOS ERAM OS CARBONÁRIOS, QUE ERAM DISPERSOS NO TERRITÓRIO E NÃO TINHAM LINHA DE AÇÃO DEFINIDA.AS TENDENCIAS PELO MOVIMENTO DA UNIFICAÇÃO ITALIANA,ERAM DIVIDIDAS EM JOVEM ITÁLIA, LIDERADO POR GIUSSEPE MAZZINI, CAMISAS VERMELHAS POR GIUSSEPE GARIBALDI E RESSURGIMENTO PELO CONDE CAMILLO CAVOUR.AO LONGO DO TEMPO, O SUL FOI CONQUISTADO POR GARIBALDI, E VENEZA E ROMA PELO REINO DE PIEMONTE(CONDE CAMILLO)

    2-O FATO DA ÁUSTRIA E PRÚSSIA SEREM PAÍSES INDUSTRIAIS E PODEROSOS,BISMARCK(1° MINISTRO DA PRÚSSIA)FEZ ALIANÇA ENTRE A PRÚSSIA E ARISTOCRACIA RURAL, E GUERRA FRANCO/PRUSSIANA E ÁUSTRIA/PRUSSIANA.

    3-AMBOS HOUVERAM ALIANÇAS E CONFLITOS/GUERRAS.

    4-NEM SEMPRE SE CONSEGUA INVESTIR NO QUE QUER, E ASSIM, É POSSÍVEL FAZER EMPRÉSTIMO DE DINHEIRO E MINERAIS COMO FERRO E CARVÃO, ASSIM COMO TAMBÉM O FORTALECIMENTO NAS GUERRAS É MAIOR POR CONTA DE VANTAGEM POPULACIONAL.

    ResponderExcluir
  3. INSTITUTO FREI JOÃO PEDRO DE SEXTO
    NOME:Luiz Claudio de Oliveira Junior
    N° 20 8° ano

    1- A Itália estava dividida em vários reinos, tendo o norte controlado pela Áustria e parte das terras habitadas por italianos era evidente que somente uma revolução popular não bastaria, era necessária uma guerra em que as grandes potências europeias fossem aliadas. O processo de unificação iniciou-se ao norte, onde as forças austríacas foram derrotadas pelo primeiro ministro Cavour graças ao apoio de Napoleão III. Enquanto as forças austríacas eram derrotadas, Giuseppe Garibaldi desembarcava na Sicília junto ao exercito dos camisas vermelhas e iniciava, assim, uma nova frente de guerra do sul em direção ao norte. Em 1861 faltavam apenas as cidades de Veneza e Roma serem conquistadas para que a unificação da Itália estivesse concluída.

    2-A Prússia Queria de todas maneira excluir o povo austríacos de qualquer maneira, principalmente por causa de suas diferenças.Mas a Burquesia Prússiana Apoiava a União, pois com essa união eles iam ter mais lucro e podiam vender mais rapido os seus produtos.

    3-Pois Ambos tinham Aliança com Grandes Imperios na Epoca das Grandes Guerras Mundiais.

    4- A integração econômica e a expansão de uma cultura nacional, pois tendo um território inteiramente comandado por uma mesma politica os recursos seriam melhores explorados e lucros distribuídos entre se, além de evitar conflitos entre a população, assim, podendo haver a miscigenação de culturas.

    ResponderExcluir
  4. Escola: Instituto Frei João Pedro de Sexto
    Série: 8° ano
    Nome: João Batista de Freitas Filho N°: 14

    1 - A participação de Giuseppe Garibaldi se deu sendo o líder de uma das tendências dos movimentos pela unificação, que era a Camisas Vermelhas que tinha a participação do popular republicano. A partir de 1860 o movimento pela unificação ganha intensidade e o Sul foi conquistado e unificado por Giuseppe Garibaldi.
    2 – A ideia de unificação alemã ganha impulso a partir de 1860 onde foi liderada por Otto Von Bismarck que foi o primeiro ministro da Prússia, a sal tática era o militarismo acentuado.
    3 – As unificações foram a causa da Disputa Imperialista e do progresso industrial acelerado, que foram duas coisas que deram origem a Primeira Guerra Mudial.
    4 – Um território unificado tem mais chances de progredir ao contrário de um território fragmentado e também um território unificado tem mais influência comercial do que um território fragmentado.

