quarta-feira, 20 de outubro de 2010

O que é cidadania?



Ser cidadão é respeitar e participar das decisões da sociedade para melhorar suas vidas e a de outras pessoas. Ser cidadão é nunca se esquecer das pessoas que mais necessitam. A cidadania deve ser divulgada através de instituições de ensino e meios de comunicação para o bem estar e desenvolvimento da nação.
A cidadania consiste desde o gesto de não jogar papel na rua, não pichar os muros, respeitar os sinais e placas, respeitar os mais velhos (assim como todas às outras pessoas), não destruir telefones públicos, saber dizer obrigado, desculpe, por favor e bom dia quando necessário... até saber lidar com o abandono e a exclusão das pessoas necessitadas, o direito das crianças carentes e outros grandes problemas que enfrentamos em nosso país.
"A revolta é o último dos direitos a que deve um povo livre para garantir os interesses coletivos: mas é também o mais imperioso dos deveres impostos aos cidadãos."
Juarez Távora - Militar e político brasileiro.

Como surgiu a cidadania?
A idéia de cidadania surgiu na Idade Antiga, após a Roma conquistar a Grécia (séc. V d.C.), se expandindo para o resto da Europa. Apenas homens (de maior) e proprietários de terras (desde que não fossem estrangeiros), eram cidadãos. Diminuindo assim a idéia de cidadania, já que mulheres, crianças, estrangeiros e escravos não eram considerados cidadãos.
Na Idade Média (2ª era - séc. V até XV d.C.), surgiram na Europa, os feudos (ou fortalezas particulares). A idéia de cidadania se acaba, pois os proprietários dos feudos passaram a mandar em tudo, e os servos que habitavam os feudos não podiam participar de nada.
Após a Idade Média, terminaram-se as invasões Bárbaras, terminando-se também os feudos, entrando assim, em uma grande crise. Os feudos se decompõem, formando cidades e depois países (Os Estados Nacionais).
Entra a 3ª era (Idade Moderna - séc XV ao XVIII d.C). Os países formados após o desaparecimento dos feudos foram em conseqüência da união de dois grupos: o Rei e a Burguesia.
O Rei mandava em tudo e tinha um grande poder, graças aos impostos que recebia. Com todo esse dinheiro nas mãos, o rei construía exércitos cada vez mais fortes, além de dar apoio político à Burguesia.
Em conseqüência dessa união, a Burguesia ficava cada vez mais rica e era ela quem dava apoio econômico aos Reis (através dos impostos).
Com o tempo, o Rei começou a atrapalhar a Burguesia, pois ele usava o poder para "sacaneá-la". A Burguesia ficava cada vez mais rica e independente, vendo o Rei como um perigo e um obstáculo ao seu progresso. Para acabar com o Absolutismo (poder total do Rei), foram realizadas cinco grandes revoluções burguesas:
Iluminismo (Revolução Filosófica); http://pt.wikipedia.org/wiki/Iluminismo


Independência dos Estados Unidos; http://pt.wikipedia.org/wiki/Estados_Unidos
Todas essas cinco revoluções tinham o mesmo objetivo: tirar o Rei do poder.
Com o fim do Absolutismo, entra a Idade Contemporânea (séc. XVIII até os dias de hoje), surgindo um novo tipo de Estado, o Estado de Direito, que é uma grande característica do modelo atual. A principal característica do Estado de Direito é: "Todos tem direitos iguais perante a constituição", percebendo assim, uma grande mudança no conceito de cidadania.
Por um lado, trata-se do mais avançado processo que a humanidade já conheceu, por outro lado, porém, surge o processo de exploração e dominação do capital.
A burguesia precisava do povo e o convencia de que todos estavam contra o Rei e lutando pela igualdade, surgindo assim, as primeiras constituições (Estado feito a serviço da Burguesia).
Acontece a grande contradição: cidadania X capitalismo. Cidadania é a participação de todos em busca de benefícios sociais e igualdade. Mas a sociedade capitalista se alimenta da pobreza. No capitalismo, a grande maioria não pode ter muito dinheiro, afinal, ser capitalista é ser um grande empresário (por exemplo). Se todos fossem capitalistas, o capitalismo acabaria, ninguém mais ia trabalhar, pois não existiriam mais operários (por exemplo).
Começaram a ocorrer greves (pressão) contra os capitalistas por parte dos trabalhadores, que visavam uma vida melhor e sem exploração no trabalho.
Da função de político, o homem passa para a função de consumidor, o que é alimentado de forma acentuada pela mídia. O homem que consome satisfaz as necessidades que outros impõem como necessárias para sua sobrevivência. Isso se mantém até os dias de hoje (idéia de consumo). Para mudar essas idéias, as pessoas devem criar seus próprios conceitos e a escola aparece como um fator fundamental.
Alguns pensadores e filósofos:
John Locke
Jean-Jacques Rosseau
Immanuel Kant
Karl Marx
Para conhecer mais filósofos e pensadores, aprender tudo sobre filosofia, desde a Grécia Antiga até a filosofia moderna e contemporânea acesse o http://www.sobresites.com/filosofia/
Carta ao jovem
Caro jovem, não permita que a idéia de que somos desinteressados da realidade em que vivemos se prolifere: levante, lute e combata. Enquanto houver uma criança passando fome não se pode falar em felicidade e, muito menos, em cidadania. Conquiste seu título honroso de cidadão combatendo as atrocidades que hoje se alastram por cada canto de nossa sociedade. Através da cidadania é que iremos alcançar uma melhor qualidade de vida humana.

ATENÇÃO!
Antes de responder as questões propostas, fique ciente que:
• não serão aceitas respostas copiadas dos colegas e muito menos copiar e colar do texto;
• o aluno que de alguma forma se desviar da proposta do blog (o aprendizado, a troca de idéias, a exposição do pensamento) com piadinha ou desrespeito terá sua nota de atividade anulada.
• Toda e qualquer resposta aos questionamentos deverá, obrigatoriamente, ter um porque, uma justificativa clara e lógica.


Pense e Responda:
1- Você se considera um cidadão? Por que?
2- Como surgiu o conceito de cidadania?
3- O que é ser cidadão? 
4- O que podemos fazer para que a cidadania faça parte do nosso dia-a-dia?
5- Dê 5 exemplos de demonstrações de cidadania no nosso cotidiano e 5 exemplos da falta de cidadania.

64 comentários:

  1. Paulo Italo 2º M noite Nº2920 de outubro de 2010 19:51

    1. sim porque tenho meus direitos e deveres.
    2.A idéia de cidadania surgiu na Idade Antiga, após a Roma conquistar a Grécia (séc. V d.C.), se expandindo para o resto da Europa. Apenas homens (de maior) e proprietários de terras (desde que não fossem estrangeiros), eram cidadãos. Diminuindo assim a idéia de cidadania, já que mulheres, crianças, estrangeiros e escravos não eram considerados cidadãos.
    3. e agir com respeito a si mesmo e as outras pessoas comprindo com seus direitos e deveres.
    4.respeitando seu espaçoe e de outras pessoas q nele vivem
    5.positivo: ser educado , ser limpo,ter respeito, preocura ajudar e saber fazer suas ecolhas.
    negativo: ser mal educado , sujar tudo, pinchar,brigar e destruir as coisas.

    ResponderExcluir
  2. Luciano 2ºM nº4520 de outubro de 2010 19:59

    01.Sim por gue participo da sociadade e de suas decisões.
    02.Surgiu na idade antiga a Roma conguestar a Grecia e se expandendo para o resto da europa

    ResponderExcluir
  3. Géssila Samanta nº12 2ºM20 de outubro de 2010 20:00

    1-respeito as veses sou mais educada do q mal educada se lembro de mim mas se lembro das pessoa e do meio ambiente..
    2-apos a roma conquistar a grecia , se expandiu para o resto da europa.
    3-é respeitar e participar das decisoes da sociedade.
    4-nao poluir o meio ambiente nao pixar os muros , respeitar os mais velhos e saber ser educado.
    5-jogar papel na rua nao poluir
    pixar muros nao pixar
    disrrespeitar ser educado
    mal educaçao saber respeitar
    poluiçao e da exemplos d boa qualidade

    ResponderExcluir
  4. 01}eu me considero por que eu tenho meu trabalho estudo ajudo minha mãe com o dinheiro q ganho por isso eu me acho cidadão.

    02) Surgiu na Idade Antiga, após a Roma conquistar a Grécia (séc. V d.C.), se expandindo para o resto da Europa. Apenas homens (de maior) e proprietários de terras (desde que não fossem estrangeiros), eram cidadãos. Diminuindo assim a ideia de cidadania, já que mulheres, crianças, estrangeiros e escravos não eram considerados cidadãos.

    03)ser cidadão pra min e respeitar os mais velhos e num fazer coisas erradas e trabalhar pra tyeu sua propria familia.

    04)gesto de não jogar papel na rua, não pichar os muros, respeitar os sinais e placas, respeitar os mais velhos (assim como todas às outras pessoas), não destruir telefones públicos, saber dizer obrigado, desculpe, por favor e bom dia quando necessário... até saber lidar com o abandono e a exclusão das pessoas necessitadas, o direito das crianças carentes e outros grandes problemas que enfrentamos em nosso país.

    05)votar, trabalhar, estudar, nao jogar papel na rua,ter respeito pelos mais velhos.

    A falta de respeito pelos idosos chinga o outro rouba nao estudar não trabalhar não jogar papel na rua.

    ResponderExcluir
  5. Lucas Cardoso 2º M Nº 2320 de outubro de 2010 20:05

    1- Sim. Porque eu tenho meu emprego fixo, nunca roubei nem matei ... por isso me considero um cidadão.

    2- Cidadania é todas as reponsabilidades e direitos que vc tem perante aquela cidade ( sociedade) onde vc habita.

    3- É aquele que convive numa sociedade respeitando o próximo, cumprindo com suas obrigações e gozando de seus direitos.

    4- Cumprir todos os seus deveres na sociedade.

    5-Exemplos de cidadania: Voluntarios de hospitais, votar, pagar impostos, ajudar o proximo e criança esperança.
    Examplos de não cidadania: Desrespeitar ao proximo, não votar, não pagar impostos, matar e roubar .

