domingo, 9 de agosto de 2015

GRÉCIA ANTIGA

O NASCIMENTO DA GRÉCIA


VOCÊ SABIA?  

A civilização grega é uma referência essencial para a nossa própria cultura. 

A civilização grega surgiu entre os mares Egeu, Jônico e Mediterrâneo, por volta de 2000 AC. Formou-se após a migração de tribos nômades de origem indo-europeia, como, por exemplo, aqueus, jônios, eólios e dórios. As pólis (cidades-estado), forma que caracteriza a vida política dos gregos, surgiram por volta do século VIII a.C. As duas pólis mais importantes da Grécia foram: Esparta e Atenas.



CRETA



Geografia

Creta é a maior ilha localizada ao sul da Grécia, no mar Egeu. Possui um litoral muito recortado, fator que favoreceu o desenvolvimento de portos e de atividades ligadas ao comércio marítimo. O interior do território cretense é marcado pela presença de muitas montanhas, entre planícies.

História de Creta: a civilização minoica

Entre os anos de 2600 a.C (começo da Idade do Bronze) e 1450 a.C desenvolveu-se na ilha de Creta a civilização minoica. Esta civilização teve como centro a cidade de Cnossos.

Aspectos da história e cultura de Creta


- Os cretenses destacaram-se no comércio marítimo, principalmente com ilhas próximas e com a Grécia continental. Exportavam azeite, objetos de cerâmica, joias, lã e artigos de metal. Portanto,  economia de Creta era baseada quase que exclusivamente nas atividades marítimas.

- Creta era uma cidade-estado, que possuía um sistema de governo monárquico, pois era governada por um rei.

Minotauro
- Com o desenvolvimento do comércio marítimo, os cretenses fundaram colônias em ilhas do mar Egeu e na região da Sicília.

- Na arquitetura destacou-se a construção de grandes e luxuosos palácios, como, por exemplo, o palácio de Cnossos, Festos e Mália. Estes palácios caracterizavam-se pela presença de muitos cômodos, escadarias, jardins e longos corredores.

-  No campo das artes, os cretenses destacaram-se na pintura de lindos e coloridos afrescos, esculturas de metais, confecções de joias e peças de cerâmica. A temática mais presente na arte cretense era o mar.

- Na religião, os cretenses eram muito ligados à figura da mulher. Imagens femininas aparecem em afrescos e esculturas ligadas à práticas religiosas. A deusa-mãe, segurando serpentes nas mãos, tinha grande importância para os cretenses. O touro também possuía uma certa importância no cenário religioso cretense, provavelmente em função da imagem da fertilidade. Os cretenses realizavam várias festas em homenagem ao touro, em que homens pulavam nas costas do animal.


- A mitologia minoica também foi muito rica. O principal mito cretense é o do Minotauro representado por um forte homem com cabeça de touro. Este monstro, que habitava o labirinto, foi morto pelo herói grego Teseu. Os mitos de Dédalo e Ícaro também estão relacionados à cultura minoica.




A CIVILIZAÇÃO MICÊNICA

A Civilização Micênica é considerada uma das sociedades mais sofisticadas da cultura grega pela grande disseminação artística e pela avançada organização política que via as mulheres com igualdade.
Ela sobreviveu entre os anos de 1600 a.C. e 1050 a.C. com a invasão dos aqueus na Grécia e se desenvolveu na ilha de Creta, ao sul do Mar Egeu, após dominarem os pelágios (povos que antecederam os gregos).

Poseidon
Entretanto, ao contrário das civilizações gregas mais antigas que adoravam uma deusa-mãe, os micênicos passaram a louvar Poseidon, que eles acreditavam ser o governador máximo da Terra. Acredita-se que nesta civilização se dá início às primeiras lendas da Mitologia Grega, pois ao fim deste período o deus principal passou a ser Zeus.

Zeus
O sistema político e econômico era centrado na figura do rei, mas pouco se sabe sobre a hierarquia social da época. Alguns especialistas sustentam que, abaixo dos reis, havia uma forte organização militar detentora de grandes lotes de terra. Os escravos, trabalhadores livres e comerciantes faziam parte da escala social mais baixa.

Os micênicos eram grandes navegadores e construíram embarcações bem mais avançadas que as iniciadas pelos minóicos. Este povo, que se caracterizava pelo aspecto guerreiro, construiu barcos de carga que eram propícias ao combate. Como armamento, os micênicos começaram a utilizar o ferro e o bronze.


Tumba de Atreu

Por serem guerreiros, os micênicos ergueram extensas muralhas para proteger os palácios e os gigantescos edifícios funerários, como o Tumba de Atreu. Para proteger o acesso à cidadela de Micenas, eles construíram um complexo mural que ficou conhecido como Porta dos Leões.

As figuras micênicas eram marcadas por imagens horizontalizadas de cores fortes e figuras decorativas. A linguagem utilizada era uma variante denominada linear B que, segundo filólogos e especialistas, se tratava de uma forma inicial do grego.


Não se sabe ao certo qual foi o real motivo de desaparecimento dessa civilização, mas alguns historiadores acreditam que a invasão dos dórios na região de Creta foi o principal motivo. Os dórios acabaram com toda a potência marítima iniciada pelos micênicos e a ilha de Creta, que se tornara uma das regiões mais desenvolvidas da Grécia, perdeu sua hegemonia com sua divisão em cidades-Estado no período da Idade das Trevas grega.










Nenhum comentário:

Postar um comentário