    ResponderExcluir
  5. Nome: Francisco Igor Sousa Lopes N:09
    Escola:Instituto Frei João Pedro de Sexto 8°ano

    1- A Itália estava dividida em vários reinos, tendo o norte controlado pela Áustria e parte das terras habitadas por italianos era evidente que somente uma revolução popular não bastaria, era necessária uma guerra em que as grandes potências europeias fossem aliadas.
    2-A Prússia Queria de todas maneira excluir o povo austríacos de qualquer maneira, principalmente por causa de suas diferenças.
    3-Pois Ambos tinham Aliança com Grandes Impérios na Época das grandes Guerras Mundiais.
    4- A integração econômica e a expansão de uma cultura nacional, pois tendo um território inteiramente comandado por uma mesma politica os recursos seriam melhores explorados.

    ResponderExcluir
  6. Escola: Instituto Frei João Pedro de Sexto
    Nome: Antony Kairo Silva 8°ano
    1-Um dos maiores conquistadores de toda a Europa, o imperador francês Napoleão Bonaparte foi responsável por uma grande divisão do continente em prol de seus interesses. Quando foi derrotado em 1815, as monarquias europeias decidiram reunir o território Sacro Romano-Germânico, com o nome de Confederação Germânica.
    De mais de 30 estados, reinos e ducatos, as nações mais potentes eram a Prússia, dominada pela dinastia dos Hohenzollern, e a Áustria, governada pelos Habsburgos. Porém, os dois países organizavam suas economias de forma diferente.
    2-Na década de 1830, a elite prussiana criou uma política de livre circulação de mercadorias na região, que excluía diretamente as negociações com a Áustria. Conhecido como Zollverein, o acordo causou um impacto negativo na economia austríaca ao abolir as taxas alfandegárias das monarquias envolvidas.
    3-Pois Ambos tinham Aliança com Grandes Imperios na Época das Grandes Guerras Mundiais.É possível dizer que a unificação alemã foi um dos principais motivos para o estouro da Primeira Guerra Mundial.Mantiveram um sentimento de revanche que foi decisivo na política de alianças dos países europeus até quando eclodiu o conflito em 1914. Outro fator de influência para o surgimento do conflito foi a batalha dos países europeus por territórios na África e Ásia, no período conhecido como neocolonialismo. Os alemães, recém unificados, exigiam uma redivisão colonial nos continentes (ver Império colonial alemão), o que aumentou a tensão entre as potências.
    4-Um território unificado tem mais chances de progredir ao contrário de um território fragmentado e também um território unificado tem mais influência comercial do que um território fragmentado.

    ResponderExcluir
  7. Nome : Rebeca de Lima Souza nº : 22
    Escola : IFJPS série : 8º ano
    1 - Em 1831 , Giuseppe Mazzini liderou um movimento republicano representado pela criação da Jovem Itália. Mesmo não conseguindo o sucesso , o nacionalismo italiano ainda teve forças para aumentar suas tendências políticas. No ano de 1847 , uma série de manifestações contra a monarquia tomaram conta da região norte , nos reinos de Piemonte e Sardenha , e ao sul no Reino das Duas Sicílias . No Reino da Lombardia consolidou-se um dos maiores avanços republicanos quando o rei foi obrigado a instituir um Poder Legislativo eleito pelos cidadãos . Giuseppe Garibaldi liderou os “ camisas vermelhas ” contra as monarquias sulistas . Para não enfraquecer o movimento de unificação , Garibaldi decidiu abandonar o movimento por não concordar com as ideias defendidas pelos representantes do norte . No ano de 1861 , o Reino da Itália era composto por grande parte do seu atual território . Entre 1866 e 1870 , após uma série de conflitos , as cidades de Veneza e Roma foram finalmente anexadas ao novo governo . A unificação da Itália teve seu fim no ano de 1929 , quando o tratado de Latrão completou a formação da nação italiana .