    ResponderExcluir
  6. Jessica Praun 2º "M" N°18 Noite20 de outubro de 2010 20:07

    1; Sim. Tenho direitos e deveres na sociedade , e sempre faço por onde compri com cada um deles!
    2;A idéia de cidadania surgiu na Idade Antiga, após a Roma conquistar a Grécia (séc. V d.C.), se expandindo para o resto da Europa.
    3;A cidadania consiste desde o gesto de não jogar papel na rua, não pichar os muros, respeitar os sinais e placas, respeitar os mais velhos (assim como todas às outras pessoas), não destruir telefones públicos, saber dizer obrigado, desculpe, por favor e bom dia quando necessário... até saber lidar com o abandono e a exclusão das pessoas necessitadas, o direito das crianças carentes e outros grandes problemas que enfrentamos em nosso país.
    4;Melhorar há qualidade de ensino ! Por que concerteza você tendo pessoas com ensino você irá ter pessoas educadas e inteligentes. Que sabem espreçar suas opiniões e buscar seus direitos." Eduque as CRIANÇAS para que não possa julgar os HOMENS".
    5;Não cidadania: Jugar papel no chão; Falta de respeito com o proximo;Pichações nos muros ;Falta de solidariedade;e Falta de EDUCAÇÃoO!!!!!!!
    Cidadania: Ser solidário ; Respeitar o proximo ; Ter educação ; Saber si comportar diante das pessoas e do mundo ; Compri com suas obrigações ;

    ResponderExcluir
  7. Diaykon dos Santos nº05 2°M20 de outubro de 2010 20:13

    01) sim. é respeita e participar das decisões da sociedade para melhorar suas vidas e a de outras pessoas, por que tenho direitos e deveres.

    02) surgiu na idade antiga, apos a roma conquistar a grecia se expandindo para o resto da europa.

    03)é respeita e participar das decisões da sociedade para melhorar suas vidas e a de outras pessoas,

    04)o gesto de não jogar papel na rua, não pichar os muros, respeitar os sinais e placas, respeitar os mais velhos (assim como todas às outras pessoas), não destruir telefones públicos, saber dizer obrigado.

    05)votar, não jogar papel na rua, ter respeito com outras pessoas,estudar, não marta.

    roubar,danificar patrimonio público,desreipeitar o outro,não ser gentil,ultrapassar o sinal vermelho.

    ResponderExcluir
  8. Luciano 2ºM nº4520 de outubro de 2010 20:14

    03.e partisipa da sociedade.04.respeitando as leis.05.nao jogar papel na rua

    ResponderExcluir
  9. wankson lopes 2 anos m noite20 de outubro de 2010 20:14

    01-> Sim eu se considero um cidadão por muitas causas por ex; eu estudo para ter um futuro melhor , trabalhar bastante para ter minhas coisas e ajuda minha familia.

    02-> Podemos dizer q surgiu na idade antiga , após a Roma conquistar a Grécia .

    03-> Cidadão é respeitar e participar das decisões da sociedade para melhorar suas vidas e a de outras pessoas.

    04-> Para que a cidadania faça paste do nosso dia-a-dia basta toma uma razão certa de acordo com seus direitos e deveres ..

    05-> Respeita um ao outro , ajuda quem precisa , colabora com us direitos e deveres ;preserva a nossa natureza , se honesto.

    ResponderExcluir
  10. Laiza Mirelle 2ºM; Nº 21 Noite'20 de outubro de 2010 20:14

    1; Sim, me considero uma cidadã, pelo tal motivo que a sociedade precisa de pessoas que cuidem e der valor ao lugar aondem vivem.

    2;A idéia de cidadania surgiu na Idade Antiga, após a Roma conquistar a Grécia (séc. V d.C.), se expandindo para o resto da Europa.

    3; Ser cidadão é respeitar e participar das decisões da sociedade para melhorar suas vidas e a de outras pessoas. Ser cidadão é nunca se esquecer das pessoas que mais necessitam. A cidadania deve ser divulgada através de instituições de ensino e meios de comunicação para o bem estar e desenvolvimento da nação.


    4; Enversti mas, na educação das pessoas desde de crianças, para elas crescerem dando valor e respeitando tudo e todos.
    "Ser educado é ser um bom cidadão!"



    5; Respeitar as pessoas,procurar sempre ajudar o próximo em entidades carentes e em qualquer outro lugar, não sujar a cidade, ter responsábilidades
    e ser educado.
    Há falta de cidadania estar nas pessoas que picha os muros, que jogam lixos em qualquer luigar, que não respeitam ninguém, não dão lugares para idosos e gestantes sentarem nos coletivos, que são mal educados e ingnorantes.

    ResponderExcluir
  11. Renê Ferreira N° 31 Turma: 2° M20 de outubro de 2010 20:16

    Nome: Renê Ferreira

    1° Sim, Pq eu estudo para ser o grande cidaddão.È no futuro dar um bom exemplo para meus filhos .

    2° A idéia de cidadania surgiu na Idade Antiga, após a Roma conquistar a Grécia (séc. ... percebendo assim, uma grande mudança no conceito de cidadania.

    3° Ser cidadão é ter direito à vida, à liberdade, à propriedade, à igualdade perante a lei: ter direitos civis. É também participar no destino da sociedade,

    4° A educação faz parte deste processo. Libertar é despertar consciência crítica. ... O que está presente no dia-a-dia presta-se a isto.

    5° exemplos de cidadania: Ser Voluntario nos trabalhos sociais de uma comunidade, Repeito com a população, trabalho diguino para os mais pobres e muito estudo por que no futuro semos um bom cidadão.

    exemplos da falta de cidadania: exemplo os politicos corruptos .. A falta de direitos como ,
    - Direito dos portadores do HIV
    - Direito a moradia
    - Direito a saúde
    - Direito dos trabalhadores
    - Direito a educação e etc .. tudo isso leva a Falta de Cidadania.

    ResponderExcluir
  12. FCO JOACI 2ºM Nº1020 de outubro de 2010 20:17

    1-sim. porque sou uma pessoa que procura ter uma boa comunicação com as pessoa, teu um pessamento de ajuda auprocimo e ta pordeto doque aconteci na sociedade etc.
    2-surgiu na grecia classica sendo usado então para designar os direitos relativos ao cidadão, ou seja, o individuo que vivia na cidade e ali participava ativamente dos negocios e das decisões politicas.

    ResponderExcluir
  13. juliene n.8 2ano m noite20 de outubro de 2010 20:18

    01. Sim porque estudo trabanho e compro as minhas obricações e não esqueço de ajudar o proximo e eu acretito que acomunidade vai procredi cada vez .

    02.A cidadania surgiu na idade antiga roma após conquistar a grecia se expandindo para o resto da europa apenas homens de maior proprietarios de terra eram cidadãos.

    03.

    ResponderExcluir
  14. VALCIR SOUSA N°35 2º M NOITE20 de outubro de 2010 20:18

    1-SIM. SOU UM CIDADÃO PORQUE TENHO DIREITO A VIDA, A LIBERDADE,IGUALDADE PERANTE A LEI DO ESTADO.

    2-ATRAVES DA FILOSOFIA. FOI DESENVOLVIDA PARA FAZER POLITICA E FORMAR PESSOAS LIVRES.

    3- É SEGUIR CORRETAMENTE OS DIREITOS DA CIDADANIA, RESPEITA O DIREITO DE CADA UM CIDADAO.

    4- FAZER NOSSO PAPEL DE CIDADAO. VIVER EM ARMONIA, RESPEITANDO AS PESSOAS, PARTICIPANDO DA POLITICA,TER OPINIAO, FALAR OUVIR CONCORDAR DESCORDAR E EMFIM DECIDIR SOBRE O QUE ACONTECE NO MEIO SOCIAL.

    5- NA POLITICA EXISTE VARIOS. A MÁ DISTRIBUIÇAO DE RENDA ENTRE AS CLASSES.
    FALTA A CORRUPIÇAO DOS POLITICOS.
    A EDUCAÇAO RUIN
    E A NOSSA FALTA DE CIDADANIA. NAO REIVINDICAMOS POIR TUDO ISSO.

    ResponderExcluir
  15. Greiciane nº13 2º m noite20 de outubro de 2010 20:22

    01. sim, porque eu procuro me ajudar e ajudar o próximo também,viver no mundo melhor sem violência,sem probreza seria bem mais fácil crescer e progredir na vida.

    02.Surgiu na idade antiga, após a Roma conquistar a Grécia, se expandindo para o resto da Europa. apenas homens e proprietários de terras, eram cidadãos.

    03.É respeitar e participar das decisões da sociedade para melhorar suas vidas e a de outras pessoas. Ser cidadão é nunca se esquecer das pessoas que mais necessitam.


    04.Respeitar a todos e principalmente os mais velhos, não dirigir alcoólizado, respeitar sempre os sinais de trãnsito, saber dizer obrigado, por favor e desculpe,isso tudo pode fazer parte da nossa vida.


    05.não jogar papel na rua,não pichar os muros, respeitar os mais velhos,respeitar os sinais de trãnsito e não destruir os telefones.
    pichar os muros,destrui os telefones,xingar os mais velhos,dirigir alcoólizado.

    ResponderExcluir
  16. Émerson da Silva Oliveira20 de outubro de 2010 20:55

    1-Sim,Pois tento fazer cada dia a minha parte como cidadão,mais tem gente q não acaba fazend0o o certo e sim o errado.


    2-Acabou Surgiu na idade antiga, após a Roma conquistar a Grécia, se expandindo para o começo da europa.


    3-Contribuindo com as nossas decições,ser cidadão ér cada um fazersua parte para poder ajudar o proximo .


    4-Principalmente ér ajudar os proximos,os idoso NUNCA dirigir alcoolizado,e sempre saber dizer OBRIGADO.


    5-Não pichar as carteiras da escola,não fazer atos de vandalismo saber ser amigo e ajudar uns aos outros .

    ResponderExcluir
  17. 1-sim porque eu respeito as leis e faço a minha parte
    2-A CIDADANIA SURGIU NA IDADE ANTIGA A ROMA CONQUISTAR A GRECIA

    ResponderExcluir
  18. 1- sim eu mim considero uma cidadoa porquer eu respeito participor das decisoes da sociedade porquer nos q consideramos cidadao devemos respeita as pessoa e ser uma pessoa legal.

    ResponderExcluir
  19. Luciano Pinheiro nº25 1ºM20 de outubro de 2010 21:05

    1.sim,porque eu luciano pinheiro respeito todos os mais velhos e mim considero um cidadão de respeito

    ResponderExcluir
  20. LEONARDO MARQUES 1ºM Nº 4120 de outubro de 2010 21:05

    1-EU LEONARDO MARQUESDA SILVA 1M NOITE.SIM PAGO MEUS IMPOSTOS TENHO UM TRABALHO DIGUINO E ONESTO AJUDO MINHA MÂE E AGUMAS PESSOAS Q NEM CONHESO PURAI SEMPRE QUE POSSO JOGO LIXO NO LIXO RESPEITO OS MAIS VELHOS RESPEITO MEUS PAÍS E FUI CRIADO COM EDUCAÇÂO MINHA FAMÍLIA ME EMCINOL A SER EDUCADOE ASIM SOU UM CIDADÂO.....

    ResponderExcluir
  21. Felipe Rodrigues Nº 17 3 º J21 de outubro de 2010 20:12

    1. Sim, me considero um cidadão pois busco participar e ficar informado sobre o que se passa em meu país.

    2.Surgiu na idade antiga, após a Roma conquistar a Grécia, se expandindo para o resto da Europa. Apenas homens e proprietários de terras, eram cidadãos.

    3. É participar e está informado sofre fatos a respeito de seu país, buscar conhecimentos, saber escolher um representante. Não se submisso a governantes corruptos.

    4. Buscar conhecimentos,deixando a ignorância de lado.

    5.Respeitar, Não destruir o patrimônio Publico..
    Não jogar papal na rua. Respeitar o idoso. Ser trabalhor honesto. Respeitar np transito nos hospitais. etc..

    ResponderExcluir
  22. Jamilly Silva da Costa 3 ano J Noite21 de outubro de 2010 20:13

    1.Sim.Apesar de ainda não votar conheço muitos dos meus direitos e deveres.Respeito as pessoas, estudo, expresso a minha opinião, não me calo perante as injustiças...

    2.Apos a Roma conquistar a grecia , se expandiu para o resto da Europa.Apenas homens e proprietários de terras, eram considerados cidadãos.

    3.Conhecer e exercer os seu direitos.

    4.Pratica-la no meio em que vivemos é o primeiro passo.

    5.Ter educação, ser higiênico,ter respeito com os demais, exercer a sua opinião.
    Negativo: Ser mal educado , Sujar o ambiente, pinchar, destruir patrimonio publico.

    ResponderExcluir
  23. Rita de Cássia 3°j noite24 de outubro de 2010 12:56

    1)Nem sempre, pois na maioria das vezes, estou preucupada com meu futuro e acabo esquecendo de exercer meus deveres de cidadã.

    2)Surgiu na Idade Antiga, após a Roma conquistar a Grécia ,onde apenas homens (de maior) e proprietários de terras , eram cidadãos.

    3)É busca de direitos igualitários perante uma sociedade.

    4)Devemos deixar o egoismo de lado, o mundo é feito de pessoas que independentemente de cor, raça, classe social e religião tem o direito de viver a vida com justiça.

    5)Temos direito a educação,higiene, respeito, dever de respeitar o próximo, e as leis que rejem nossa sociedade.
    Não devemos destruir ruas, jogando lixo no chão, pichando muros, danificando patrimônios públicos e empresas particulares.
    Temos que zelar o mundo e o próximo, pois,todos fazemos parte dessa imensa sociedade.

    ResponderExcluir
  24. Larissa Urbano Negreiros n°17 3°G noite26 de outubro de 2010 16:15

    1- Você se considera um cidadão? Por que?
    Sim, por que nasci em uma sociedade da qual faço parte cumprindo meus deveres e gozando dos meus direitos etc

    2- Como surgiu o conceito de cidadania?
    Surgiu na Idade Antiga, após a Roma conquistar a Grécia ,onde apenas homens e proprietários de terras eram cidadãos.

    3- O que é ser cidadão?
    Ser cidadão é respeitar e participar das decisões da sociedade para melhorar suas vidas e a de outras pessoas. Ser cidadão é nunca se esquecer das pessoas que mais necessitam.

    4- O que podemos fazer para que a cidadania faça parte do nosso dia-a-dia?
    Temos que cumprir nossos deveres como manda a lei, e também temos q fazer valer nossos direitos.

    5- Dê 5 exemplos de demonstrações de cidadania no nosso cotidiano e 5 exemplos da falta de cidadania.

    ResponderExcluir
  25. 1-rflfg,glglglglhlhlhjh
    2-çypypypoyyuui
    3-hjpuií´o

    ResponderExcluir
  26. sim mas eu mas eu nao sei o que e ser um cidadao
    foi mal

    ResponderExcluir
  27. LORENA ASSUNCAO / N°24 / 2°ANO "A"27 de outubro de 2010 08:38

    1- sim, por que cumpro com meu deveres, sou seguidora dos meus direitos.

    2-A idéia de cidadania surgiu na Idade Antiga, após a Roma conquistar a Grécia (séc. V d.C.), se expandindo para o resto da Europa. Apenas homens (de maior) e proprietários de terras (desde que não fossem estrangeiros), eram cidadãos. Diminuindo assim a idéia de cidadania, já que mulheres, crianças, estrangeiros e escravos não eram considerados cidadãos.
    Na Idade Média (2ª era - séc. V até XV d.C.), surgiram na Europa, os feudos (ou fortalezas particulares). A idéia de cidadania se acaba, pois os proprietários dos feudos passaram a mandar em tudo, e os servos que habitavam os feudos não podiam participar de nada.

    3-Ser cidadão é respeitar e fazer parte das decisões da sociedade para melhorar nossas vidas e a de outras pessoas.A cidadania começa desde o gesto de não jogar lixo na rua, não pichar os muros, respeitar os sinais e placas, respeitar os mais velhos (assim como todas às outras pessoas), não destruir telefones públicos.. dentre varias outras coisas que são precisos para viver em um bem comum com a sociedade.

    4- temos que cumprir com nosso deveres, deixar a desigualdade social, racial e material de lado e começar a fazer um futuro diferente do que ja temos.

    5- devemos: *cumprir com as leis; *preserva tudo que é publico, pois é de todos; *respeitar uns aos outros; *voto conciente; *termos direito a educação e alimentação de boa qualidade.
    Falta de cidadania: *poluir o meio ambiente; *nao cumprir com as leis; *ser inegligente; *danificar patrimonios publicos; *desrespeitar o proximo.

    ResponderExcluir
  28. 1- Você se considera um cidadão? Por que?
    Sim , por ter nascido em uma sociedade, onde posso exercer meus direitos e deveres . Mas as veses me preoculpo por um mundo que por muitas veses nao se mobiliza com os acontecimentos ...
    2- Como surgiu o conceito de cidadania?
    . Surgiu na idade Antiga , após a Roma conquistar a Grécia , onde apenas homens e proprietários de terra seram cidadãos.
    3- O que é ser cidadão?
    . Ser cidadão ér respeitar e participar das decisões da sociedade para melhorar suas vidas e a de outras pessoas. Mas na verdade hoje , me preoculpo em falar quem é ou oque é ser cidadão ...
    4- O que podemos fazer para que a cidadania faça parte do nosso dia-a-dia?
    Fazendo então valer apena nossos direitos de cidadões e cumprir deveres assim postos pela lei .
    5- Dê 5 exemplos de demonstrações de cidadania no nosso cotidiano e 5 exemplos da falta de cidadania.
    temos todo o direito a educação , ao respeito ,respeitando as leis que rejem a nossa sociedade.
    Não devemos destruir patrimônios públicos e nem destruir patrimônios particulares , onde então desejando o bem de todos , fazendo com que nossa sociedade evoluaa , Formando então uma sociedade melhor .

    ResponderExcluir
  29. mas eu nao sei de verdade pessoal eu nao to brincando

    ResponderExcluir
  30. Francisco Caio Nº15 2ºano A27 de outubro de 2010 08:40

    1- Você se considera um cidadão? Por que?

    sim, pois eu faço meus deveres como cidadão.
    2- Como surgiu o conceito de cidadania?

    Surgiu na idade antiga, após a Roma conquistar a Grécia, se expandindo para o começo da europa.

    3- O que é ser cidadão?
    ser cidadão é tomar atitudes na sociedade como respeitar para melhorar a sociedade.

    4- O que podemos fazer para que a cidadania faça parte do nosso dia-a-dia?

    cumprir com nossos fazeres e deveres, e buscar novos conhecimentos.
    5- Dê 5 exemplos de demonstrações de cidadania no nosso cotidiano e 5 exemplos da falta de cidadania.
    respeito, educação, higiene, segurança, ajudar quem precisar.

    insegurança, mal educação, corrupção,vandalismo e derrespeito

    ResponderExcluir
  31. Bruno William 2º Ano "A" N·º 0827 de outubro de 2010 08:40

    1º Sim, porque cumpro com meus deveres e direitos de ser um cidadão.

    2º Surgiu na Idade Antiga, após a Roma ter conquistado a Grécia ,onde apenas os homens e proprietários de terras eram cidadões.

    3º Ser cidadão é respeitar e participar de decisãoes entre a sociedade, para melhorar a sua vida e a de outra pessoas. E nunca esquecerdas pessoas que mais necessitam desse direito.

    4º devemos ter a conciência certa daquilo do que vamos escolher para termos uma cidadania que dão valor as nossas opiniões e deveres e arca com as consequencias.

    5º direitos a educação, o respeito, a igiene na nossa cidade, ter o direito de participar das decisões entre a sociedade e as leis que rejem entre nós cidadões. Ato de vandalismo, destruição e poluição, a pratica de roubos e mortes entre nós e etc.