    2 - A Prússia tinha como objetivo excluir o povo austríacos de qualquer maneira possível , principalmente por causa de suas diferenças de ideologia . Mas a Burquesia Prússiana apoiava a união , pois com essa união eles iriam obter maiores lucros .

    3 - Pois os dois mantinham aliança com grandes imperios na época das Grandes Guerras Mundiais . A unificação da Alemanha foi um dos principais motivos da Primeira Guerra Mundial , pois a Alemanha queria a unificação por uma questão de fortalecer o desenvolvimento econômico , o que antes era impedido pela Áustria.

    4 - Pois , com a unificação de um território as condições agroeconomicas iriam ser melhor exploradas , assim , melhorando a economia desse determinado território .

    ResponderExcluir
  8. Ítalo Guimarães Brilhante Nº:128 de novembro de 2012 13:40

    Escola:Instituto Frei João Pedro de Sexto
    Aluno:Ítalo Guimarães Brilhante Nº:12
    Série:8º ano

    1-A Itália estava dividida em vários reinos, tendo o norte controlado pela Áustria e parte das terras habitadas por italianos era evidente que somente uma revolução popular não bastaria, era necessária uma guerra em que as grandes potências europeias fossem aliadas. O processo de unificação iniciou-se ao norte, onde as forças austríacas foram derrotadas pelo primeiro ministro Cavour graças ao apoio de Napoleão III. Enquanto as forças austríacas eram derrotadas, Giuseppe Garibaldi desembarcava na Sicília junto ao exercito dos camisas vermelhas e iniciava, assim, uma nova frente de guerra do sul em direção ao norte. Em 1861 faltavam apenas as cidades de Veneza e Roma serem conquistadas para que a unificação da Itália estivesse concluída.
    2-A Prússia tinha como objetivo excluir o povo austríacos de qualquer maneira possível , principalmente por causa de suas diferenças de ideologia . Mas a Burquesia Prússiana apoiava a união , pois com essa união eles iriam obter maiores lucros .
    3-Pois Ambos tinham Aliança com Grandes Impérios na Época das grandes Guerras Mundiais.
    4-A integração econômica e a expansão de uma cultura nacional, pois tendo um território inteiramente comandado por uma mesma politica os recursos seriam melhores explorados e lucros distribuídos entre se, além de evitar conflitos entre a população, assim, podendo haver a miscigenação de culturas.

    ResponderExcluir
  9. Bruna Saboia/ Instituto frei joão pedro
    1-A Itália, sofreu grande intervenção por parte das medidas firmadas pelo Congresso de Viena de 1814. Com os acordos consolidados, a atual região da Itália ficou dividida em oito estados independentes, sendo que alguns deles eram controlados pela Áustria. O processo de unificação iniciou-se no norte, a áustria foi derrotadas pelo primeiro ministro Cavour com a ajuda de Napoleão III. Enquanto a Áustria ia sendo derrotada, Giuseppe Garibaldi desembarcava na Sicília, liderando o exercito dos camisas vermelhas e iniciava uma nova frente de guerra do sul em direção ao norte. Em 1861 para a unificação da Itália ser concluída faltavam as cidades de Veneza e Roma.
    2-A Prússia queria excluir a Áustria de qualquer maneira, principalmente pelas diferenças ideológicas,e a burguesia industrial da Prússia apoiava a união dos Estados, para impulsionar de vez o capitalismo e obter mais lucros.O processo de unificação da Alemanha, junto com o italiano, simbolizou um período de acirramento das disputas entre as economias européias.
    3-Pois tinham aliança com grandes imperios na epoca das Guerras mundiais.
    4-Com a unificação de um território as condições agroeconomicas iriam ser mais exploradas melhorando assim a economia desse território

    ResponderExcluir