    ResponderExcluir
  32. Romário Batista 37 / Glauber 17 2 ano A27 de outubro de 2010 08:44

    1- Você se considera um cidadão? Por que?
    Nois nos consideramos cidadãos pq respeitamos os idosos , ajudamos a manter a cidade limpa , e respeitamos as leis.

    2- Como surgiu o conceito de cidadania?
    Surgiu na Idade Antiga, após a Roma conquistar a Grécia (séc. V d.C.), se expandindo para o resto da Europa.

    3- O que é ser cidadão?
    E saber seus direitos comprindo seus deveres.

    4- O que podemos fazer para que a cidadania faça parte do nosso dia-a-dia?
    Amando o procimo como nois mesmo.

    5- Dê 5 exemplos de demonstrações de cidadania no nosso cotidiano e 5 exemplos da falta de cidadania.
    1 presta votação nas urnas
    2 Não maltratar os animais
    3 Ajuda o procimo
    4 ser responsavel no transito
    5 preservar patrimonio publico

    1 Não presta votação nas urnas
    2 Maltratar os animais
    3 Não ajuda o proximo
    4 Joga lixo nas ruas
    5 ser imprudente no trasinto

    ResponderExcluir
  33. 1- Você se considera um cidadão? Por que?
    Sim, Por que faço parte da sociedade em que busca o melhor para o nosso país.
    2- Como surgiu o conceito de cidadania?
    Surgio na Idade Antiga,após a roma ter conquistado a grécia,mas apenas os propriétarios donos de terras e que tinha muito poder que era considerado Cidadão.
    3-O que é ser cidadão?
    É ter resposabilidade é respeitar o proximo é participar das decisões do nosso país e acima de tudo é participar da sociedade que busca o melhor para o nosso fututo.
    4- O que podemos fazer para que a cidadania faça parte do nosso dia-a-dia?
    É combrar mais da sociedade respeito sobre as leis do país.
    5- Dê 5 exemplos de demonstrações de cidadania no nosso cotidiano e 5 exemplos da falta de cidadania.
    Respeitar,Ajudar,Agradecer,Participar e Cumprir.
    Falta de respeito sobre a sociedade,não participar, não ajudar,não ter respeito a si mesmo e etc.

    ResponderExcluir
  34. John Hebert Freitas da Silva N: 20 Frª. Andreia de Araújo Fabricio N: 13 2º Ano A Manhã Sala 14 Jóse de Alencar27 de outubro de 2010 08:46

    Pense e Responda:

    1- Você se considera um cidadão? Por que?

    Sim,acho que cumpro com todos os meus direitos e deveres, ajudando o proximo e fazendo com que meu mundo seja cada vez melhor.

    2- Como surgiu o conceito de cidadania?

    Surgiu na Idade antiga, após Roma conquista a Grécia, assim se expandiu para toda a Europa.

    3- O que é ser cidadão?

    É aquele que convive numa sociedade respeitando o próximo, cumprindo com suas obrigações e gozando de seus direitos.

    4- O que podemos fazer para que a cidadania faça parte do nosso dia-a-dia?

    Fazer com que os nossos deveres sejam cumpridos de todas as formas na sociedade.

    5- Dê 5 exemplos de demonstrações de cidadania no nosso cotidiano e 5 exemplos da falta de cidadania.

    Cidadania 5 exêmplos: Não roubar
    Não matar
    Ajudar o proximo
    Não maltratar os animais
    E respeita as leis.

    5 exêmplos da falta de cidadania.
    Roubar
    Matar
    Maltratar os animais
    Desrespeitar as leis
    E naõ cumprir com seu deveres.

    John Hebert Freitas da Silva N: 20
    Frª. Andreia de Araújo Fabricio N: 13
    2º Ano A Manhã Sala 14
    Jóse de Alencar

    ResponderExcluir
  35. William 2° A N°4327 de outubro de 2010 08:46

    1- Você se considera um cidadão? Por que?

    .Sim, pois exerso meus direitos todos os dias principalmente quando vou votar!!

    2- Como surgiu o conceito de cidadania?

    .surgiu na idade media, Quando roma conquistou grecia, apenas os homens podiam votar, naquela epoca.

    3- O que é ser cidadão?

    .Ser cidadão é participar de decisões que nos levarão á um futuro MELHOR...

    4- O que podemos fazer para que a cidadania faça parte do nosso dia-a-dia?

    .Temos que fazer valer os nossos direitos de cidadão, e faze-los mais fortes a cada dia que passa;

    5- Dê 5 exemplos de demonstrações de cidadania

    1°: VOTAR; 2°: MOSTRAr RESPEITO; 3°: SER UM CIDADÃO; 4°: TRABALHAR; 5°: e SER RESPEITADO.

    ResponderExcluir
  36. Gilvan 16-2A-Manhã27 de outubro de 2010 08:47

    1- Você se considera um cidadão? Por que?
    Sim, Por que faço parte da sociedade em que busca o melhor para o nosso país.
    2- Como surgiu o conceito de cidadania?
    Surgio na Idade Antiga,após a roma ter conquistado a grécia,mas apenas os propriétarios donos de terras e que tinha muito poder que era considerado Cidadão.
    3-O que é ser cidadão?
    É ter resposabilidade é respeitar o proximo é participar das decisões do nosso país e acima de tudo é participar da sociedade que busca o melhor para o nosso fututo.
    4- O que podemos fazer para que a cidadania faça parte do nosso dia-a-dia?
    É combrar mais da sociedade respeito sobre as leis do país.
    5- Dê 5 exemplos de demonstrações de cidadania no nosso cotidiano e 5 exemplos da falta de cidadania.
    Respeitar,Ajudar,Agradecer,Participar e Cumprir.
    Falta de respeito sobre a sociedade,não participar, não ajudar,não ter respeito a si mesmo e etc.

    ResponderExcluir
  37. Amanda Yngrid Nº01 ; Ingrid Araújo nº19 ; 2º ano A, manhã.27 de outubro de 2010 08:47

    1- Você se considera um cidadão? Por que?
    R: Sim, pois participo e interfiro em todas as decisões da sociedade e mostro interesse no que nela ocorre.

    2- Como surgiu o conceito de cidadania?
    R: A idéia de cidadania surgiu na Idade Antiga, após a Roma conquistar a Grécia (séc. V d.C.), se expandindo para o resto da Europa. Apenas homens ricos e não estrangeiros eram cidadãos. Diminuindo assim a idéia de cidadania, já que mulheres, crianças, estrangeiros e escravos não eram considerados cidadãos.

    3- O que é ser cidadão?
    R:Ser cidadão é cumprir e executar todos os direitos e deveres, assim, cuidando para um bom desenvolvimento na cidade.

    4- O que podemos fazer para que a cidadania faça parte do nosso dia-a-dia?
    R:Ter bom censo e respeitar as normas, cumpri-las com responsabilidade e repassa-las com dignidade a todos.

    5- Dê 5 exemplos de demonstrações de cidadania no nosso cotidiano e 5 exemplos da falta de cidadania.
    R: DEMOSTRAÇÕES DE CIDADANIA- Cuidar da cidade, respeitar as leis, participação nas decisões (escolares,trabalhisticas e domesticas),manter uma boa convivencia no ambiente de estudo e respeitar todos igualmente.
    DEMOSTRAÇÕES DE FALTA DE CIDADANIA- destruição do patrimônio público, desigualdade social, racismo, atos de vandalismo e anulação dos seus direitos.

    ResponderExcluir
  38. 1- Você se considera um cidadão? Por que?
    Sim.Por que participo de algumas decisões que vam ajudar a minha vida e a das outras pessoas da comunidade

    2- Como surgiu o conceito de cidadania?
    A idéia de cidadania surgiu na Idade Antiga, após a Roma conquistar a Grécia (séc. V d.C.), se expandindo para o resto da Europa. Apenas homens de maior proprietários de terras que não fossem estrangeiros eram cidadãos. Diminuindo assim a idéia de cidadania, já que mulheres, crianças, estrangeiros e escravos não eram considerados cidadãos.

    3- O que é ser cidadão?
    E você cumprir seus direitos e deveres como cidadão e ajudar no que a sua comunidade esta precisando para melhorala para você e para os outros

    4- O que podemos fazer para que a cidadania faça parte do nosso dia-a-dia?
    Cumprir os direitos e deveres com responsabilidade,ser responsavel pelo seus atos,e fazer com que todos a seu redor também cumpra com seus direitos e deveres

    5- Dê 5 exemplos de demonstrações de cidadania no nosso cotidiano e 5 exemplos da falta de cidadania.
    Cumprir com as normas que lhe são dadas na comunidade
    Respeitar patrimonio publico
    Não jogar lixo na sua comunidade so no lugar apropiado
    Não maltratar os animais
    Respeitar todos igualmente

    Não cumprir as normas dadas
    Não respeitar patrimônio publico
    Maltratar animais
    Ser racista
    Não respeitar vagas no hospital

    ResponderExcluir
  39. Sarah Mendes nº:39 e Emanuelly Cristina nº:12 / 2º A manhã27 de outubro de 2010 08:48

    1)Sim.Porque embora não participamos das decisões da sociedade,pois não votamos,mas respeitamos as decisões e lembramos das pessoas que mais necessitam.

    2)A idéia de cidadania surgiu na Idade Antiga, após a Roma conquistar a Grécia, se expandindo para o resto da Europa.

    3)Ser cidadão é respeitar e participar das decisões da sociedade para melhorar nossas vidas e a de outras pessoas e nunca se esquecer das pessoas que mais necessitam.

    4)Não jogar papel na rua,não pichar os muros, respeitar os mais velhos ,saber dizer obrigado, desculpe, por favor e bom dia e saber lidar com o abandono e a exclusão das pessoas necessitadas, o direito das crianças carentes e outros grandes problemas que enfrentamos em nosso país.

    5) Demostração de cidadania: Não sujar as ruas,respeitar ao próximo, cumprir com nossos deveres,praticar a solidariedade e respeitar as leis.
    Falta de cidadania: Sujar as ruas,destruir o patrimônio público,vender votos,votar sem consciência e não respeitar as decisões da sociedade.

    ResponderExcluir
  40. BRUNA E RAQUEL. Nº07 e 34 2º ano A manhã27 de outubro de 2010 08:48

    1- Você se considera um cidadão? Por que?
    Sim,porque temos consciência que devemos respeitar nossos deveres e lutar por nossos direitos.
    2- Como surgiu o conceito de cidadania?
    Surgiu na Idade Antiga, após a Roma conquistar a Grécia, onde apenas homens e proprietários de terras eram cidadãos.
    3- O que é ser cidadão?
    É participar da construção de nossos ideais por uma sociedade que cumpre seus deveres de modo geral.
    4- O que podemos fazer para que a cidadania faça parte do nosso dia-a-dia?
    Fazer com que nossa sociedade tenha uma convivência mais harmoniosa.
    5- Dê 5 exemplos de demonstrações de cidadania no nosso cotidiano e 5 exemplos da falta de cidadania.
    .VOTAR
    .REIVINDICAR POR NOSSOS DIREITOS
    .RESPEITAR O PRÓXIMO
    .AJUDA VOLUNTÁRIA
    .CUMPRIR NOSSOS DEVERES

    .JOGAR LIXO NO CHÃO
    .NÃO EXPRESSAR SUA OPINIÃO
    .DESRESPEITAR AS LEIS
    .TER PRECONCEITO
    .NÃO ZELAR PELO PATRIMÔNIO PÚBLICO.

    ResponderExcluir
  41. BREHMER MENDES,N°06,TURMA 2°A27 de outubro de 2010 08:48

    1- Você se considera um cidadão? Por que?
    SIM.POIS EU CUMPRO OS MEUS DEVERES E TAMBÉM EXERÇO MEU DIREITOS COMO UM CIDADÃO.
    2- Como surgiu o conceito de cidadania?
    A idéia de cidadania surgiu na Idade Antiga, após a Roma conquistar a Grécia (séc. V d.C.), se expandindo para o resto da Europa. 3- O que é ser cidadão?
    SER CIDADÃO É A PESSOA QUE CUMPRE AS LEIS DA SOCIEDADE.
    4- O que podemos fazer para que a cidadania faça parte do nosso dia-a-dia?
    NOS PODEMOS FAZER A NOSSA PARTE TODOS OS DIAS PARA DAR EXEMPLOS PARA OUTRAS PESSOAS.
    5- Dê 5 exemplos de demonstrações de cidadania no nosso cotidiano e 5 exemplos da falta de cidadania.
    CIDADANIA-RESPEITAR OS IDOSOS,VOTAR NAS ELEIÇOES É TAMBEM UM ATO DE CIDADANIA,NÃO DANIFICAR OS PATRIMONIOS PUBLICOS,ZELAR PELA SUA SALA DE AULA E RESPEITAR SEUS PROFESSORES.
    FALTA DE CIDADANIA- OFENDER SEU COLEGA,NÃO AJUDAR SEU PRÓXIMO,NAÕ CUMPRIR SEUS DEVERES,GAZEAR AULA,NÃO RESPEITAR AS SINALIZAÇOES DO TRâNSITO

    ResponderExcluir
  42. Pedro Ronnes S. de Lima n°:32 2° A manhã27 de outubro de 2010 08:48

    1-Sim, pois tento exercer ao máximo meus deveres, e procuro saber sobre cada um dos meus direitos.
    2-Surgiu quando a Grécia foi conquistada por Roma, a partir de então expandindo seu império pela Europa, onde só homens e proprietarios terras eram considerados cidadões.
    3-É participar de todas as decisões possiveis para melhorar nosso meio de vida.
    4-Obedecer as leis de nosso país, reinvindiacar nossos direitos e exercer nossos deveres
    5-Procurar fazer os deveres, tentar deixar as ruas limmpas, não destruir patrimônios públicos, procurar criar um convivio prospero com os outros e respeitar as pessoas.
    destruição de patrimonios publicos, desrespeitar funcionarios de saúde, cometer crimes, não tentar procurar seus direitos e sujar ambientes não privados.

    ResponderExcluir
  43. William 2° A N°4327 de outubro de 2010 08:49

    [u] [b][i] 1- Você se considera um cidadão? Por que?

    .Sim, pois exerso meus direitos todos os dias principalmente quando vou votar!!

    2- Como surgiu o conceito de cidadania?

    .surgiu na idade media, Quando roma conquistou grecia, apenas os homens podiam votar, naquela epoca.

    3- O que é ser cidadão?

    .Ser cidadão é participar de decisões que nos levarão á um futuro MELHOR...

    4- O que podemos fazer para que a cidadania faça parte do nosso dia-a-dia?

    .Temos que fazer valer os nossos direitos de cidadão, e faze-los mais fortes a cada dia que passa;

    5- Dê 5 exemplos de demonstrações de cidadania

    1°: VOTAR; 2°: MOSTRAr RESPEITO; 3°: SER UM CIDADÃO; 4°: TRABALHAR; 5°: e SER RESPEITADO.

    ResponderExcluir
  44. Davi osorio martins 10 Fabricio Lopes Portela 4627 de outubro de 2010 08:49

    1-sim por que eu tambem sou gente i participo dos deveres do dia a dia o primeiro comentário é fauso
    2-surgiu na roma
    3-ser cidadão é participar dos recursos que a vida oferece
    4-temos que respeitar os deveres que aparecem para nos conprimos no dia a dia
    5-*devemos nos comportar de acordo com as leis que nos são dadas
    *prestar votos na urna, participar
    *preservar o meio ambiente
    *respeitar o patrimônio público
    *não maltratar os animais
    o que nao é cidadania
    *pixa os muros
    *destrói o meio ambiente
    *não deixar os namorados ficarem na hora do intervalo
    *desrespeitar os professores
    *faltar as aulas

    ResponderExcluir
  45. Ilana Rabelo nº 18 2ºA27 de outubro de 2010 08:49

    1- Você se considera um cidadão? Por que?
    Sim, pois faço parte de uma sociedade onde tenho meus direitos e deveres, e procuro sempre saber no que nela ocorre.

    2- Como surgiu o conceito de cidadania?
    Surgiu na Idade Antiga, após a Roma conquistar a Grécia (séc. V d.C.), se expandindo para o resto da Europa. Apenas homens (de maior) e proprietários de terras (desde que não fossem estrangeiros), eram cidadãos. Diminuindo assim a idéia de cidadania, já que mulheres, crianças, estrangeiros e escravos não eram considerados cidadãos.

    3- O que é ser cidadão?
    É participar das decisões da sociedade para termos uma melhora na vida dos cidadãos e cumprir desde o gesto de não jogar papel na rua, não pichar os muros, respeitar os sinais e placas, respeitar os mais velhos, se importar com as pessoas que mais necessitam entre outros.

    4- O que podemos fazer para que a cidadania faça parte do nosso dia-a-dia?
    Respeitando as coisas de uso público, as vezes nos gestos mais simples como dizer um obrigado, desculpas e também fazendo valer os seus direitos.

    5- Dê 5 exemplos de demonstrações de cidadania no nosso cotidiano e de 5 exemplos da falta de cidadania.
    Demonstrações de cidadania- Não jogar papel na rua, não pichar os muros, respeitas sinais, respeitas as placas e respeitar os mais velhos.
    Falta de cidadania- destruindo patrimônios públicos, não respeitar as leis, não participar dos deveres da comunidade, sujar as ruas, racismo.

    ResponderExcluir
  46. Romário Monteiro Matos Nº 38, 2º ano A manhã27 de outubro de 2010 08:50

    1- Você se considera um cidadão? Por que?
    Sim.Por que participo de algumas decisões que vam ajudar a minha vida e a das outras pessoas da comunidade

    2- Como surgiu o conceito de cidadania?
    A idéia de cidadania surgiu na Idade Antiga, após a Roma conquistar a Grécia (séc. V d.C.), se expandindo para o resto da Europa. Apenas homens de maior proprietários de terras que não fossem estrangeiros eram cidadãos. Diminuindo assim a idéia de cidadania, já que mulheres, crianças, estrangeiros e escravos não eram considerados cidadãos.

    3- O que é ser cidadão?
    E você cumprir seus direitos e deveres como cidadão e ajudar no que a sua comunidade esta precisando para melhorala para você e para os outros

    4- O que podemos fazer para que a cidadania faça parte do nosso dia-a-dia?
    Cumprir os direitos e deveres com responsabilidade,ser responsavel pelo seus atos,e fazer com que todos a seu redor também cumpra com seus direitos e deveres

    5- Dê 5 exemplos de demonstrações de cidadania no nosso cotidiano e 5 exemplos da falta de cidadania.
    Cumprir com as normas que lhe são dadas na comunidade
    Respeitar patrimonio publico
    Não jogar lixo na sua comunidade so no lugar apropiado
    Não maltratar os animais
    Respeitar todos igualmente

    Não cumprir as normas dadas
    Não respeitar patrimônio publico
    Maltratar animais
    Ser racista
    Não respeitar vagas no hospital

    ResponderExcluir
  47. Davi osório
    Galera nao se espante eu sou GAAAAY
    2° A Manha jose de alencar

    ResponderExcluir
  48. TE AMO MEU NEGÃO
    ROOMARIO BATISTA

    ResponderExcluir
  49. Lucas Pinheiro Solon nº25 2ºA sala:14 manhã José de Alencar27 de outubro de 2010 08:52

    1- Você se considera um cidadão? Por que?
    Sim. Porque eu cumpro a lei e tento melhorar o meu país.

    2- Como surgiu o conceito de cidadania?
    Surgiu depois que a Roma conquistou a Grécia, na Idade Antiga, antes apenas os ricos eram considerados cidadãos.

    3- O que é ser cidadão?
    É respeitar os outros, cumprir a lei, pagar seus impostos, etc.

    4- O que podemos fazer para que a cidadania faça parte do nosso dia-a-dia?
    Esquecer os preconceitos, cumprirmos a lei, fazer campanhas, etc.

    5- Dê 5 exemplos de demonstrações de cidadania no nosso cotidiano e 5 exemplos da falta de cidadania.
    *Cidadania:
    -Ter respeito com os outros;
    -Preservar o meio ambiente;
    -Respeitar as prioridades;
    -Preservar os patrimônios públicos;
    -Cumprir a lei.
    *Falta de Cidadania:
    -Pichar muros, casas, etc;
    -Destruir patrimônios públicos;
    -Ser preconceituoso;
    -Usar a prioridade de outras pessoas;
    -Não cumprir a lei.

    ResponderExcluir
  50. jose wellington n 2127 de outubro de 2010 08:55

    1.sim.porque voto e penso no meu futuro como cidadão. 2.apareceu na antiga apos a roma conquistar grécia. 3.ser cidadão é pensar no futuro no próximo 4.participar e cumprir nossos deveres como cidadão também de fazer valer nossos direito 5.ajudar o próximo;não destruir patrimônio púplicos;ser bom com outros.

    ResponderExcluir
  51. Labelle Nobre N°22 e Maria Kethrin N°28 2°anoA MANHÃ27 de outubro de 2010 08:55

    1- Você se considera um cidadão? Por que?
    2- Como surgiu o conceito de cidadania?
    3- O que é ser cidadão?
    4- O que podemos fazer para que a cidadania faça parte do nosso dia-a-dia?
    5- Dê 5 exemplos de demonstrações de cidadania no nosso cotidiano e 5 exemplos da falta de cidadania.

    1- Sim. Porque nóis vivemos em uma sociedade cumprido nossos deveres e lutando pelos nossos direitos.
    2- Surgiu na Idade Antiga, após a Roma conquistar a Grécia, se expandindo para o resto da Europa.
    3- É o resultado do execicío pleno dos direitos assegurados ao cidadão. Somente em um País democrático de direito se exerce plenamente a cidadania.
    4- lutar pelos nossos direitos, cumprir nossos deveres e ajudar ao próximo.
    5- Exemplos de Cidadania : doações de alimentos, doações de roupas, prestações de serviços, fazer palestras nas escolas e nas comunidades carentes e não poluir o meio ambiente.
    Falta de Cidadania : Pessoas que destroem as matas, pessoas agindo com violências em protesto, falta de respeito para com as pessoas, falta de segurança e poluir o meio ambiente.

    ResponderExcluir
  52. Douglas de Lima N11 2 Ano A27 de outubro de 2010 08:56

    1- você se considera um cidadão? Por que?
    Por incrivel que pareça sim, pelo fato de eu viver em meio de outras pessoas com , culturas diversas e pessoas com diversos costumes. u_u

    2- Como surgiu o conceito de cidadania?
    Seu surgimento foi na idade antiga, depois da Roma obter a conquista da Grécia, onde proprietários de terras e homens(já adultos) eram cidadãos.

    3- O que é ser cidadão?
    atualmente temos diversas respostas pra o que é ser cidadão, mais eu creio que ser cidadão é vc ter seus direitos e opinião, poder viver de forma digna em meio dos outros sem indiferenças.

    4- O que podemos fazer para que a cidadania faça parte do nosso dia-a-dia?
    Entrar em um bom senso,cada um ter a consciência do que tem de fazer, pois muita gente somente escuta mais não põe em pratica o que se deve fazer.

    5-Dê 5 exemplos de demonstrações de cidadania no nosso cotidiano e 5 exemplos da falta de cidadania.
    Prestações de serviços de forma voluntaria ,
    As leis rigidas apesar de a maior parte ser corrupta não deixa de ser cidadania de nosso cotidiano ,
    ter a sua opinião propria,
    Temos direito a educação das escolas
    e por fim o direito das limpezas de rua com os caminhões de lixo, apesar de determinados(bastante) lugares não ter uma higiene adequada.
    Os 5 exemplos de falta de cidadania é, Os ignorantes e Orgulhosos sem respeito, o policiamento que muitas vezes tem de mais apenas diversas vez não é util, temos tbm as poluiçoes do meio ambiente, as corrupiçoes nas leis e por ultimo as pichações.

    ResponderExcluir
  53. Ana Beatriz(02) ; Levi Sampaio(23) ; Wenia Darley(40) ; Turma: 2ºA; Turno:Manhã ; J. de Alencar27 de outubro de 2010 15:30

    1- Você se considera um cidadão? Por que?
    R:Sim, por que participo das decisões democraticas, respeito as leis e sempre estou me coscientizando para manter ou ter uma cidadania mais próspera em minha cidade.

    2- Como surgiu o conceito de cidadania?
    R:Surgiu na idade antiga, após a Roma conquistar a Grécia , antes somente os homens eram considerados cidadãos.

    3- O que é ser cidadão?
    R:É respeitar as leis e sempre está impondo as opiniões que você crer que servirá para melhorar algo, ou seja,participar.

    4- O que podemos fazer para que a cidadania faça parte do nosso dia-a-dia?
    R:Tentar sempre conscientizar as pessoas de aquilo está incorreto e mostrar o certo ,e pricipalmente manter sempre o anbiente estável e também ter bom censo para respeitar as leis.

    5- Dê 5 exemplos de demonstrações de cidadania no nosso cotidiano e 5 exemplos da falta de cidadania.
    R:-Manter o anbiente sempre limpo;
    -Respeitar as leis;
    -Cumprir as leis com dignidade;
    -Respeitar o patrimônio público;
    -Respeitar também o próximo.
    Falta de cidadania:
    R:*contribuir para o desmatamento anbiental;
    *Desrespeitar as leis;
    *Prejudicar ao próximo;
    *Destruir o patrimônio público;
    *Contribuir para a poluição da cidade.

    ResponderExcluir
  54. Luana de Souza Soares do Nascimento-2ºano manhã-turma A Nº 67.29 de outubro de 2010 12:29

    1- Você se considera um cidadão? Por que?

    Sim, pois eu respeito o meu próximo

    2- Como surgiu o conceito de cidadania?
    Surgiu na Idade Antiga, após a Roma conquistar a Grécia no séc. V d.C., se expandindo para o resto da Europa. Apenas homens de maior idade e proprietários de terras, eram cidadãos. Diminuindo assim a idéia de cidadania, já que mulheres, crianças, estrangeiros e escravos não eram considerados cidadãos.

    3- O que é ser cidadão?
    Não pensar apena nos nossos problemas e esquecermos das pessoa que estão ao nosso redor.

    4- O que podemos fazer para que a cidadania faça parte do nosso dia-a-dia?

    Não jogar lixo na rua,Ajudar de alguma forma as pessoa mas carentes,se preocupar com a preservação do meio em que vivemos.

    5- Dê 5 exemplos de demonstrações de cidadania no nosso cotidiano e 5 exemplos da falta de cidadania.
    •Respeitar os mais velhos;
    •Respeitar professores;
    •Cuidar da nosso natureza;
    •Não desprezar os mais necessitados;
    •Não jogar lixo nas vias publicas.

    •Não respeitar os sinais e placas;
    •Não saber dar Bom dia,obrigada e por favor;
    •Falta de respeito aos pais;
    •Tratar mal as pessoas sem uma razão justificável;
    •Mal tratar os animais.

    ResponderExcluir
  55. Rebeca de Oliveira Pontes N°:44.2°ano A.Manhã.3 de novembro de 2010 09:07

    1- Você se considera um cidadão? Por que?
    2- Como surgiu o conceito de cidadania?
    3- O que é ser cidadão?
    4- O que podemos fazer para que a cidadania faça parte do nosso dia-a-dia?
    5- Dê 5 exemplos de demonstrações de cidadania no nosso cotidiano e 5 exemplos da falta de cidadania.

    1-Sim pois respeito e participo das decisoes da sociedade a qual faço parte.
    2-É difícil datar com precisão o aparecimento do
    conceito de cidadania. Sabemos que o seu significado
    clássico associava-se à participação política. O próprio adjetivo ‘político’,por sua vez,já nos remete a idéia depólis(Cidade-Estado Antiga).Podemos concluir, então,que foi justamente sobre esse tipo de organização urbana que se assentaram as bases do conceito tradicional de cidadania e de uma considerável parte de seu significado
    atual...

    3-Ser cidadão” é saber viver em sociedade, estando ciente dos anseios comuns. É participar ativamente das decisões de sua comunidade, influenciar modos de vida de maneira positiva ao seu redor, exercer os direitos constitucionais adquiridos e lutar pelos que virão. É preservar o meio ambiente, a natureza, os animais, os seus semelhantes, os opostos. É ser solidário, é ser político, é ser flexível, decidido e, sobretudo, estar consciente de todas as atitudes tomadas em prol da sociedade.

    4-A cidadania ja é existente no nosso dia-a-dia desde o gesto de não jogar papel na rua, não pichar os muros, respeitar os sinais e placas, respeitar os mais velhos (assim como todas às outras pessoas), não destruir telefones públicos, saber dizer obrigado, desculpe, por favor e bom dia quando necessário... até saber lidar com o abandono e a exclusão das pessoas necessitadas, o direito das crianças carentes e outros grandes problemas que enfrentamos em nosso país.

    5-Alguns exemplos já citados acima de demonstrações de cidadania no nosso cotidiano:
    respeitar os sinais e placas,
    saber dizer obrigado, desculpe,por favor e bom dia quando necessário,
    respeitar os mais velhos,
    saber lidar com o abandono e a exclusão das pessoas necessitadas,
    reconhecer o direito das crianças carentes.

    ResponderExcluir
  56. Nayara da silva abreu 2° Ano A Manhã

    1- Você se considera um cidadão? Por que?
    2- Como surgiu o conceito de cidadania?
    3- O que é ser cidadão?
    4- O que podemos fazer para que a cidadania faça parte do nosso dia-a-dia?
    5- Dê 5 exemplos de demonstrações de cidadania no nosso cotidiano e 5 exemplos da falta de cidadania.

    1 - Sou uma cidadá por que respeito e participo das decisões da sociedade para melhorar minha vida e a de outras pessoas.

    2 - A idéia de cidadania surgiu na Idade Antiga, após a Roma conquistar a Grécia (séc. V d.C.), se expandindo para o resto da Europa. Apenas homens (de maior) e proprietários de terras (desde que não fossem estrangeiros), eram cidadãos. Diminuindo assim a idéia de cidadania, já que mulheres, crianças, estrangeiros e escravos não eram considerados cidadãos.

    3 - Ser cidadão é nunca se esquecer das pessoas que mais necessitam.

    4 - É ser divulgar através de instituições de ensino e meios de comunicação para o bem estar e desenvolvimento da nação.

    5 - CIDADANIA NO NOSSO COTIDIANO: Agora que as eleições se aproximam vão exercer nossa florestania (o exercício da cidadania dos povos da floresta) e nossa cidadania política. Esta é hora de agir de forma organizada para dar um valor simbólico ao nosso voto consciente, pressionando os candidatos a cumprir com certos compromissos sociais e políticos!
    A FALTA DE CIDADANIA: É jogar papel na rua, pichar os muros, não respeitar os sinais de placas, não respeitar os mais velhos (Assim como todas ás outras pessoas) Destruir telefones publicos, esquecer das pessoas que mais necessitam.

    ResponderExcluir
  57. ana lucia 3g noite n;518 de novembro de 2010 14:50

    1-sim porque gosto de participar de todos os eventos politicos e sociais do momento mesmo sendo questionado gosto de dar minha opiniao.
    2-surgiu como um movimente de ajuda publica que foi se abrangindo com o aumento da populaçao corente de nossa falha sociedade.
    3-é ser participativo ter hora e descrcia prestativa quando solicitada.
    4-escolhendo e vigiando nossos governantes com cautela exigirdo dos candidatos as promessas feitas em capanha pois somente assim a tao sonhada cidadania participativa possa fazer parte do nosso cotidiano.
    5-.pagar os impostos.
    .participar dos movimentos da comunidade.
    .ter direitos e deveres cumprilos.
    nossa liberdade e segurança pessoal.
    .negligencia p/ com a comunidade.
    .hospitais publicos e medicos.
    melhoria no ensino publico.
    .falta de moradia.
    .alto de preconceito

    ResponderExcluir
  58. Karla Nº44 – Hevelly Nº22 – Jamilly Nº24 – Rita de Cássia Nº 34 – Sara Nº38 – Bruna Nº13 - Felipe Nº17 – Adalberto Júnior Nº 01 – Ana Carolina Holanda19 de novembro de 2010 17:09

    Jean Jacques Rousseau nasceu em Genebra, em 28 de junho de 1712 e morreu em Ermenoville no dia 2 de Julho de 1778, foi um filósofo, escritor, teórico político e um compositor musical autodidata suíço. Uma das figuras marcantes do Iluminismo francês, Rousseau é também um precursor do romantismo.
    Ao defender que todos os homens nascem livres, e a liberdade faz parte da natureza do homem, Rousseau inspirou todos os movimentos que visaram uma busca pela liberdade, mas que se tornaram ditaduras. Incluem-se aí as Revoluções Liberais, o Marxismo, o Anarquismo etc. Sua influência se faz sentir em nomes da literatura como Tolstói e Thoreau, influencia também movimentos de Ecologia Profunda, já que era adepto da proximidade com a natureza e afirmava que os problemas do homem decorriam dos males que a sociedade havia criado e não existiam no estado selvagem. Foi um dos grandes pensadores nos quais a Revolução Francesa se baseou, apesar de esta se apropriar erroneamente de muitas de suas ideias.
    A filosofia política de Rousseau é inserida na perspectiva dita contratualista de filósofos britânicos dos séculos XVII e XVIII, e seu famoso Discurso sobre a Origem e Fundamentos da Desigualdade Entre Homens pode ser facilmente entendido como um diálogo com a obra de Thomas Hobbes.

    ResponderExcluir
  59. Adalberto Júnior Nº 01 – Karla Nº44 – Hevelly Nº22 – Jamilly Nº24 – Rita de Cássia Nº 34 – Sara Nº38 – Bruna Nº13 - Felipe Nº17 – Ana Carolina Holanda19 de novembro de 2010 17:13

    Os grandes princípios da filosofia rousseauniana

    O estado de natureza humano
    O estado de natureza, tal como concebido por Rousseau, está descrito principalmente em seu livro Discurso sobre a Origem e Fundamentos da Desigualdade Entre Homens.
    A definição da natureza humana é um equilíbrio perfeito entre o que se quer e o que se tem. O homem natural é um ser de sensações, somente. O homem no estado de natureza deseja somente aquilo que o rodeia, porque ele não pensa e, portanto, é desprovido da imaginação necessária para desenvolver um desejo que ele não percebe. Estas são as únicas coisas que ele poderia "representar". Então, os desejos do homem no estado de natureza são os desejos de seu corpo. "Seus desejos não passam de suas necessidades físicas, os únicos bens que ele conhece no universo são a alimentação, uma fêmea e o repouso".
    Além disso, o homem natural não pode prever o futuro ou imaginar coisas além do presente. Em outras palavras, a natureza de si corresponde perfeitamente ao exterior. No Ensaio, Rousseau sugere que o homem natural não é sequer capaz de se distinguir de outro ser humano. Essa distinção requer a habilidade de abstração que lhe falta. O homem natural também ignora o que é comum entre ele e um outro ser humano. Para o homem natural, a humanidade para no pequeno círculo de pessoas com quem ele está no momento. "Eles tiveram a ideia de um pai, filho, irmão, e não de um homem. A cabine continha todos os seus companheiros … Fora eles e suas famílias, não havia mais nada no universo. " (Ensaio, IX) A compaixão não poderia ser relevante fora do pequeno círculo, mas também essa ignorância não permitia a guerra, como os homens não se encontravam com praticamente ninguém. Homens, se quisessem, atacavam em seus encontros, mas estes raramente aconteciam.

    ResponderExcluir
  60. Karla Nº44 – Hevelly Nº22 – Jamilly Nº24 – Rita de Cássia Nº 34 – Sara Nº38 – Bruna Nº13 - Felipe Nº17 – Adalberto Júnior Nº 01 – Ana Carolina Holanda19 de novembro de 2010 17:14

    Até então, Rousseau toma posição contra a teoria do estado de natureza hobbesiano. O homem natural de Rousseau não é um "lobo" para seus companheiros. Mas ele não está inclinado a se juntar a eles em uma relação duradoura e a formar uma sociedade com eles. Ele não sente o desejo. Seus desejos são satisfeitos pela natureza, e a sua inteligência, reduzida apenas às sensações, não pode sequer ter uma ideia do que seria tal associação. O homem tem o instinto natural, e seu instinto é suficiente. Esse instinto é individualista, ele não induz a qualquer vida social. Para viver em sociedade, é preciso a razão ao homem natural. A razão, para Rousseau, é o instrumento que enquadra o homem, nu, ao ambiente social, vestido. Assim como o instinto é o instrumento de adaptação humana à natureza, a razão é o instrumento de adaptação humana a um meio social e jurídico.
    É justamente a falta de razão que possibilita o homem a viver naturalmente: a razão, ou a imaginação que o permite considerar outro homem como seu alter-ego (ou seja, como um ser humano também), a linguagem e a sociedade, tudo isso constitui a cultura, e não são faculdades do estado de natureza. Mesmo assim, o homem natural já possui todas essas características; ele é anti-social, mas é associável: "não é hostil à sociedade, mas não é inclinável a ela. Foram os germes que se desenvolveram, e podem se tornar as virtudes sociais, tendências sociais, mas eles são apenas potenciais."(Segundo Discurso, Parte I). O homem é sociável, antes mesmo de socializar. Possui um potencial de sociabilidade que somente o contato com algumas forças hostis podem expor.

    ResponderExcluir
  61. Adalberto Júnior Nº 01 – Karla Nº44 – Hevelly Nº22 – Jamilly Nº24 – Rita de Cássia Nº 34 – Sara Nº38 – Bruna Nº13 - Felipe Nº17 – Ana Carolina Holanda19 de novembro de 2010 17:15

    Amor e ódio

    Rousseau fez soprar um vento revolucionário sobre as ideias de amor e ódio: ele debate a sexualidade como uma experiência fundamental na vida do ser humano, a tomada de consciência da importância dos sentimentos de amor e ódio na construção da sociedade humana e no seu desenvolvimento pessoal, e enfim, essa abertura para o debate moderno sobre a divisão do amor entre amor conjugal e amor passional. Pode-se atribuir a Rousseau a tentativa de estabelecer, na sociedade do século XVIII, uma nova noção: a de que a personalidade do indivíduo, que concerne o tratamento que ele dá aos outros e a sua própria sexualidade, é formada na infância.

    O Contrato Social
    A obra Do Contrato Social, publicada em 1762, propõe que todos os homens façam um novo contrato social onde se defenda a liberdade do homem baseado na experiência política das antigas civilizações onde predomina o consenso e dessa forma se garantam os direitos de todos os cidadãos, e se desdobra em quatro livros.
    No primeiro livro “Onde se indaga como passa o homem do estado natural ao civil e quais são as condições essenciais desse pacto”, composto de nove capítulos. Primeiramente se aborda a liberdade natural, nata, do ser humano, como ele a havia perdido, e como ele haveria de a recuperar. Dessa forma, já no quarto capítulo, Rousseau condena a escravidão, como algo paradoxal ao direito. A conclusão é que, se recuperando a liberdade, o povo é quem escolhe seus representantes e a melhor forma de governo se faz por meio de uma convenção. Essa convenção é formada pelos homens como uma forma de defesa contra aqueles que fazem o mau. É a ocorrência do pacto social. Feito o pacto, pode-se discutir o papel do “soberano”, e como este deveria agir para que a soberania verdadeira, que pertence ao povo, não seja prejudicada. Além de uma forma de defesa, na verdade o principal motivo que leva à passagem do estado natural para o civil é a necessidade de uma liberdade moral, que garante o sentimento de autonomia do homem.


    No segundo livro “Onde se trata da legislação”, o autor aborda os aspectos jurídicos do Estado Civil, em doze capítulos. As principais ideias são desenvolvidas a partir de um princípio central, a soberania do povo, que é indivisível. O povo, então, tem interesses, que são nomeados como “vontade geral”, que é o que mais beneficia a sociedade. Evidentemente, o “soberano” tem que agir de acordo com essa vontade, o que representa o limite do poder de tal governante: ele não pode ultrapassar a soberania do povo ou a vontade geral. Mais a frente no livro, a corrupção dos governantes quanto à vontade geral é criticada, garantindo-se o direito de tirar do poder tal governante corrupto. Assim, se esse é o limite, o povo é submisso à lei, porque em última análise, foi ele quem a criou; sendo a lei a condição essencial para a associação civil.
    A terceira análise rousseauniana, corresponde ao livro terceiro, se refere às possíveis formas de governo, que são a democracia, a aristocracia e a monarquia, e suas características e princípios. A principal conclusão desse livro é a partir do oitavo capítulo, em que tipo de Estado, que forma de governo funciona melhor – para Rousseau, a democracia é boa em cidades pequenas, a aristocracia em Estados médios e a monarquia em Estados grandes. Em contrapartida a essas adequações, no capítulo décimo, o autor mostra como o abuso dos governos pode degenerar o Estado. Ainda, é destacado no capítulo nono que o principal objetivo de uma sociedade política é a conservação da propriedade de seus membros.
    Observando as ideias contidas no livro O Contrato Social, não é difícil entender porque certas pessoas chamam a obra de “a Bíblia da Revolução Francesa”. Foi grande a influência política de suas ideias na França. A inspiração causadora das revoluções se baseiam principalmente no conceito da soberania do povo, mudando o direito da vontade singular do príncipe para a vontade geral do povo.

    ResponderExcluir
  62. Hevelly Nº22 - Karla Nº44 - Jamilly Nº24 – Rita de Cássia Nº 34 – Sara Nº38 – Bruna Nº13 - Felipe Nº17 – Adalberto Júnior Nº 01 – Ana Carolina Holanda19 de novembro de 2010 17:16

    Amor e ódio

    Rousseau fez soprar um vento revolucionário sobre as ideias de amor e ódio: ele debate a sexualidade como uma experiência fundamental na vida do ser humano, a tomada de consciência da importância dos sentimentos de amor e ódio na construção da sociedade humana e no seu desenvolvimento pessoal, e enfim, essa abertura para o debate moderno sobre a divisão do amor entre amor conjugal e amor passional. Pode-se atribuir a Rousseau a tentativa de estabelecer, na sociedade do século XVIII, uma nova noção: a de que a personalidade do indivíduo, que concerne o tratamento que ele dá aos outros e a sua própria sexualidade, é formada na infância.

    O Contrato Social
    A obra Do Contrato Social, publicada em 1762, propõe que todos os homens façam um novo contrato social onde se defenda a liberdade do homem baseado na experiência política das antigas civilizações onde predomina o consenso e dessa forma se garantam os direitos de todos os cidadãos, e se desdobra em quatro livros.
    No primeiro livro “Onde se indaga como passa o homem do estado natural ao civil e quais são as condições essenciais desse pacto”, composto de nove capítulos. Primeiramente se aborda a liberdade natural, nata, do ser humano, como ele a havia perdido, e como ele haveria de a recuperar. Dessa forma, já no quarto capítulo, Rousseau condena a escravidão, como algo paradoxal ao direito. A conclusão é que, se recuperando a liberdade, o povo é quem escolhe seus representantes e a melhor forma de governo se faz por meio de uma convenção. Essa convenção é formada pelos homens como uma forma de defesa contra aqueles que fazem o mau. É a ocorrência do pacto social. Feito o pacto, pode-se discutir o papel do “soberano”, e como este deveria agir para que a soberania verdadeira, que pertence ao povo, não seja prejudicada. Além de uma forma de defesa, na verdade o principal motivo que leva à passagem do estado natural para o civil é a necessidade de uma liberdade moral, que garante o sentimento de autonomia do homem.


    No segundo livro “Onde se trata da legislação”, o autor aborda os aspectos jurídicos do Estado Civil, em doze capítulos. As principais ideias são desenvolvidas a partir de um princípio central, a soberania do povo, que é indivisível. O povo, então, tem interesses, que são nomeados como “vontade geral”, que é o que mais beneficia a sociedade. Evidentemente, o “soberano” tem que agir de acordo com essa vontade, o que representa o limite do poder de tal governante: ele não pode ultrapassar a soberania do povo ou a vontade geral. Mais a frente no livro, a corrupção dos governantes quanto à vontade geral é criticada, garantindo-se o direito de tirar do poder tal governante corrupto. Assim, se esse é o limite, o povo é submisso à lei, porque em última análise, foi ele quem a criou; sendo a lei a condição essencial para a associação civil.
    A terceira análise rousseauniana, corresponde ao livro terceiro, se refere às possíveis formas de governo, que são a democracia, a aristocracia e a monarquia, e suas características e princípios. A principal conclusão desse livro é a partir do oitavo capítulo, em que tipo de Estado, que forma de governo funciona melhor – para Rousseau, a democracia é boa em cidades pequenas, a aristocracia em Estados médios e a monarquia em Estados grandes. Em contrapartida a essas adequações, no capítulo décimo, o autor mostra como o abuso dos governos pode degenerar o Estado. Ainda, é destacado no capítulo nono que o principal objetivo de uma sociedade política é a conservação da propriedade de seus membros.
    Observando as ideias contidas no livro O Contrato Social, não é difícil entender porque certas pessoas chamam a obra de “a Bíblia da Revolução Francesa”. Foi grande a influência política de suas ideias na França. A inspiração causadora das revoluções se baseiam principalmente no conceito da soberania do povo, mudando o direito da vontade singular do príncipe para a vontade geral do povo.

    ResponderExcluir
  63. Hevelly Nº22 - Karla Nº44 - Jamilly Nº24 – Rita de Cássia Nº 34 – Sara Nº38 – Bruna Nº13 - Felipe Nº17 – Adalberto Júnior Nº 01 – Ana Carolina Holanda19 de novembro de 2010 17:17

    Amor e ódio

    Rousseau fez soprar um vento revolucionário sobre as ideias de amor e ódio: ele debate a sexualidade como uma experiência fundamental na vida do ser humano, a tomada de consciência da importância dos sentimentos de amor e ódio na construção da sociedade humana e no seu desenvolvimento pessoal, e enfim, essa abertura para o debate moderno sobre a divisão do amor entre amor conjugal e amor passional. Pode-se atribuir a Rousseau a tentativa de estabelecer, na sociedade do século XVIII, uma nova noção: a de que a personalidade do indivíduo, que concerne o tratamento que ele dá aos outros e a sua própria sexualidade, é formada na infância.

    O Contrato Social
    A obra Do Contrato Social, publicada em 1762, propõe que todos os homens façam um novo contrato social onde se defenda a liberdade do homem baseado na experiência política das antigas civilizações onde predomina o consenso e dessa forma se garantam os direitos de todos os cidadãos, e se desdobra em quatro livros.
    No primeiro livro “Onde se indaga como passa o homem do estado natural ao civil e quais são as condições essenciais desse pacto”, composto de nove capítulos. Primeiramente se aborda a liberdade natural, nata, do ser humano, como ele a havia perdido, e como ele haveria de a recuperar. Dessa forma, já no quarto capítulo, Rousseau condena a escravidão, como algo paradoxal ao direito. A conclusão é que, se recuperando a liberdade, o povo é quem escolhe seus representantes e a melhor forma de governo se faz por meio de uma convenção. Essa convenção é formada pelos homens como uma forma de defesa contra aqueles que fazem o mau. É a ocorrência do pacto social. Feito o pacto, pode-se discutir o papel do “soberano”, e como este deveria agir para que a soberania verdadeira, que pertence ao povo, não seja prejudicada. Além de uma forma de defesa, na verdade o principal motivo que leva à passagem do estado natural para o civil é a necessidade de uma liberdade moral, que garante o sentimento de autonomia do homem.

    ResponderExcluir
  64. Felipe Nº17 – Hevelly Nº22 - Karla Nº44 - Jamilly Nº24 – Rita de Cássia Nº 34 – Sara Nº38 – Bruna Nº13 - Adalberto Júnior Nº 01 – Ana Carolina Holanda19 de novembro de 2010 17:18

    No segundo livro “Onde se trata da legislação”, o autor aborda os aspectos jurídicos do Estado Civil, em doze capítulos. As principais ideias são desenvolvidas a partir de um princípio central, a soberania do povo, que é indivisível. O povo, então, tem interesses, que são nomeados como “vontade geral”, que é o que mais beneficia a sociedade. Evidentemente, o “soberano” tem que agir de acordo com essa vontade, o que representa o limite do poder de tal governante: ele não pode ultrapassar a soberania do povo ou a vontade geral. Mais a frente no livro, a corrupção dos governantes quanto à vontade geral é criticada, garantindo-se o direito de tirar do poder tal governante corrupto. Assim, se esse é o limite, o povo é submisso à lei, porque em última análise, foi ele quem a criou; sendo a lei a condição essencial para a associação civil.
    A terceira análise rousseauniana, corresponde ao livro terceiro, se refere às possíveis formas de governo, que são a democracia, a aristocracia e a monarquia, e suas características e princípios. A principal conclusão desse livro é a partir do oitavo capítulo, em que tipo de Estado, que forma de governo funciona melhor – para Rousseau, a democracia é boa em cidades pequenas, a aristocracia em Estados médios e a monarquia em Estados grandes. Em contrapartida a essas adequações, no capítulo décimo, o autor mostra como o abuso dos governos pode degenerar o Estado. Ainda, é destacado no capítulo nono que o principal objetivo de uma sociedade política é a conservação da propriedade de seus membros.
    Observando as ideias contidas no livro O Contrato Social, não é difícil entender porque certas pessoas chamam a obra de “a Bíblia da Revolução Francesa”. Foi grande a influência política de suas ideias na França. A inspiração causadora das revoluções se baseiam principalmente no conceito da soberania do povo, mudando o direito da vontade singular do príncipe para a vontade geral do povo.

    ResponderExcluir